Educação financeira

Letras Financeiras: conheça este título de renda fixa

Saiba tudo que precisa sobre as Letras Financeiras (LF), um ativo de renda fixa, e decida se vale a pena investir nelas.

Anúncios

por Fernanda Weber

Publicado em 24/03/2021

Letras financeiras

Conheça as Letras Financeiras, investimento em renda fixa. Foto: Unsplash / Pawel Czerwinski
Conheça as Letras Financeiras, investimento em renda fixa. Foto: Unsplash / Pawel Czerwinski

Nos últimos tempos, muita gente tem falado sobre investimentos. E, neste momento, aparecem várias opções para você aplicar o seu dinheiro. No meio de todas estas, estão as Letras Financeiras (LF).

Elas são investimentos de renda fixa, ou seja, você já sabe qual será seu lucro com os juros quando o papel vencer. Além disso, são indicadas para quem deseja ter mais rentabilidade e pode esperar mais de dois anos para retirar o dinheiro.

Como são um tipo de ativo pouco conhecido, vamos te apresentar todos os detalhes dele neste artigo. Fique com a gente até o final e descubra como ele funciona, quais suas vantagens, desvantagens, como investir e se vale a pena ou não. Vamos lá!

Anúncios

Conheça as Letras Financeiras e como investir

As Letras Financeiras são uma opção diferente para investir em renda fixa. Foto: Unsplash / Precondo Ca
As Letras Financeiras são uma opção diferente para investir em renda fixa. Foto: Unsplash / Precondo Ca

De acordo com o site da B3 (a bolsa de valores brasileira), as Letras Financeiras (LF), são um tipo de título de renda fixa que instituições financeiras emitem para captar recursos de longo prazo, com vencimento igual ou superior a dois anos.

Ou seja, ao comprar um ativo LF, você estará emprestando dinheiro a bancos para que estes façam suas operações.

Por se tratar de um investimento de longo prazo em que as instituições têm a certeza de que não precisam devolver o dinheiro de imediato, as LFs possuem rentabilidade maior do que outros ativos da renda fixa.

Portanto, este prazo de validade de dois anos acaba sendo favorável para as duas partes.

Aos bancos porque podem trabalhar com o dinheiro por mais tempo. E para o investidor que receberá mais dinheiro quando o papel vencer.

A única ressalva fica por conta do valor inicial do investimento, que é de R$50 mil. Dessa forma, ele acaba não sendo uma opção viável para quem está começando a investir com pouco dinheiro.

No entanto, consideramos ele ideal para quem tem um perfil investidor conservador e já está com sua reserva de emergência feita.

Isso porque as Letras Financeiras são uma opção muito melhor do que a poupança, por exemplo.

Além disso, investidores com perfil moderado ou até arrojado costumam investir em LFs para diversificarem suas carteiras.

Letras Financeiras: títulos de renda fixa

Saiba mais sobre as LFs. Foto: Pexels / Cottonbro
Saiba mais sobre as LFs. Foto: Pexels / Cottonbro

Em suma, as Letras Financeiras são títulos de renda fixa com prazo de vencimento de dois anos ou mais. Isso significa que, na prática, depois que você investir, só poderá retirar o dinheiro e o que ele rendeu quando passar o prazo de validade.

Assim sendo, este investimento precisa ser feito com cautela. Afinal, se você precisar do dinheiro antes, será trabalhoso para conseguí-lo.

Além disso, para sacar antes seu dinheiro, você perde boa parte da rentabilidade do ativo, que é seu principal atrativo.

Por ser um investimento de médio e longo prazo, com pelo menos dois anos de duração, a taxa de Imposto de Renda (IR) sobre a rentabilidade tem a menor alíquota possível.

Isto é, quando você resgatar o dinheiro no vencimento, precisará pagar 15% de IR sobre a rentabilidade do ativo. Sempre lembrando que o IR não incide sobre o total investido e sim sobre o seu lucro com a operação.

Ademais, a LF não está protegida pelo FGC e isto pode ser um fator de desvantagem dela para outros ativos de renda fixa.

Portanto, se você quiser conhecer mais opções para investir em títulos de renda fixa, veja abaixo o conteúdo que recomendamos.

Agora, se quiser ver todas as vantagens das Letras Financeiras, fique com a gente que ainda temos muito o que falar!

letras financeiras

Quais são os tipos de ativos de renda fixa

Conheça a renda fixa e aprenda tudo como os principais ativos deste tipo de investimento. Saiba o que é CDB, LCA, LCI e muito mais.

Anúncios

O que são Letras Financeiras?

Use as Letras financeiras para investir no longo prazo. Foto: Unsplash / Firmbee Com
Use as Letras financeiras para investir no longo prazo. Foto: Unsplash / Firmbee Com

As Letras Financeiras são um investimento em renda fixa, que tem prazo de duração e rentabilidade estabelecidos no momento da contratação.

Em geral, elas possuem prazo de dois anos, portanto, são um tipo de ativo de médio e longo prazo. Além disso, como a maioria só paga no vencimento, são investimentos de baixa liquidez.

A maioria das LFs são do tipo pós-fixada, ou seja, a rentabilidade dela está atrelada a um índice como o IPCA ou mesmo ao CDI, que tem taxa próxima à Selic.

Por conta disso, sua rentabilidade, apesar de conhecida, acompanha o andamento do mercado.

Na prática isso significa que, conforme cresce o CDI ou o IPCA, por exemplo, seu lucro com o ativo também cresce.

Mesmo que a maioria das LFs seja pós-fixada, você consegue encontrar algumas prefixadas, com uma taxa de juros conhecida na hora de adquirir o ativo e que não varia em nenhum momento.

Também existem algumas que são no modelo híbrido, em que você recebe uma parte dos juros de forma fixa e outra de acordo com um dos índices pós-fixados.

Quais as características das LFs?

As LFs possuem características diferentes de outros ativos de renda fixa. Foto: Pixabay / Stevepb
As LFs possuem características diferentes de outros ativos de renda fixa. Foto: Pixabay / Stevepb

Só para ilustrar tudo o que já dissemos e também para ficar mais fácil de entender, veja as principais características das Letras Financeiras:

  • Título de renda fixa, portanto, você já tem uma ideia de quanto ele vai render no vencimento.
  • A aplicação inicial é de R$50 mil.
  • Em suma, o prazo mínimo para deixar o dinheiro neste ativo é de 2 anos.
  • É um título emitido por bancos e outras financeiras para custear ações destes em outros negócios.
  • A alíquota de IR sobre o rendimento será de 15%.
  • Não está protegido pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito). Ou seja, caso ocorra algum problema, seu dinheiro só pode ser recuperado via judicial.

Em relação a este último item, o FGC é uma instituição que garante a segurança e equilíbrio do sistema financeiro do Brasil. Neste sentido, quando alguma instituição financeira fecha ou não consegue honrar seus compromissos, o fundo é acionado.

Caso algum de seus investimentos esteja protegido pelo FGC, você pode reaver a quantia que tinha aplicada. Isso é garantido para investimentos de até R$250 mil por CPF e instituição.

Portanto, para investir em uma Letra Financeira, nossa sugestão é que você sempre procure por bancos com solidez de mercado e no qual você confia.

Quais as vantagens deste investimento?

Veja as principais vantagens deste tipo de investimento. Foto: Pexels / Karolina Grabowska
Veja as principais vantagens deste tipo de investimento. Foto: Pexels / Karolina Grabowska

Depois que já falamos tanto sobre as Letras Financeiras, chegou a hora de falar sobre as vantagens deste tipo de investimento.

Em síntese, por ser um ativo de renda fixa, ele é mais indicado para quem é mais conservador e deseja fazer uma aplicação melhor do que a poupança.

No entanto, como você verá, isso não precisa ser uma regra.

Portanto, veja agora as maiores vantagens das LFs:

Fácil de aplicar

É uma aplicação fácil de fazer. Foto: Pexels / Cottonbro
É uma aplicação fácil de fazer. Foto: Pexels / Cottonbro

Daqui a pouco vamos te explicar como você pode investir neste tipo de ativo.

Mas, por hora, podemos antecipar que é bastante simples fazer isso.

Para adquirir um ativo de LF, basicamente você precisará de uma conta em corretora de valores.

Mesmo que isso possa parecer complicado, lembre-se de que para fazer qualquer investimento em renda fixa e até em renda variável, você sempre precisará de uma conta numa corretora.

Além disso, o cadastro em qualquer corretora é simples e rápido e você pode fazer pela internet de qualquer lugar.

Depois que abrir a conta, basta acessar e escolher a Letra Financeira que mais te agradar.

Rentabilidade

A rentabilidade ao longo do tempo é muito boa em Letras Financeiras. Foto: Pixabay / Tumisu
A rentabilidade ao longo do tempo é muito boa em Letras Financeiras. Foto: Pixabay / Tumisu

As Letras Financeiras são os ativos de renda fixa que mais rendem em termos de juros. Isso porque seu dinheiro ficará preso por dois anos e os bancos têm certeza de que você não pedirá a quantia antes do fim do prazo.

Essa característica garante que as financeiras possam pagar mais juros para você. Por consequência, uma LF renderá mais do que uma LCA, LCI e até mesmo um CDB.

Diversificação

As LFs são uma boa opção para diversificar seus ativos. Foto: Unsplash / Stephen Dawson
As LFs são uma boa opção para diversificar seus ativos. Foto: Unsplash / Stephen Dawson

Mesmo que as LFs sejam a preferência para investidores com perfil conservador, elas também são usadas como alternativa para quem tem uma postura moderada ou arrojada.

Dessa maneira, todos os perfis de investidores costumam investir em Letras Financeiras.

Além disso, a Letra Financeira pode ser considerada uma boa opção para diversificar os tipos de ativos que temos na carteira.

Afinal, ela tem um bom rendimento no longo prazo, é muito fácil de adquirir e, como vamos mostrar, tem a menor alíquota de Imposto de Renda.

Imposto de Renda

A rentabilidade das LFs precisam ser declaradas no IR. Foto: Unsplash / Leon Dewiwje
A rentabilidade das LFs precisam ser declaradas no IR. Foto: Unsplash / Leon Dewiwje

Praticamente todos os tipos de investimentos exigem que você pague Imposto de Renda sobre o valor que você ganha em juros. Ou seja, sobre a rentabilidade.

Com a Letra Financeira não é diferente.

No entanto, como o valor devido para a Receita Federal tem a alíquota determinada pelo tempo em que o dinheiro fica aplicado, as LFs possuem a menor alíquota possível: 15%.

Assim sendo, o imposto devido ao final do investimento será menor do que num CDB, por exemplo.

Essa vantagem faz com que sua rentabilidade seja maior ainda, afinal, não precisará pagar tanto imposto no final.

Aliás, vale lembrar que o IR só será descontado do valor que a aplicação render no vencimento do papel. O imposto não incide sobre o total do investimento.

Para saber mais sobre o Imposto de Renda, confira este artigo aqui do blog:

Como fazer a declaração do Imposto de Renda

Declarar o Imposto de Renda dá um pouco de dor de cabeça. Para facilitar, confira quem precisa declarar, quem está isento e como fazer a sua junto à Receita Federal.

As Letras Financeiras têm desvantagens?

Mesmo que sejam bons ativos, as LFs têm desvantagens. Foto: Pexels / Karolina Grabowska
Mesmo que sejam bons ativos, as LFs têm desvantagens. Foto: Pexels / Karolina Grabowska

Como qualquer tipo de investimento, as Letras Financeiras também possuem algumas desvantagens, veja:

  • Não estão protegidas pelo FGC. Para contornar esta desvantagem, você pode contratar o ativo em uma instituição sólida e não acreditar em promessas de lucros astronômicos.
  • O valor inicial da aplicação é elevado. Como o investimento inicial é de R$50 mil, nem todas as pessoas podem adquirir o ativo.

O que considerar antes de investir em Letras Financeiras

Antes de investir, avalie bem. Foto: Pixabay / Lolame
Antes de investir, avalie bem. Foto: Pixabay / Lolame

Antes de mais nada, você precisa considerar algumas coisas no momento em que investir nas Letras Financeiras.

Lembre-se de que o investimento inicial é alto e o seu dinheiro ficará ‘preso’ por pelo menos dois anos. Ou seja, invista uma quantia que pode ficar retida rendendo juros e que você sabe que não precisará daqui a pouco.

Além disso, a LF não está protegida pelo FGC, portanto, sempre escolha ativos de bancos que você conheça. E, antes de adquirir seu investimento, pesquise sobre a instituição financeira que emitiu o papel, isso poupa muita dor de cabeça.

Por fim, calcule se a rentabilidade prometida vale a pena para você. Caso não saiba como fazer isso, nossa sugestão é que você procure a Calculadora do Cidadão, um serviço gratuito do Banco Central.

Como investir em LFs?

Veja como investir em Letras Financeiras. Foto: Pixabay / Edar
Veja como investir em Letras Financeiras. Foto: Pixabay / Edar

De modo geral, é muito simples investir numa Letra Financeira, veja:

  • Em primeiro lugar você precisa de uma conta em corretora de valores.
  • Se já tiver a conta, transfira o seu dinheiro disponível para investir. A transferência sempre será via TED pois o PIX não está liberado para este tipo de movimentação.
  • Depois que o dinheiro entrar na conta da corretora, procure pelos ativos de renda fixa e, entre eles, as LFs. 
  • Escolha a que tiver o retorno e prazo que mais te agradar e feche o negócio. Pronto, seu dinheiro estará investido e rendendo juros para você!

Vale a pena investir neste ativo em 2021?

Equilibre seus objetivos com seus investimentos. Foto: Pixabay / Monam
Equilibre seus objetivos com seus investimentos. Foto: Pixabay / Monam

Ao considerar que as Letras Financeiras possuem boa rentabilidade e são uma opção bacana para tirar o dinheiro da poupança, posso dizer que sim, vale a pena fazer o investimento.

Além disso, podem ser uma alternativa interessante para diversificar os tipos de ativos que compõem a carteira.

No entanto, elas são mais indicadas para pessoas que já possuem uma reserva de emergência feita.

Ademais, antes de comprar o papel, você precisa analisar se vai precisar do dinheiro antes do vencimento. Caso precise, tenho uma sugestão, que tal conhecer melhor outros tipos de ativos em renda fixa para diversificar a sua carteira e até mesmo para começar?

Veja este artigo que preparei sobre as Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e do Agronegócio (LCA):

Descubra o que é LCA, LCI e como investir

Aprenda tudo que precisa sobre as LCAs e LCIs para aplicar seu dinheiro em investimentos de renda fixa protegidos pelo FGC e com boa rentabilidade.

Sobre o autor

Fernanda Weber

Produtora de conteúdos digitais e redatora web com formação na área de Letras. Atua com produção de conteúdos sobre educação financeira e deseja levar seus conhecimentos práticos para mais pessoas e assim ajudá-las a lidar melhor com seu dinheiro.

Revisado por

Tathiane Mantovani

Editor(a) sênior

Em Alta

content

Como solicitar o empréstimo AFEAM

Na AFEAM quem tem um negócio pode pedir empréstimo para pagar despesas, aumentar capital de giro, etc. Confira aqui como pedir até R$100 mil.

Continue lendo
content

Aumento limite do cartão Nubank: você pode fazer sozinho!

Descubra tudo sobre o aumento limite do cartão Nubank e veja dicas para melhorar seu perfil e ter mais chances de ter o acréscimo aprovado!

Continue lendo
content

Como acumular mais milhas no cartão de crédito

Você sabe como acumular mais milhas no cartão de crédito? Ou, ainda, quais são os melhores cartões para isso? Leia este post e descubra!

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Sabrina Sato retorna à Rede Globo com novo programa no canal GNT

O ano começa com novidades para os fãs da atriz e apresentadora e marca a volta de Sabrina Sato na Globo por trás de um novo programa. Confira mais aqui!

Continue lendo
content

Plataforma de investimento: escolha a melhor para você

Com uma plataforma de investimento, você aplica o seu dinheiro de forma prática e sem complicações. Conheça como funcionam e escolha a sua!

Continue lendo
content

Como solicitar cartão Eskala

O cartão Eskala é exclusivo para clientes das lojas Eskala, oferecendo parcelamento das compras e desconto! Veja aqui como pedir o seu!

Continue lendo