Dicas

Investidor: como fazer a declaração do imposto de renda

Você tem dúvidas sobre como fazer a declaração do imposto de renda sobre os seus investimentos? Pois então confira nosso artigo, vai lhe ajudar!

por

Aline Saes

Publicado em

ANÚNCIOS

Declaração do Imposto de Renda 2021

Declaração do Imposto de Renda 2021

Todo início de ano começa a temporada dos impostos e também da declaração do imposto de renda. E você tem sempre dúvidas sobre como realizar a sua declaração? Ou vai fazer a sua declaração do imposto de renda pela primeira vez esse ano? Então esse artigo é perfeito para você.

Pois aqui reunimos todas as dicas e informações de que você vai precisar para fazer a sua declaração 2021. E neste ano, existem algumas novidades para facilitar a sua vida na hora de preencher os dados para a sua declaração.

Portanto, continue com a gente e se informe sobre tudo o que precisa para fazer a sua declaração de forma rápida, prática e sem confusão.

Quais investimentos devem ser declarados?

Quais investimentos devem ser declarados?

Primeiro, tenha certeza de que você precisa realmente fazer a declaração do imposto de renda. Pois apenas quem teve rendimentos acima de uma determinada faixa de valores é que precisa fazer a declaração. 

Além disso, algumas outras condições colocam a pessoa dentro da necessidade de fazer a declaração. Inclusive, se você faz investimentos em títulos de renda fixa, fundos de investimentos, fundos imobiliários, etc, deve declarar esses valores em um campo específico da declaração do imposto de renda.

Então, as condições principais são:

  • Você deve ter acumulado rendimentos tributáveis acima de 28.559,70 reais durante todo o ano anterior. Ou seja, durante o ano de 2020;
  • Ou teve rendimentos não tributáveis acima de 40 min reais, também durante o ano de 2020;
  • Também quem investiu qualquer valor na Bolsa. pois vai precisar declarar os investimentos de todos os tipos que tenha em sua carteira;

E como dissemos, outras formas de investimentos devem ser declaradas em um campo específico na sua declaração do imposto de renda 2021. Por exemplo, seu saldo de conta poupança e até o que tiver em valores de criptomoedas.

Como declarar imposto de renda de investimento?

Como declarar imposto de renda de investimento?

Atualmente, cada vez mais pessoas se interessam em fazer parte do grupo de novos investidores no Brasil. E seja você um grande ou pequeno investidor, você vai precisar declarar os seus investimentos no imposto de renda da mesma forma.

Então, caso você esteja com dúvidas sobre como colocar os seus investimentos em sua declaração do imposto de renda 2021, esse artigo é perfeito para você! Pois aqui reunimos um passo a passo para entender como descrever os seus investimentos.

Mas atenção, pois nem todos os investidores precisam declarar seus investimentos no imposto de renda. Já que os requisitos para a obrigatoriedade de declaração são os seguintes:

  • Apenas investimentos acima de 140 reais precisam ser declarados;
  • E investimentos em ouro abaixo do valor mínimo de 1 mil reais serão facultativos também;
  • Além disso, é facultativo declarar valores como saldo de conta corrente, poupança e aplicações financeira abaixo dos 140 reais.
  • E mesmo que todos os seus investimentos sejam isentos, eles devem vir preenchidos na sua declaração do imposto de renda.

E não se esqueça que o prazo para fazer a sua declaração do imposto de renda vai até dia 30 de junho, ok? Então, vamos ao passo a passo. Confira!

Solicite o informe de rendimentos

Solicite o informe de rendimentos

Primeiramente, você deve se comunicar com a instituição financeira, banco ou corretora de investimentos que é a responsável pela sua carteira. 

Pois será preciso informar em sua declaração do imposto de renda quais foram exatamente os rendimentos da sua carteira de investimentos ao longo do ano anterior.

Então, tenha certeza de solicitar essa informação para pode preencher corretamente os valores em sua declaração.

Declare no local correto

Declare no local correto

Pois para preencher corretamente a sua declaração dos seus investimentos, tome cuidado para não colocar os dados no local errado. Já que isso pode acabar ocasionando problemas com a avaliação da sua declaração do imposto de renda mais para a frente.

Portanto, procure pela aba “Bens e Direitos”. Lá, você deve preencher os códigos dos respectivos investimentos, mesmo que sejam isentos do imposto. Não esqueça de nenhum investimento

Pois como dissemos, mesmo os investimentos isentos de imposto devem estar presentes na sua declaração do imposto de renda, na aba “Bens e Direitos”. 

E é muito importante que você não se esqueça de nenhum, e declare todos os seus investimentos, inclusive:

  • Criptomoedas;
  • Ações;
  • Debêntures, etc.

Já que somente assim você conseguirá justificar ao governo a origem da sua evolução patrimonial ao longo do ano de 2020. Caso contrário, você pode acabar tendo problemas com a Receita Federal. 

Portanto, não se esqueça de declarar nenhum tipo de investimento!

ANÚNCIOS

Saiba como declarar cada tipo de investimento

Saiba como declarar cada tipo de investimento

Como dissemos, existem investimentos que são isentos de cobrança do imposto de renda. São eles:

  • Poupança;
  • Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio (LCI e LCA);
  • Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) e do Agronegócio (CRA);
  • Ganhos líquidos de pessoa física com ações na Bolsa de Valores, desde que não excedam o valor de 20 mil reais.

Porém, devem vir na sua declaração da mesma maneira. E cada tipo de investimento deve estar na declaração do imposto de renda respeitando uma organização específica. Portanto, entenda mais sobre isso a seguir.

Poupança

Poupança

A Poupança deve ter informações de seu saldo entre 31 de dezembro de 2018 até 31 de dezembro de 2020 na aba Bens e Direitos, com o código 41 (Caderneta de Poupança). 

Além disso, informe o nome do banco e o número da sua conta-poupança. E caso seja uma conta em conjunto com outra pessoa, você deve informar também o CPF desta pessoa. 

Finalmente, se houver rendimentos na sua poupança, você deve lançar o valor na ficha Rendimentos Isentos e Não Tributáveis, com o código 12 (Rendimentos de caderneta poupança, Letras hipotecárias, Letras de crédito do agronegócio e imobiliário – LCA e LCI- e certificados de recebíveis do agronegócio e imobiliário – CRA e CRI).

Fundos de investimentos

Fundos de investimentos

Já as suas aplicações nos fundos de investimentos devem estar sob o código 71, 72, 73, 74 e 79. Mas também na aba de Bens e Direitos. No caso, o código irá depender de qual o tipo de fundo de investimentos. Então:

  • Confira qual o tipo de fundo de investimento – longo prazo, curto prazo, imobiliário, etc;
  • E informe o saldo do seu fundo de investimentos ao final de dezembro de 2019 e de 2020;
  • Além disso, se houve rendimentos você precisará preencher a ficha “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”, sob o código 06 (Rendimentos de aplicações financeiras).

Tesouro direto

Tesouro direto

Como um título público, os investimentos no Tesouro Direto fazem parte do item Bens e Direitos sob o código 45 (Valor de aquisição). E no caso de haver rendimento, o valor líquido vai entrar no item “Rendimentos sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”.

Assim, informe na sua declaração do imposto de renda o rendimento líquido do seu investimento no Tesouro Direto, no código 06 (Rendimentos de aplicações financeiras). Também vai precisar informar o nome e o CNPJ da fonte que disponibilizou os valores, assim como o valor desses ganhos.

CDB

CDB

Os saldos dos seus Certificados de Depósito Bancário (CDB) também devem estar na aba Bens e Direitos. E você precisa informar os valores entre 31 de dezembro de 2019 e 2020, sob o código 45 (Aplicação de renda fixa).

Além disso, você precisará preencher o CNPJ da sua instituição financeira que faz os serviços de investimentos. E também descrever os seus rendimentos na ficha “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva), com o código 06.

Ações

Ações

Para quem investe no mercado de ações na renda variável, também é preciso preencher seus investimentos na aba “Bens e direitos”, sob o código 31.

 Você vai precisar colocar na declaração a quantidade de ações, o tipo e o CNPJ da instituição financeira que tem a custódia do seu dinheiro.

E lembre-se:

  • Ações que rendam até 20 mil reais por mês são isentas de taxação pelo Imposto de Renda;
  • Porém, vendas de ações que ultrapassem ele limite de 20 mil reais deverão pagar uma taxa de 15% sobre os ganhos líquidos. E nesse caso, você tem até o último dia útil do próximo mês para pagar esse imposto.
  • Para ações iniciadas e encerradas em um mesmo dia (as day trade), a alíquota do imposto de renda que incide sobre os seus rendimentos é de 20%;
  • Além disso, se você tiver perdas ao longo de 2020, é preciso preencher esses valores na aba “Resultados, prejuízos e compensar”, tanto para operações comuns quanto para as day trade.
  • E todas essas informações devem ser referentes aos meses do ano de 2020, incluindo aí valores dos rendimentos em que lucrou ou teve prejuízo. 
  • Mas quando houver algum mês em que não fez nenhuma negociação no mercado de ações, você deve preencher com um zero.

Criptomoedas

Criptomoedas

Essa é a modalidade das moedas virtuais, que também devem entrar na aba “Bens e Direitos”, sob o código 99 (Outros bens e direitos). Mas atenção: elas devem estar na sua declaração do imposto de renda como valor de aquisição, nunca com o valor de mercado atual. 

E as criptomoedas não serão tributadas, a menos que seus rendimentos ultrapassem o valor de 35 mil reais por mês. E para quem passar desse valor, é preciso recolher o imposto de renda até o último dia útil do mês seguinte aos ganhos.

Previdência privada

Previdência privada

A declaração do imposto de renda dos seus investimentos na modalidade previdência privada irá variar de acordo com o tipo de investimento:

  • Vida Gerador de Benefícios Livre (VGBL), que é isento de imposto de renda. E você deve informar na aba “Bens e Direitos” sob o código 97. Também informe o CNPJ e a discriminação da sua VGBL;
  • Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL), que incide uma alíquota de 12% do rendimento para o imposto de renda. Portanto, informe os valores pagos durante o ano de 2020 na ficha “Pagamentos Efetuados”, sob o código 06 (Previdência complementar).

Quem está obrigado a declarar o IR 2021?

Quem está obrigado a declarar o IR 2021?

Como dissemos, nem todos os investidores precisam fazer a declaração do imposto de renda em 2021. Pois ela somente é obrigatória para quem receber rendimentos tributáveis superiores a 28.559,70 reais.

Também será obrigatória para quem receber rendimentos não tributáveis, mas que somarem um valor maior do que 40 mil reais ao longo de 2020.

Além disso, todo investidor que atua através de ações na bolsa de valores tem a obrigação de declarar seus investimentos e rendimentos para a Receita Federal. E isso deve ser feito na aba “Bens e Direitos”, de acordo com códigos específicos, como mostramos anteriormente.

IR Sobre Investimentos Para Pessoa Física 

IR Sobre Investimentos Para Pessoa Física 

Para as pessoas físicas, todos os investimentos com ganhos líquidos em ações, no mercado da bolsa de valores à vista ou de balcão não incidem imposto. Além disso, a pessoa física não paga o Imposto de Renda se os seus rendimentos mensais com seus ativos não forem maiores do que o valor total de 20 mil reais.

Mas pessoas físicas com investimentos em renda fixa já incidem tributos diretamente na fonte com alíquota de 22,5% em aplicações de até seis meses, 20% com prazo de seis meses, 17,5% com prazo entre 1 a 2 anos, e 15% em aplicações com prazo acima de 2 anos.

E assim chegamos ao fim de nosso artigo com uma série de dicas e informações importantes para que você consiga preencher mais facilmente a sua declaração do imposto de renda. Esperamos que esteja mais simples de entender agora.

Para facilitar ainda mais sua declaração de imposto de renda, aprenda como fazer o CPF Digital ou e-CPF.

Mestre em História Social pela USP, com ênfase em História das Mulheres. É escritora autônoma para variados nichos desde história e finanças, até beleza e saúde. Sempre apaixonada pela escrita, tem como missão levar informação para as pessoas de forma simples e atrativa. Vê a importância em saber mais sobre a sociedade e tudo que nos cerca.

Cartões

Santander SX ou Pancard: qual o melhor cartão?

O Santander SX surgiu com o lançamento do PIX e trouxe diversos benefícios para seus clientes. Mas, o Pancard não fica para trás, com isenção de anuidade e bandeira Mastercard. Então, qual escolher? Confira nosso comparativo completo abaixo.

por

Tathiane Mantovani

Publicado em

| Atualizado em

Santander SX ou Pancard: descubra qual o melhor cartão para você?

Mas, afinal, qual é o melhor: Santander SX ou Pancard?
Mas, afinal, qual é o melhor: Santander SX ou Pancard? Fonte: Pexels.

Se você está procurando um cartão de crédito para chamar de seu, que tal escolher o Santander SX ou Pancard? Ambos são vinculados à conta digital do respectivo banco. Eles são dois ótimos cartões que, por sua vez, apresentam muitas vantagens.

Mas, pensando em ajudar você a escolher qual é a melhor opção de acordo com o seu perfil, vamos apresentar neste texto as principais características, vantagens e condições de crédito de cada um deles.

Primeiramente, confira a tabela abaixo com um comparativo mais rápido:

Santander SXPancard
Renda mínimaR$ 500,00 para correntistas R$ 1.045,00 para não correntistasR$ 1.100,00
Anuidade12x de R$ 33,25 ou R$ 399,00Isento
BandeiraVisa/MastercardMastercard
CoberturaInternacionalInternacional
BenefíciosIsenção da anuidade se gastar R$ 100,00 em compras por mês na fatura ou cadastrar o CPF e o celular como chaves no Pix do SantanderMastercard Surpreenda

Assim, fica mais fácil decidir qual é a opção que atende às suas necessidades, bem como se encaixa nas suas condições financeiras. Ficou curioso? Quer saber tudo sobre estes dois cartões?

Então, continue a leitura e confira todas as informações que separamos sobre eles. Acompanhe!

Banco Santander

Banco Santander.
Mas, afinal, quem é o Banco Santander? Fonte: Santander.

O Banco Santander faz parte de um grupo espanhol com o mesmo nome. Ele iniciou suas operações no Brasil em 1982 e, atualmente, é considerado a terceira maior instituição financeira do país. Este banco atende tanto no varejo quanto no atacado.

Como assim? No varejo ele oferece produtos e serviços financeiros para pessoas físicas e pequenas ou médias empresas. Já no atacado, ele atende grandes empresas e faz operações no mercado de capitais.

Ademais, o Santander conta com diversas agências, pontos de atendimento e máquinas de autoatendimento espalhados por todo o país. Por meio deles, ele oferece para o mercado empréstimos, investimentos, seguros, cartões de crédito, conta corrente normal e digital, consórcio, serviços de câmbio, financiamentos, previdência, entre outros.

Portanto, ele é um banco completo e que acompanha os avanços tecnológicos, pois também aderiu ao mundo digital com uma conta totalmente online. Ela está vinculada com o cartão de crédito Santander SX, o novo carro chefe do banco.

Banco Pan

Mas, afinal, quem é o Banco Pan?
Mas, afinal, quem é o Banco Pan? Fonte: Banco Pan.

O Banco Pan é o antigo Banco PanAmericano, essa mudança de nome aconteceu devido a sua transformação em um banco digital. Ele é controlado pela Caixa Econômica Federal e pelo Banco BTG Pactual.

Esse banco oferece muitos produtos e serviços financeiros, dentre eles podemos destacar: a conta digital, os cartões de crédito, o empréstimo consignado, o financiamento de veículos, os investimentos e o cartão consignado.

Por meio destas soluções, o Banco Pan visa a facilitar o acesso da população brasileira a produtos e serviços financeiros de qualidade baseados em tecnologia. Dessa forma, ele apresenta processos online, rápidos e seguros.

O carro chefe do banco é a conta digital sem mensalidade com o cartão de crédito grátis atrelado a ela. Além de outras milhares de vantagens. Isso ajuda a melhorar a usabilidade destes produtos oferecidos por ele.

Como funciona o cartão de crédito Santander SX?

Cartão Santander SX
Mas, afinal, como funciona o cartão Santander SX? Fonte: Santander.

O Santander SX é internacional, bem como pode ser emitido nas bandeiras Visa e Mastercard. Com ele é possível efetuar compras à vista e parceladas em milhares de estabelecimentos e e-commerces nacionais e estrangeiros credenciados à respectiva bandeira. 

Conheça, a seguir, as principais características deste cartão:

Renda mínimaR$ 500,00 para correntistas R$ 1.045,00 para não correntistas
Anuidade12x de R$ 33,25 ou R$ 399,00
BandeiraVisa/Mastercard
CoberturaInternacional
BenefíciosIsenção da anuidade se gastar R$ 100,00 em compras por mês na fatura ou cadastrar o CPF e o celular como chaves no Pix do Santander
Características do cartão de crédito

Quem pode solicitar o cartão?

Quem pode solicitar o cartão?
Mas, afinal, quem pode solicitar o cartão? Fonte: Pexels.

Se você é  brasileiro com idade mínima de 18 anos, que tenha a renda exigida e o CPF regular. Assim como não está com o nome na lista de restrições dos órgãos de proteção ao crédito. Pode solicitar o cartão Santander SX com tranquilidade.

Vale destacar que você consegue obtê-lo mesmo com um Score mais baixo ou negativado. Já que existem relatos de pessoas com este perfil que conseguiram aprovação. 

Quais as vantagens do cartão?

Quais as vantagens do cartão?
Mas, afinal, quais as vantagens do cartão? Fonte: Pexels.

O cliente do cartão de crédito Santander SX pode usufruir de muitos benefícios. Dentre eles podemos destacar:

  • Processo de solicitação online;
  • Controle das faturas pelo app Way;
  • Uso nacional e internacional;
  • Descontos de até 50% nos parceiros Esfera;
  • Taxa de anuidade isenta gastando R$ 100,00 em compras por fatura ou cadastrando o CPF e o celular como chave Pix no Santander;
  • Benefícios associados a bandeira;
  • Aceito em milhares de estabelecimentos e sites;
  • Pagamento por aproximação;
  • Saque de dinheiro no crédito;
  • Parcelamento de fatura em até 24x;
  • Emissão de cartão virtual;
  • Até 50% a mais de Internet no plano Claro flex;
  • Entre outros.

Como solicitar o cartão?

Como solicitar o cartão?
Mas, afinal, como solicitar o cartão? Fonte: Pexels.

É possível solicitar o cartão Santander SX pelo site oficial, pelo site ou pelas agências do Santander, assim como pela central de atendimento, cujos números são:

  • 4004 3535 (capitais e regiões metropolitanas);
  • 0800 702 3535 (demais localidades).

Como funciona o cartão de crédito Pancard?

Mas, afinal, como funciona o Pancard?
Mas, afinal, como funciona o Pancard? Fonte: Banco Pan.

O Banco Pan oferece diversos cartões de crédito para os seus clientes, dentre eles temos: o zero anuidade, o Internacional, o Gold, o Platinum e o consignado. Mas, hoje, vamos falar do primeiro cartão, pois ele é vinculado à conta digital do Pan.

Este produto financeiro é internacional com bandeira Mastercard. Por isso, ele pode ser usado para fazer compras à vista e parceladas em diversos estabelecimentos e sites credenciados à bandeira dentro e fora do Brasil.

Veja, as principais características deste cartão, a seguir:

Renda mínimaR$ 1.100,00
AnuidadeIsenta
BandeiraMastercard
CoberturaInternacional
BenefíciosMastercard Surpreenda
Características do cartão de crédito

Quem pode solicitar o cartão?

Quem pode solicitar o cartão?
Mas, afinal, quem pode solicitar o cartão? Fonte: Pexels.

Mas, afinal, quem pode solicitar o Pancard? Qualquer pessoa física brasileira com idade mínima de 18 anos, CPF regular e renda mínima exigida. Assim como não pode ter restrições nos órgãos de proteção ao crédito.

Quais as vantagens do cartão?

Quais as vantagens do cartão?
Mas, afinal, quais as vantagens do cartão? Fonte: Pexels.

Assim como o cartão de crédito Santander SX tem muitas vantagens, o cartão Pancard também oferece diversas regalias para os seus clientes. Dentre elas podemos destacar:

  • Processo de solicitação online;
  • Uso nacional e internacional;
  • Aceito em diversos estabelecimentos e sites credenciados à bandeira;
  • Pagamento por aproximação;
  • Anuidade zero;
  • Controle das faturas pelo app Pan Cartões;
  • concorre a sorteios mensais de R$ 5.000,00 (Seguro Pan);
  • Saque ou Compra Sob Coação de até R$ 5.500 (Seguro Pan);
  • Furto ou Roubo da Bolsa (Bolsa Protegida) de até R$ 1.000 (Seguro Pan);
  • Auxílio Funeral individual por morte acidental de R$ 3.000,00 (Seguro Pan);
  • Programa de Recompensas PAN Mais;
  • Programa Mastercard Surpreenda;
  • Clube de Ofertas;
  • Entre outros.

Como solicitar o cartão?

Como solicitar o cartão?
Mas, afinal, como solicitar o cartão? Fonte: Pexels.

O processo de solicitação do Pancard é rápido, fácil e online. Para isso, é necessário acessar o site do banco, escolher o cartão zero anuidade e preencher o formulário com os dados solicitados.

Na sequência, você precisa aguardar a análise de crédito. Em caso de aprovação, será enviado um e-mail com a resposta. Em alguns dias, receberá o cartão no endereço informado no cadastro e poderá fazer o desbloqueio no app para usá-lo.

Quais as vantagens da conta Santander SX ou Pan?

Quais as vantagens da conta Santander SX ou Pan?
Mas, afinal, quais as vantagens da conta Santander SX ou Pan? Fonte: Pexels.

Como os cartões de crédito Santander SX ou Pancard são vinculados à conta digital dos seus respectivos bancos. Achamos que seria importante apresentar também as principais vantagens da conta. 

Já que elas podem ser um diferencial no momento de escolher qual é a melhor opção para você, não é verdade? Acompanhe o texto e conheça os principais benefícios de cada conta digital. Vamos lá!

Vantagens da conta digital Santander

Mas, afinal quais são as vantagens da conta digital do Santander?
Mas, afinal quais são as vantagens da conta digital do Santander? Fonte: Santander.

A conta digital do Santander pode ser criada pelo site do banco. Para isso, basta digitar o CPF, escolher o pacote de serviços desejado que pode ser: Conta Confia, Pacote Padronizado III e Santander Van Gogh.

Lembre-se de que a Conta Confia apresenta isenção da taxa de manutenção do pacote de serviços. Já as demais, têm apenas três meses grátis. Na sequência, preencha os dados solicitados.

Assim como é necessário tirar uma selfie e enviar a foto dos seus documentos, como RG ou CNH. Após esse processo você precisa aguardar 72 horas para receber um e-mail com a resposta da aprovação.

Com a sua conta digital Confia ativa você pode usufruir de muitas vantagens, dentre elas podemos destacar:

  • Processo de abertura online;
  • Gerenciamento pelo app Santander Way;
  • Transferência Pix;
  • Cartão Santander SX com taxa de anuidade isenta gastando R$ 100,00 em compras por fatura ou cadastrando o CPF e o celular como chave Pix no Santander;
  • Tarifa zero no pacote de serviços se você receber R$ 1.000 mensais no Santander e realizar o pagamento de pelo menos 1 conta todo mês pelos canais digitais;
  • 4 Saques;
  • 2 DOCs ou TEDs mensais realizados no autoatendimento pelo site ou pelo app Santander;
  • Dez dias sem juros no limite de conta;
  • Entre outros.

Vantagens da conta digital Pan

Mas, afinal quais são as vantagens da conta digital do Banco Pan?
Mas, afinal quais são as vantagens da conta digital do Banco Pan? Fonte: Banco Pan.

Já a conta digital do Banco Pan, pode ser feita no site do banco ou no aplicativo para celular. Em ambos os casos, é necessário preencher o formulário com as informações solicitadas e enviar a documentação digitalizada. 

Assim como aguardar a aprovação. Se você for aprovado, poderá usufruir de muitas vantagens, como:

  • Processo de solicitação online;
  • Gerenciamento da conta pelo app do banco;
  • Sem taxa de manutenção do pacote de serviços;
  • Cartão de crédito sem anuidade e muitos benefícios;
  • Transferência Pix;
  • Limite emergencial com taxas a partir de apenas 5,9% ao mês;
  • Empréstimo Pessoal com taxas a partir de 2,90% ao mês;
  • Conta com rendimento e taxa especial de 111% do D.I;
  • Saques, TEDs e depósitos por boleto grátis todo mês;
  • Entre outros.

Santander SX ou Pancard: qual cartão de crédito escolher?

Santander SX ou Pancard: qual cartão de crédito escolher?
Santander SX ou Pancard: qual cartão de crédito escolher? Fonte: Pexels.

Mas, afinal, qual é o melhor cartão? Santander SX ou Pancard? Essa decisão depende das suas necessidades e das suas condições financeiras. Porém, como estamos aqui para te ajudar, vamos apresentar as principais diferenças entre esses produtos financeiros.

Em relação à anuidade, o cartão de crédito Santander SX tem isenção da taxa, mas isso depende do cliente gastar mais de R$ 100,00 em compras na fatura ou cadastrar o celular e o CPF como chave do Pix no Santander.  Já no Pancard, a anuidade é isenta e não tem condições adicionais para isso.

Outra coisa, a renda exigida em ambos os cartões é um salário mínimo, mas se você tem conta digital no banco Santander a renda mínima cai para R$ 500,00. Falando em conta também é necessário compará-las.

No caso do Santander, existe um limite de saques e transferências. Isso não acontece na conta do Banco Pan. Além disso, esse último tem muitas vantagens diferentes relacionadas ao seguro Pan, que, por sua vez, pode ajudar muito o cliente em momentos de imprevistos.

Já o processo de solicitação dos dois, é online, rápido e seguro. Dessa forma, podemos concluir que ambos têm muitas vantagens atrativas para os clientes. Mas você precisa analisar qual deles cabe no seu bolso.

Lembre-se de que o Banco Pan tem conta digital e cartão grátis, já o Santander tem os mesmos produtos financeiros, mas eles têm taxas que somente podem ser isentadas se você atender alguns requisitos.

Agora que você já sabe que pode escolher o Santander SX ou Pancard, que tal conhecer a diferença entre dois bancos digitais? Então, se você quer saber mais sobre os bancos Inter e Neon, clique no botão abaixo e confira!

Continuar Lendo

Em Alta