Empréstimo

É melhor fazer um empréstimo ou financiamento?

Qual é a melhor opção, afinal? Empréstimo ou Financiamento? Se você precisa decidir entre um e outro, não deixe de ler esse artigo e entender sobre o assunto de uma vez por todas!

Anúncios

por Carla Molina

Publicado em 22/03/2021

Empréstimo ou Financiamento: qual a melhor opção para você?

Acima de tudo, empréstimo ou financiamento? Fonte: Freepik
Acima de tudo, empréstimo ou financiamento? Fonte: Freepik

Sem dúvidas, todos nós chegamos a um ponto da vida adulta onde nos perguntamos: qual a melhor opção empréstimo ou financiamento?

Dá para notar que a vida adulta não é fácil quando vemos que falta dinheiro para conquistar tudo o que sempre sonhamos.

Até mesmo para pagar as dívidas adquiridas que nos perseguem por muitos anos, as opções de crédito são viáveis.

Por isso, o objetivo deste artigo é te ajudar, de uma vez por todas, a saber diferenciar um empréstimo de um financiamento e escolher a melhor opção de acordo com a sua realidade financeira. 

Leia até o final e descubra como funciona e quais as principais diferenças e vantagens dos empréstimos e financiamentos. 

Anúncios

Entenda como funciona o empréstimo e o financiamento

Sobretudo, entenda o que é melhor. Fonte: Freepik
Sobretudo, entenda o que é melhor. Fonte: Freepik

Antes de mais nada, perceba que empréstimo e financiamento não são a mesma coisa!

Na realidade, a única semelhança entre o empréstimo e financiamento é que ambos são formas de se obter crédito por meio de uma instituição financeira.

Não obstante, é preciso que você tenha bem claro na mente que os dois produtos financeiros, empréstimo e financiamento, são totalmente diferentes em muitos aspectos. 

Principalmente no que se refere à finalidade, praticidade e juros de cada um, as diferenças são gritantes e é preciso ter cautela ao decidir entre um ou outro. 

Sua decisão pode mudar completamente seu futuro e sua saúde financeira.

Lembre-se sempre disso!

Além disso, gostaria de te parabenizar por você estar aqui, lendo esse artigo e buscando o conhecimento necessário para agir antes de tomar uma grande decisão.

Continue sempre buscando informações para escolher de modo consciente qual é a forma de crédito que melhor atende às suas necessidades.

Saber cuidar da sua saúde financeira pode te salvar, já que a inflação aumenta a cada dia.

Então, vamos ao que realmente interessa: o que é e como funcionam os empréstimos e financiamentos.

Como funciona o empréstimo?

A princípio, entenda sobre empréstimos. Fonte: Freepik
A princípio, entenda sobre empréstimos. Fonte: Freepik

O empréstimo é um acordo entre você e o banco, assim como o financiamento.

Nele, a sua única obrigação é pagar dentro do prazo o valor do empréstimo com juros.

Com o dinheiro em mãos, você pode gastar como bem entender, escolhendo comprar desde um automóvel, comprar um curso profissionalizante, viajar ou quitar algumas dívidas pendentes.

Geralmente, você não precisa especificar para o banco o que pretende fazer com o dinheiro.

Mas, caso isso o banco solicite, essa informação não afetará no destino final do dinheiro e o dinheiro ficará disponível do mesmo jeito. 

Anúncios

Considere o exemplo

Primeiramente veja o exemplo. Fonte: Freepik
Primeiramente veja o exemplo. Fonte: Freepik

No caso do empréstimo, suponhamos que você solicite ao banco uma quantia de R$10.000,00.

Em poucos passos, você consegue ter o dinheiro em mãos para gastar como bem entender. 

Além disso, na maioria dos casos não é necessário deixar nenhum bem como garantia pelo empréstimo. 

Esses fatores facilitam muito durante o processo em si e durante o usufruto do dinheiro.

Por isso, muitas pessoas acabam optando pelo empréstimo ao financiamento. 

Mas, antes de tomar qualquer decisão, dê uma olhada em quais são os tipos de empréstimo existentes e como funciona a taxa de juros de cada um deles.  

Existem também 5 tipos mais comuns de empréstimos. Veja os exemplos a seguir.

Empréstimo pessoal

Empréstimo pessoal. Fonte: Freepik
Empréstimo pessoal. Fonte: Freepik

Esse tipo de empréstimo geralmente é popular em emergências financeiras ou ao tomar grandes decisões, como mudar de cidade, iniciar uma graduação ou dar entrada em algum produto mais caro. 

Mas, independente do que você fará com o dinheiro, você precisa se planejar e se comprometer a pagar o valor integral do empréstimo, junto com os juros, no prazo estabelecido. 

Empréstimo consignado

Consignado. Fonte: Freepik
Consignado. Fonte: Freepik

O empréstimo consignado descontado o valor das parcelas diretamente da folha de pagamento ou benefício pago pela previdência.

Geralmente, os juros desse tipo de empréstimo são menores. 

Isso acontece porque existe uma segurança muito maior para o banco em questão, que vai descontar automaticamente as parcelas, sem precisar esperar pelo pagamento manual do cliente.

Assim, o empréstimo consignado é muito útil para trabalhadores de carteira assinada, aposentados ou pensionistas. 

Essas condições permitem que o banco tenha certeza de sua renda mensal e possa até mesmo oferecer um valor maior a ser emprestado. 

Mas, como nem tudo são flores, você precisa se atentar às condições do contrato antes de assinar. 

Além disso, se planeje o melhor possível para conseguir conciliar as outras dívidas e custos de vida que você já possui. 

Isso é importante porque, se você perder o emprego, saberá exatamente qual é o acordo e como ocorrerá o pagamento nesse caso.

Empréstimo com garantia de Imóvel

Imóvel. Fonte: Freepik
Imóvel. Fonte: Freepik

Essa modalidade de empréstimo permite solicitar uma quantia maior de dinheiro, com um prazo maior de pagamento e juros mais baixos.

O nome “garantia de imóvel” é literal, uma vez que o banco usa um imóvel como garantia de pagamento das parcelas do empréstimo.

Mas, não se preocupe.

Mesmo que o imóvel seja alienado à instituição financeira (fique como garantia até que você pague o dinheiro emprestado, de fato), você ainda pode usufruir do imóvel normalmente. 

Por isso, um dos principais pré-requisitos para a efetivação do empréstimo é o registro de um imóvel pessoal ou comercial no nome do assinante do contrato.

Além disso, a taxa de juros do empréstimo com garantia de imóvel é menor que a do cheque especial e do empréstimo pessoal tradicional. 

Isso facilita muito quando o cliente precisa alcançar metas que envolvem grandes quantias de dinheiro, como:

  • quitar dívidas de alto valor;
  • reformar a casa;
  • fazer intercâmbio;
  • viajar para o exterior;
  • iniciar os estudos em uma instituição privada;
  • realizar uma cerimônia de casamento;
  • investir no próprio negócio.

Esse tipo de empréstimo é uma ótima opção para quem precisa emprestar um valor alto (e possui os benefícios de juros baixos a serem pagos).

Empréstimo com garantia de automóvel 

Veíulo. Fonte: Freepik
Veíulo. Fonte: Freepik

Nessa modalidade de empréstimo, você pode usar seu automóvel (moto, carro, caminhão…) mesmo que ele ainda não esteja quitado. 

A lógica é a mesma do empréstimo com garantia de imóvel, você tem prazos maiores e juros menores. 

Mas, o valor do empréstimo é proporcional ao valor do item em garantia.

Por isso, durante o empréstimo, o banco disponibilizará um valor menor do que o valor do imóvel.

Não obstante, sem dúvidas essa modalidade é uma ótima opção, uma vez que seu automóvel não precisa nem mesmo estar quitado!

Empréstimo de Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

CDC. Fonte: Freepik
CDC. Fonte: Freepik

O CDC se parece muito com o empréstimo pessoal, é bem popular por ser uma das opções mais fáceis.

Além disso, o Crédito Direto ao Consumidor é oferecido tanto por instituições bancárias, quanto por instituições privadas, como lojas de departamento e empresas nacionais. 

Essa modalidade de empréstimo é a mais requisitada popularmente para aquisição de bens, como automóveis e eletrodomésticos. 

Por isso, é muito comum que instituições privadas, como lojas e outros estabelecimentos comerciais utilizem o sistema de crediário, por meio de CDC. 

Nesse modelo de empréstimos, os juros aumentam a cada parcela. 

Portanto, o recomendado é que você se esforce para quitar as parcelas todas antes do prazo de vencimento, para conseguir descontos sobre os juros.

Independentemente da modalidade de empréstimo ou financiamento…

Qualidade. Fonte: Freepik
Qualidade. Fonte: Freepik

Todos têm seus prós e contras, tanto os empréstimos quanto os financiamentos.

É preciso analisar com cautela tanto o seu orçamento, renda familiar e despesas já existentes, quanto os pré-requisitos e exceções de cada tipo de empréstimo.

Todavia, em geral, podemos listar todas as vantagens e desvantagens de um empréstimo. 

O próximo tópico é exatamente sobre esse assunto!

empréstimo e financiamento

5 opções de empréstimo para negativado assalariado

Você precisa de um empréstimo, mas não consegue porque está negativado. Que tal conhecer 5 opções de empréstimo para negativado assalariado? Continue a leitura e confira!

Quais as vantagens e desvantagens de um empréstimo?

Vantagens. Fonte: Freepik
Vantagens. Fonte: Freepik

Entenda agora quais são as vantagens e desvantagens de obter crédito por meio de empréstimos bancários. 

Principais vantagens dos empréstimos

Vantagem. Fonte: Freepik
Vantagem. Fonte: Freepik

Em geral, as principais vantagens em fazer um empréstimo são:

  • Dinheiro em mãos de modo mais rápido, sem maiores burocracias;
  • Você decide como gastar o dinheiro obtido e não deve explicações para a instituição financeira em questão;
  • É uma opção melhor do que ser engolido pelos juros de outras dívidas mais caras;
  • Possibilidade de usar seu veículo ainda não quitado como garantia para a obtenção de valores mais altos e juros menores, como no caso do Empréstimo com Garantia de Automóvel;
  • Taxas de juros negociáveis e relativas.

Essas são excelentes vantagens comparadas a outras modalidades de crédito, como o financiamento, que veremos mais à frente.

Principais desvantagens dos empréstimos

Desvntagem. Fonte: Freepik
Desvntagem. Fonte: Freepik

Fazer mais dívidas nunca é algo 100% positivo, uma vez que, se você não se planeja bem, o “tiro pode sair pela culatra”. 

Isso significa que, caso você se comprometa com um empréstimo sem ter condições reais de pagar os juros e parcelas mensais, pode prejudicar todo o seu orçamento familiar. 

Por isso, antes de fazer um empréstimo se atente às seguintes desvantagens:

  • Por mais que sejam baixos, os juros não deixam de ser juros e de acumular caso você atrase parcelas;
  • Seu bem tido como garantia pode ser tomado se o empréstimo não for pago;
  • Tenha cuidado para não tomar emprestado uma quantia maior do que é realmente necessário;
  • Não faça empréstimos se, segundo seus cálculos, sua renda mensal não será capaz de pagar as parcelas e as despesas fixas que você já possui;
  • Você pode ser enganado por golpes e “letras miúdas” no contrato. Fique atento ao histórico da instituição financeira em questão e leia atentamente o contrato.

Depois que os empréstimos, suas vantagens e desvantagens foram devidamente apresentados, daremos oportunidade ao financiamento e suas peculiaridades. 

Lembre-se: leia até o final para saber qual escolher em um momento de revés financeiro. 

Essas informações podem te poupar de “dores de cabeça” no futuro por ter feito a escolha errada. 

Continue lendo e tire proveito!

Já sei o que é empréstimo. Como funciona o financiamento?

Financiar. Fonte: Freepik
Financiar. Fonte: Freepik

Assim como o empréstimo, o financiamento também é uma espécie de contrato entre o cliente e a instituição financeira, mas as regras, juros e finalidade mudam completamente. 

No caso do financiamento, o cliente é “obrigado” a especificar a destinação do dinheiro financiado. 

Além disso, é estritamente necessário que o cliente use a quantia desembolsada pela instituição financeira apenas para aquela determinada atividade. 

A situação mais comum para financiamentos é relacionada à aquisição de imóveis. 

Nesse caso, por exemplo, o cliente teria que especificar:

  • esse financiamento de R$100.000,00 é para a aquisição de um apartamento no valor de R$110.000,00 no centro de São Paulo. 

Por se tratar de um valor tão alto, os financiamentos exigem uma garantia relacionada ao bem adquirido através do dinheiro cedido. 

Por exemplo, a garantia do financiamento hipotético descrito acima seria o próprio apartamento adquirido no centro de São Paulo.

As garantias exigidas podem ser divididas em dois tipos: alienação fiduciária ou hipoteca.

Entenda o que cada uma delas significa a seguir.

Alienação fiduciária

Alienação. Fonte: Freepik
Alienação. Fonte: Freepik

Esse nome estranho – alienação fiduciária – significa que a propriedade do bem (o imóvel, conforme o exemplo acima) será transferida do devedor (fiduciante) para o credor (quem financia). 

Porém, o devedor pode continuar usando à vontade o seu bem sob garantia, ele tem a posse direta do imóvel. 

Já o credor, fica com a posse indireta do imóvel ou bem em questão. Em outras palavras, o banco ou instituição financeira passa a ser o proprietário, mas não usufrui do mesmo. 

Assim, se o cliente conseguir quitar a dívida, ótimo! O imóvel continuará sendo propriedade do devedor. 

Mas, caso o devedor não consiga pagar a dívida, a propriedade fica sob responsabilidade do credor e o imóvel pode ir para leilão. 

Hipoteca

Hipoteca. Fonte: Freepik
Hipoteca. Fonte: Freepik

A hipoteca é uma modalidade de garantia para financiamentos, assim como a alienação fiduciária. 

Porém, diferente da alienação fiduciária, a hipoteca não transfere a propriedade do bem para o credor.

Isso significa que o imóvel, por exemplo, continua sob posse e propriedade do devedor hipotecário, sem que seja preciso transferi-lo. 

Mas, vale ressaltar que, se o cliente não conseguir quitar a dívida, o bem não será mais dele. 

Percebeu como o financiamento apresenta uma segurança maior para o credor, mas ao mesmo tempo um risco maior para o devedor? 

Por isso, já disse e repito: certifique-se de que terá condições adequadas para pagar as parcelas e calcule com exatidão antes de se envolver em um compromisso tão grande.

Quais as vantagens e desvantagens de um financiamento?

Existem vantagens e desvantagens. Fonte: Freepik
Existem vantagens e desvantagens. Fonte: Freepik

Assim como no caso dos empréstimos, o financiamento também possui vantagens e desvantagens específicas que precisam ser levadas em consideração.

Dê uma olhada nos “dois lados da moeda” que separamos abaixo.

Principais vantagens dos financiamentos

Vantagem. Fonte: Freepik
Vantagem. Fonte: Freepik
  • É relativamente simples de conseguir realizar seus sonhos e quitar suas dívidas com o financiamento;
  • Não demora para ter o dinheiro vivo em mãos. Por isso, o tempo gasto varia de acordo com as especificações, preço e questões burocráticas relacionadas ao imóvel escolhido e ao seu perfil financeiro;
  • Pagamento a longo prazo com a possibilidade de quitar quando quiser.

Na questão de vantagens, até que o financiamento parece com o empréstimo, não acha?

Mas as diferenças são gritantes!

Principais desvantagens dos financiamentos

Essas são as principais desvantagens. Fonte: Freepik
Essas são as principais desvantagens. Fonte: Freepik
  • Os juros são caros. Você pode acabar perdendo dinheiro com a taxa de juros; 
  • As parcelas são a longo prazo, geralmente mais de 20 anos. Se acontecer um revés financeiro ou uma mudança repentina na economia, você pode se prejudicar – e muito!
  • Você corre o risco de perder seu imóvel se a situação hipotética acima se concretizar;
  • Portanto, é um risco grande, por isso é necessário um bom cálculo antes.

Conforme citado, existem muitas desvantagens em se submeter a um financiamento. 

Porém, caso seja inevitável, estude o máximo que puder sobre o acúmulo de juros previsto e a quantia real a ser paga. 

Além disso, se informe a respeito das condições que cada banco oferece e faça comparações. 

Quais as diferenças entre empréstimo ou financiamento?

Quais? Fonte: Freepik
Quais? Fonte: Freepik

Certo, até agora vimos o que é cada modalidade de crédito, como cada uma funciona, quais os riscos, vantagens e desvantagens de cada uma. 

Mas, quais são as principais diferenças entre elas?

1 – Destino do dinheiro no empréstimo e financiamento

Dinheiro. Fonte: Freepik
Dinheiro. Fonte: Freepik

O empréstimo te deixa livre para escolher o que fazer com  o dinheiro emprestado.

Sua única obrigação é pagar as parcelas em dia de acordo com o contrato feito com o banco ou instituição financeira. 

Mas, o financiamento, por sua vez, exige o detalhamento do destino do dinheiro.

Assim, nessa questão, o empréstimo se mostra mais atrativo e flexível.

2 – Facilidade do empréstimo e financiamento

Ainda assim é fácil. Fonte: Freepik
Ainda assim é fácil. Fonte: Freepik

O financiamento se torna mais burocrático devido às especificações exigidas a respeito da destinação do dinheiro. 

Por isso, o processo de obtenção do crédito em si demora mais, apresenta mais burocracias e exige uma “papelada” maior. 

Ao contrário disso, os empréstimos tendem a ser mais processos mais ágeis e simplificados.

Assim, quanto mais cedo você tem o dinheiro em mãos, mais rápido pode usá-lo para o seu objetivo final. 

Muitas pessoas acabam optando pelo empréstimo por isso.

3 – Taxa de Juros do empréstimo e financiamento

Qual a taxa de juros? Imagem: Freepik
Qual a taxa de juros? Imagem: Freepik

Mesmo que as taxas de juros dos vários tipos de empréstimo variem muito, elas ainda continuam sendo maiores do que as de financiamento. 

Isso acontece porque, por ser mais detalhado, específico e bem planejado, o financiamento consegue oferecer taxas de juros menores, redistribuídas ao longo de vários anos.

Empréstimo e financiamento: qual opção escolher?

Qual é melhor? Imagem: Freepik
Qual é melhor? Imagem: Freepik

Agora, a resposta à pergunta que não quer calar: qual opção é a melhor? Empréstimo ou financiamento? 

E a resposta é: depende! Pois é, sinto em te decepcionar, mas tudo nessa vida é relativo. 

Não tem como eu, redatora, ou nós, da Senhor Finanças decidirmos por você sem saber quais são seus objetivos, sua condição financeira, o valor das parcelas e a taxa de juros  da instituição financeira que você escolheu.

Por isso, vou te ensinar a decidir sozinho baseado em 2 princípios:

1 – O que você deseja comprar com o dinheiro do empréstimo ou financiamento?

Apenas decida o que quer comprar. Fonte: Freepik
Apenas decida o que quer comprar. Fonte: Freepik

Em que você pretende gastar seu dinheiro?

Em um apartamento, casa própria, carro, financiar seus estudos?

Se o objetivo for um imóvel, o recomendado é que você analise as condições e taxas propostas pela instituição financeira e aposte em um financiamento. 

Além disso, as taxas de juros são menores e você pode optar por hipotecar o bem como garantia. 

Se isso não acontecer, analise o empréstimo como opção, ainda mais se for uma situação de emergência.

2 – Qual será o valor dos juros e qual o prazo para pagar durante o empréstimo ou financiamento?

Logo depois reveja os valores. Fonte: Freepik
Logo depois reveja os valores. Fonte: Freepik

Esse é o momento de analisar com cuidado as condições de diferentes bancos e instituições financeiras, além de ler com calma o contrato e as cláusulas envolvidas. 

Pesquise com cuidado dentre as diferentes opções no mercado e opte pela que tem os menores juros e o tempo disponibilizado para pagar. 

Caso seja necessário parcelar o valor em várias vezes, a melhor opção seria o financiamento, com prazos estendidos. 

Calcule bem se o valor das parcelas se encaixa no seu orçamento sem prejudicar outros aspectos da sua vida financeira. 

Conclusão

Enfim tome sua decisão. Fonte: Freepik
Enfim tome sua decisão. Fonte: Freepik

É você quem dá o veredicto final a partir de agora com base em tudo o que aprendeu.

Além disso, não se prenda apenas às informações disponibilizadas aqui, estude a fundo esse assunto.

Só faça empréstimos e financiamentos se for extremamente necessário e se não houver outra saída 

Aprenda como cuidar da sua saúde financeira com o conteúdo disponibilizado no nosso blog. 

Meu conselho: aproveita que é de graça (risos).

empréstimo e financiamento

10 opções de empréstimo online na hora

Você precisa de dinheiro urgente, mas não sabe o que fazer. Que tal conhecer 10 opções de empréstimo online na hora? Então, continue a leitura e confira!

Sobre o autor

Carla Molina

Sou a Carla, tenho 19 anos e trabalho como redatora web. Também sou CEO da @carlamolina.marketing, onde presto consultorias e divulgo meus serviços, sempre com uma pitada de bom humor e incentivo. :)

Em Alta

content

Conheça o Escola Educação

Deseja sobressair no mercado de trabalho? Clique aqui e saiba como o Escola Educação pode contribuir para sua profissionalização.

Continue lendo
content

Veja quem são os participantes do Big Brother Brasil 2022

Conheça agora mesmo a lista de participantes do BBB22 e veja quais são os nomes que compõem o elenco da casa mais vigiada do Brasil!

Continue lendo
content

Como solicitar o cartão Balaroti

Você conhece o cartão Balaroti? Então, não perca tempo! Leia o nosso artigo e confira todas as vantagens que este cartão pode proporcionar.

Continue lendo

Cartões

Como solicitar cartão Kabum

Com o cartão Kabum você pode fazer compras e parcelar em até 24 vezes com juros. Assim como pode aproveitar o Programa de Cashback se comprar em lojas credenciadas. Quer saber como solicitá-lo? Então, leia este post e confira!

Cartão Kabum: benefícios exclusivos da bandeira Visa Gold

O Kabum em parceria com o Banco do Brasil criou o cartão Kabum. Ele é internacional com bandeira Visa Gold. Ademais, este produto financeiro oferece muitas vantagens para os seus clientes, como o Programa Vai de Visa, o Programa de Cashback, o pagamento por aproximação, a isenção da anuidade, entre outros.

Aliás, quer saber como solicitá-lo? Então, continue a leitura e confira!

card

Cartão de Crédito

Kabum

Internacional Visa

Anuidade ZERO, Programa Vai de Visa, Programa de Cashback, parcelamento em 24x, etc.

Você será redirecionado para outro site

Solicitar online

Primeiramente, você pode solicitar o cartão Kabum tanto pelo site do BB quanto pelo site do Kabum. Em ambos os casos, basta localizar o produto financeiro e clicar em “Peça já o seu”. Em seguida, preencha todas as informações solicitadas e aguarde a análise de crédito.

Então, se for aprovado, o cartão é enviado para o seu endereço. Mas, não é necessário aguardá-lo para iniciar as suas compras, já que o cartão virtual pode ser emitido por meio do app BB.

Solicitar via telefone

Não há processo de solicitação pelo telefone, mas você pode usar o WhatsApp do Banco do Brasil para administrar o seu cartão Kabum. Para tanto, basta adicionar o número (61) 4004 0001 na sua agenda e chamar o atendente.

Solicitar pelo aplicativo

Também não há processo de solicitação pelo app, mas é possível controlar o seu cartão Kabum pelo aplicativo do Banco do Brasil. Você pode baixá-lo tanto no Google Play quanto na Apple Store. Por meio dele, fica mais fácil administrar o seu produto financeiro de onde estiver.

Cartão C6 Bank Múltiplo ou cartão Kabum: qual escolher?

Chegamos ao final do texto e você ainda não tem certeza de que o cartão Kabum vai atender às suas necessidades. Mas, fique tranquilo! Nós do Senhor Finanças pesquisamos todos os dias para apresentar produtos financeiros que possam atender às suas expectativas.

Diante disso, que tal conhecer o cartão C6 Bank Múltiplo? Ele também oferece muitas vantagens exclusivas para os clientes, como o Programa de Pontos Átomos. Ademais, veja as principais características deles, a seguir, e compare-os:

Cartão  C6 Bank MúltiploCartão Kabum
AnuidadeIsentaIsenta
Renda MínimaNão informadaNão informada
BandeiraMastercardVisa Gold
CoberturaInternacionalInternacional
BenefíciosMastercard Surpreenda
Programa Átomos
Vai de Visa
Programa de Cashback
Mas, afinal, qual é o melhor cartão?
c6 bank novas cores

Como solicitar o cartão de crédito C6

O cartão C6 Bank não tem anuidade e oferece um ótimo programa de pontos. Descubra aqui o passo a passo para solicitar seu produto financeiro de crédito.

Você também pode gostar

content

Comparação do cartão Magazine Luiza a outras opções de forma detalhada

O cartão Magazine Luiza é isento de anuidade e cheio de vantagens. Veja a comparação detalhada com outros similares: Submarino e Americanas.

Continue lendo
content

Fundo Garantidor de Créditos: o que é e como funciona

O Fundo Garantidor de Créditos é uma entidade privada, sem fins lucrativos, que garante mais segurança para diversas movimentações bancárias.

Continue lendo
content

Entenda o que é Taxa DI e para o que ela serve

A Taxa DI é paga por bancos para tomar empréstimos. São juros que acompanham a Taxa SELIC, e referência para aplicações financeiras. Entenda!

Continue lendo