Educação financeira

5 conselhos sobre finanças para casais

Para que um casal tenha as finanças em dia, é importante ter um bom planejamento, conversar sobre dinheiro e construir uma reserva de emergência. Quer saber como colocar em prática estes e outros conselhos, bem como manter as finanças da casa em dia? Então, leia o post, a seguir.

Anúncios

por Fernanda Weber

Publicado em 06/10/2021

Finanças para casais: a conversa sobre dinheiro não precisa ser um problema

As finanças para casais não precisam ser um assunto proibido. Fonte: Pexels.
As finanças para casais não precisam ser um assunto proibido. Fonte: Pexels.

Quando um casal decide morar junto, começam a aparecer alguns desafios que antes não existiam: controle das contas, objetivos em conjunto, poupança, entre outros. Mas saiba que nenhum desses desafios precisa se tornar um problema. E para te mostrar isso, preparamos conselhos exclusivos sobre finanças para casais.

Em primeiro lugar, ao iniciar uma vida a dois, o casal precisa aprender a pensar em conjunto e também falar sobre dinheiro. Afinal, esse assunto não precisa e nem deve ser um tabu!

Em segundo lugar, com diálogo e compreensão, os dois podem sair muito satisfeitos depois de ter uma boa conversa sobre como cuidar e qual a melhor forma de organizar as finanças.

Quer saber como conversar sobre finanças com o parceiro e como aprender a cuidar da saúde financeira da família? Então, siga com a gente e descubra!

Anúncios

Como administrar as finanças de um casal?

Revise contas e receitas em conjunto. Fonte: Pexels.
Revise contas e receitas em conjunto. Fonte: Pexels.

Sem dúvida, manter as contas em dia e organizar o orçamento doméstico é essencial para manter a harmonia do lar. 

Mas, qual a melhor maneira de falar sobre finanças?

Em suma, não há apenas uma resposta. No entanto, sabemos que conversar abertamente sobre dinheiro e saber o que cada um quer para o futuro são os primeiros passos.

Depois disso, como cuidar e administrar as finanças do casal?

Para isso, nada melhor do que um bom planejamento e muita honestidade. Nada de esconder gastos ou ganhos. Seu cônjuge pode saber quanto você ganha, assim como você também tem direito de ter essa informação.

Assim sendo, confira agora alguns conselhos para manter as finanças para casais em dia!

Planejamento em conjunto

Ao juntar as escovas de dentes, muitos casais não sabem por onde começar a organizar as finanças. Por isso, um conselho que temos é montar um planejamento financeiro.

Nesse planejamento, o casal precisa deixar claro quanto ganha e gasta ao longo de 30 dias. Além disso, ao dividir as contas, lembre-se de fazer isso de forma proporcional.

Desse modo, se um cônjuge ganha R$3000, o outro R$2000 e as contas da casa somem R$3000, não é justo que a divisão seja 50% para cada um. Afinal, quem ganha menos sairia muito prejudicado.

Um bom controle das contas ajuda a decidir o que cada um ficará responsável para que os gastos não sejam um fardo para ninguém. Além disso, ajuda a entender para onde o dinheiro vai e evita atritos sobre as contas.

Ademais, lembre-se de ser honesto e anotar tudo!

Não adianta manter o planejamento e, em paralelo, esconder alguns gastos e ganhos. Isso não é saudável para o casal.

Por fim, se você e seu parceiro querem ter mais liberdade e não prestar contas de tudo, uma ideia é ter uma espécie de mesada. Ou seja, separar uma quantia por mês que cada um gasta conforme desejar, sem fugir do orçamento.

Descubra também o que é mais importante: ter uma conta conjunta ou cada um manter a sua própria. Para isso, é só conferir o conteúdo recomendado abaixo.

Conta conjunta ou separada: como organizar?

Um casal pode optar por manter uma conta conjunta, contas separadas ou ainda as duas opções ao mesmo tempo. Confira como chegar a melhor decisão aqui!

Anúncios

Conversa transparente sobre despesas e receitas

Acho que, sobre esse conselho, já deixamos evidente que é importante haver diálogo para que o casal consiga organizar as finanças e não ter atritos.

Desse modo, é essencial saber quanto cada um ganha e gasta por mês. E mais, de forma alguma isso é uma invasão de privacidade!

Isso porque, para que os dois cresçam juntos, precisam saber como é a situação financeira individual.

Por exemplo: se eu ganho R$3000 e não sei quanto meu cônjuge ganha, como vamos traçar planos juntos? Como vamos planejar uma festa, uma viagem ou uma reforma?

Sem conhecer esse detalhe do seu companheiro, fica mais fácil cair em armadilhas financeiras e acabar criando expectativas que não existem. Aliás, essa falta de diálogo sobre dinheiro acaba prejudicando muitos relacionamentos.

Por isso, traga o dinheiro e as finanças para dentro dos assuntos do casal!

Registro das finanças de forma centralizada

Além de bater um papo sobre dinheiro, finanças e criar um planejamento, é preciso anotar tudo.

Nesse sentido, não adianta manter o registro num lugar que seja fácil para um acessar e difícil para o outro.

Mas, como organizar as finanças para casais de modo que os dois tenham acesso?

Para isso, temos duas ideias, veja elas, a seguir.

  1. Em primeiro lugar, vocês podem anotar tudo em um caderno que fique em casa. Assim, no início do mês vocês podem anotar quanto ganharam de pagamento e, sempre que um compra alguma coisa, basta anotar. No final de 30 dias, vocês somam as contas e conversam sobre;
  2. Em segundo lugar, podem anotar tudo em uma planilha compartilhada no Google Drive. Com isso, o casal pode anotar conforme gasta e já relacionar seu nome a um gasto específico. O lado bom dessa estratégia é poder colocar funções diferentes na planilha que facilitam o trabalho mensal.

Reserva de emergência

Já pensou o que vai fazer caso o carro estrague ou a casa precise de uma reforma urgente?

Pois bem, além de tudo o que já falamos sobre finanças para casais, vocês também precisam estar preparados caso surja uma situação inesperada.

O melhor jeito de fazer isso é montando uma reserva de emergência em que os dois possam acessar caso seja necessário. Vamos deixar um link aqui embaixo em que explicamos como montar a tal reserva, mas primeiro, vocês precisam separar uma parte do orçamento para isso.

Nesse sentido, uma dica bacana é seguir a regrinha do 50/30/20, na qual:

  • 50% dos gastos do casal são para despesas essenciais, como mercado, aluguel, água, energia, entre outros;
  • 30% para gastos supérfluos. Isto é, compra de roupas, um delivery de vez em quando, entre outras coisas do dia a dia que não são essenciais;
  • 20% para investir, montar uma reserva e até mesmo pagar dívidas. Desse modo, se o casal está com as contas em dia, já pode começar a montar uma reserva de segurança.

Ademais, o valor ideal corresponde a mais ou menos 6 meses do custo de vida dos dois.

Tenha uma reserva de emergência e fique mais tranquilo

Reserva de emergência: onde investir dinheiro

A reserva de emergência é uma garantia para quando precisa de dinheiro rápido e não quer contratar crédito pessoal. Descubra porque e onde montar a reserva do casal.

Priorizar quitação de dívidas

Por fim, se você e seu cônjuge se perderam nos gastos e agora possuem dívidas, nosso conselho é priorizar a quitação delas.

Afinal, os juros podem consumir cada vez mais seu orçamento e tornar a situação mais difícil ainda.

Sendo assim, façam um planejamento de finanças para casais e separe ao menos 20% dos ganhos para amortizar as contas atrasadas.

Depois que isso estiver pronto e vocês estiverem com o nome azul novamente, podem começar a pensar na reserva de emergência e até mesmo em investimentos.

Então, como devem ser as finanças dos casais?

O casal com as finanças organizadas vive mais tranquilo. Fonte: Unsplash.
O casal com as finanças organizadas vive mais tranquilo. Fonte: Unsplash.

Em resumo, as finanças dos casais precisam respeitar o estilo de vida dos dois para que todos estejam satisfeitos.

Por isso, a melhor forma de se planejar e manter as contas em dia é conversar sobre dinheiro e seguir os conselhos que falamos. Veja um resumo, a seguir.

  • Ter um planejamento para que os gastos se mantenham dentro do padrão de vida que os dois podem bancar;
  • Conversar sobre ganhos e despesas para que o casal esteja em sintonia quanto à objetivos, sonhos e metas;
  • Registrar tudo, ou seja, ser honesto com os gastos e manter o controle das contas de perto
  • Montar uma reserva, afinal, ninguém sabe quando algo inesperado vai acontecer e a reserva ajuda a prevenir gastos que geram dívidas;
  • Quitar dívidas é o passo número um para que o casal possa viver mais tranquilamente e consiga colocar sonhos em prática.

Além disso, se já tiverem filhos, que tal contar com a ajuda dos pequenos no controle do orçamento doméstico?

Para isso, veja como ensinar sobre educação financeira para crianças no conteúdo recomendado abaixo.

Educação financeira para crianças: 5 dicas

Você sabia que pode começar a ensinar sobre educação financeira para suas crianças desde cedo? Pois é, isso mesmo! Veja aqui 5 dicas para começar desde cedo.

Sobre o autor

Fernanda Weber

Produtora de conteúdos digitais e redatora web com formação na área de Letras. Atua com produção de conteúdos sobre educação financeira e deseja levar seus conhecimentos práticos para mais pessoas e assim ajudá-las a lidar melhor com seu dinheiro.

Revisado por

Tathiane Mantovani

Editor(a) sênior

Em Alta

content

Confira o que fazer para alcançar os níveis Prata ou Ouro na sua conta Gov.br

Veja agora mesmo como ter uma conta Gov.br no nível Prata ou Ouro e aproveite os benefícios e permissões exclusivas das categorias!

Continue lendo
content

Conheça o cartão de crédito Meu Vasco BMG

Você conhece o cartão de crédito Meu Vasco BMG? Ele é um ótimo produto para beneficiários do INSS e servidores públicos. Leia e saiba mais!

Continue lendo
content

Empréstimo CrediPronto ou empréstimo Banco Brasília: qual o melhor?

Na hora de escolher um empréstimo, é preciso de atenção. Então, fica a pergunta: empréstimo CrediPronto ou empréstimo Banco Brasília? Veja!

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Veja como declarar os aluguéis pagos em 2021 no Imposto de Renda deste ano

Se você é declarante do IRPF deste ano e alugou um imóvel em 2021, veja como declarar aluguel pago no Imposto de Renda 2022.

Continue lendo
content

LCI ou Tesouro Direto: qual escolher?

LCI ou Tesouro Direto: conheça aqui o que são esses títulos de renda fixa, veja como investir e ainda como escolher o melhor para você.

Continue lendo
content

Conheça a Itaú Conta Corrente

Conheça as vantagens da Itaú Conta Corrente e descubra se vale a pena ou não abrir uma conta no maior banco privado do Brasil.

Continue lendo