Educação financeira

Como funciona a isenção de Imposto de Renda

Precisa declarar a isenção de Imposto de Renda e não sabe como? Então fique com a gente e descubra como fazer isso sem estresse.

por

Fernanda Weber

Publicado em

ANÚNCIOS

Isenção de Imposto de Renda

Confira se você tem direito à isenção de Imposto de Renda. Foto: Pexels / Oleg Magni

Todos os anos, tanto a declaração quanto a isenção de Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) gera muitas dúvidas. Por isso, vamos te mostrar hoje como funciona a parte de isenção do IR para que você não tenha mais dúvidas.

Em suma, o Imposto de Renda é um tributo anual que a Receita Federal cobra sobre os ganhos de pessoas e empresas. Mas, apesar da declaração ser recomendada, algumas pessoas não precisam pagar pelo tributo pois estão isentas.

Para esclarecer quem está isento ou não e também como fazer sua declaração de isenção, fizemos este artigo. Aqui, além de entender mais sobre o IR, você vai aprender quem deve ou não pagar Imposto de Renda ao fisco.

Como funciona a isenção de Imposto de Renda?

Veja como funciona a isenção do IR. Foto: Unsplash / Mathilde Langevin

Em primeiro lugar, você precisa entender o que é Imposto de Renda. Como já falamos, trata-se de um tributo federal pago à Receita Federal.

Além disso, o valor devido pela pessoa ao leão (símbolo deste imposto) varia conforme a renda do ano anterior.

Desta forma, em 2021, você vai declarar seus ganhos com salário, aluguéis, prêmios de loteria, investimentos, entre outros, referentes ao ano de 2020.

No entanto, em alguns casos você estará isento de pagar o IR. Seja porque seu salário ao longo do ano não somou R$28.559,70 seja porque é aposentado ou pensionista do INSS.

Sem dúvida, além destes dois casos, existem outros passíveis de isenção. Mas calma, logo iremos falar disso.

Em segundo lugar, depois de entender mais sobre o imposto em si, precisamos falar da isenção.

Basicamente ela é uma concessão feita de acordo com a Lei nº 7713/88 em que alguns cidadãos não precisam pagar tributos adicionais sobre seus recebíveis.

Em outras palavras, ao se encaixar em uma das categorias de isenção de Imposto de Renda, você não precisará pagar nada ao leão.

Mas fique atento, algumas categorias isentas precisam de um laudo médico emitido por um perito oficial do governo que ateste sua condição. Somente depois disso é que o beneficiário estará, realmente, isento.

Isenção de Imposto de Renda em 2021

Descubra quem tem isenção em 2021. Foto: Pexels / Tatiana Syrikova

Em síntese, ao declarar o Imposto de Renda, você estará prestando contas ao governo. Dessa forma, você mostra que está dentro da lei e consegue provar que seus recebíveis são honestos.

Ao fazer a declaração do IRPF, você deve ficar atento aos vários detalhes desta operação. Para que fique mais fácil de entender, já deixei um artigo que fala especificamente sobre a declaração de IR, confira.

Conteúdo Recomendado

Declaração de Imposto de Renda 2021

Confira como fazer a sua declaração de Imposto de Renda de 2021 e evite problemas com a Receita Federal.

Agora, em relação aos isentos, podemos dizer que se tratam de pessoas que tiveram rendimentos tributáveis de até R$28.559,70 ao longo de 2020.

Além disso, caso tenha recebido uma indenização por conta de demissão, seja aposentado e pensionista, tenha alguma doença grave e, por conta dela, receber benefício do INSS, você também tem isenção de Imposto de Renda.

Mas, apesar de parecer simples, cada um dos casos com direito de isenção apresenta algumas nuances que precisam ser respeitadas.

Para entender melhor quem está isento, primeiro precisamos deixar claro quem deve declarar o IRPF em 2021:

Quem deve declarar Imposto de Renda em 2021?

Veja como declarar o IRPF e deixe o leão mansinho. Foto: Pexels / Aldo Picaso

Como o período para declaração do Imposto de Renda já começou, é importante que você saiba, exatamente, se está isento ou não, certo?

Portanto, para deixar o leão da Receita Federal calminho, confira a lista de casos em que você deve declarar e pagar o imposto sobre sua renda:

  • Caso receba mais do que R$28.559,70 em rendimentos tributáveis;
  • Para rendimentos não tributáveis o valor é de R$40 mil;
  • Se você recebeu mais do que R$22.847,76 em 2020 e teve acesso ao Auxílio Emergencial. Neste caso, além de declarar IR, você precisa devolver o dinheiro que recebeu pelo auxílio;
  • Caso até 31 de dezembro de 2020 você tenha em seu nome bens como, por exemplo, imóveis e veículos com valor total maior do que R$300 mi;
  • Se vendeu algum bem;
  • Se teve renda proveniente de atividade rural superior a R$142.798,50;
  • Caso tenha feito qualquer tipo de investimento em bolsa de valores;
  • Se recebeu mais do que R$20 mil em uma venda de ações.

Além destes casos, a Lei nº 7713/88, que trata do Imposto de Renda, também tem outras especificidades. Por isso, é importante ficar atento a ela.

Ademais, tanto a declaração quanto a isenção de Imposto de Renda têm um prazo para serem feitas. Ou seja, você não pode declarar seus ganhos de 2020 ao longo de todo ano de 2021.

Para que você esteja de acordo com a lei, deve deixar sua situação com a Receita Federal em dia dentro do prazo que vai de 1º de março até 30 de abril.

Mesmo que em 2020 o prazo para declaração dos ganhos de 2019 tenha sido estendido até o final de junho, nada garante que será feita a mesma coisa este ano.

Conteúdo Recomendado

Qual o melhor investimento a longo prazo?

Descubra seu perfil de investidor e qual é o melhor investimento para fazer pensando no longo prazo

Quem tem direito à isenção do Imposto de Renda?

Veja quem tem isenção de IRPF. Foto Pexels / Mentatdgt

Além de prestar atenção aos prazos e regras de declaração, você precisa saber quem tem direito à isenção de Imposto de Renda.

Ao longo do texto já demos alguns exemplos e agora vamos falar um pouco mais sobre como essas isenções aparecem na lei do IR.

Por mais que esse monte de regrinhas sejam chatas, precisamos saber delas para não cair na malha fina do governo e acabar com uma multa na Receita Federal.

Assim sendo, veja agora as principais isenções:

  • Por renda;
  • Em caso de receber um valor indenizável;
  • Por idade;
  • Por doença grave;
  • Quem não está isento.
ANÚNCIOS

Isenção por renda

Calcule os seus rendimentos no ano para saber se está isento. Foto: Pixabay

Em suma, existem três situações em que sua renda tem isenção de Imposto de Renda. Nestes casos você não precisa enviar a declaração:

  1. Se você recebeu MENOS de R$40.000,00 em rendimentos isentos, isto é, que não estão sujeitos à tributação direta na fonte.
  2. Caso desenvolva uma atividade rural em que receba MENOS de R$142.798,50 ao ano.
  3. Por fim, se o seu salário for inferior a R$1903,98 e a soma de seus recebimentos tributáveis for INFERIOR a R$28.559,70. Só para ilustrar, neste item estão inclusos: salários e aluguéis de imóveis.

A respeito deste último caso, se você recebeu mais do que o valor comentado, precisa estar atento à tabela com o valor de alíquota do IR para saber quanto ainda deve pagar à Receita Federal.

Como você pode ver pela tabela abaixo, este valor aumenta conforme sua renda:

Base do cálculo (R$)Alíquota (%)Parcela a deduzir do IRPF
Até 1.903,98ISENTOISENTO
De 1.903,99 até 2.826,657,5%R$142,80
De 2.826,66 até 3.751,0515%R$354,80
De 3.751,06 até 4.664,6822,5%R$636,13
Acima de 4.664,6927,5%R$869,39
Tabela de alíquota do Imposto de Renda

Isenção de valores indenizatórios

A sua indenização pode estar isenta, confira. Foto: Pixabay / Joel Fotos

Caso você receba algum tipo de indenização que fará com que seu salário extrapole o valor de recebíveis isentos, fique tranquilo.

Isso porque, se você receber alguma indenização dentro dos casos que já vamos falar, a isenção de Imposto de Renda também se aplica.

Em outras palavras, você não precisa declarar o dinheiro que receber em indenizações por:

  • Acidente de trabalho.
  • Aviso prévio pagos em caso de despedida ou rescisão de contrato de trabalho.

Vale lembrar que vale ficar atento às regras do FGTS para respeitar o valor correto que você tem para receber.

Isenção por idade

Isenção por idade. Foto: Pexels / Andre Piacquadio

Em síntese, não existe isenção de Imposto de Renda por idade no Brasil.

No entanto, de acordo com a lei que regula o imposto de renda por aqui, quem é aposentado, reformado ou pensionista, tem mais de 65 anos e recebe até R$24.751,74 por ano está isento.

Agora, para aqueles que se encaixam na condição de aposentadoria e pensão, mas recebem mais do que este valor, a regra é um pouco diferente.

Deste modo, se o seu benefício for maior do que R$1.903,98 por mês, você pagará de imposto apenas o correspondente que for maior que este valor.

Parece confuso, não?

Então, em outras palavras, todos aposentados, pensionistas e reformistas tem isenção de IR até o valor de R$24.751,74. Quem recebe até este valor, é totalmente isento.

Todavia, quem recebe um benefício maior, vai pagar de IRPF apenas o que for maior do que este teto de isenção.

Dessa forma, trata-se de uma isenção parcial.

Isenção por doença grave

Isenção por doença grave. Foto: Unsplash / Maxim Ilyahov

Para que você tenha direito à isenção de Imposto de Renda por doença grave, além de ter uma das condições abaixo, precisa estar de acordo com duas coisas:

  1. Em primeiro lugar, você deve ser aposentado, pensionista, reformista ou receber outro benefício social por conta da sua condição.
  2. Em segundo lugar, a sua condição de saúde precisa ser atestada por um perito do INSS.

Assim sendo, são entendidas como doenças graves:

  • Tuberculose ativa
  • Alienação mental
  • Esclerose múltipla
  • Neoplasia maligna
  • Cegueira
  • Hanseníase
  • Paralisia irreversível e incapacitante
  • Cardiopatia grave
  • Doença de Parkinson
  • Espondiloartrose anquilosante
  • Nefropatia grave
  • Hepatopatia grave
  • Estados avançados da doença de Paget (Osteíte Deformante)
  • Contaminação por radiação
  • AIDS

Aqui, cabe lembrar que estas são as doenças consideradas graves de acordo com o artigo 6 da Lei do Imposto de Renda (nº 7713), da qual já falamos anteriormente.

Veja os rendimentos que são considerados isentos e não tributáveis

Veja o passo a passo para preencher a declaração. Foto: Pexels / Burst

Por mais que já falamos sobre rendimentos tributáveis e não tributáveis em outro momento, é importante saber quais as rendas isentas de tributos:

Em resumo, trata-se de bolsas de estudo e pesquisa, apólice de seguro por morte, indenização por rescisão de contrato de trabalho (que tratamos antes), transferências de patrimônio, doações e heranças.

Além disso, o rendimento de aplicações na nossa queridinha caderneta de poupança também tem isenção de IR.

Para o caso de lucros e dividendos recebidos em aplicações do tipo ações e fundos imobiliários, ainda podemos dizer que são isentos.

Isso porque o governo estuda a possibilidade de começar a cobrar imposto sobre a renda obtida a partir dos dividendos distribuídos pelas empresas e fundos gestores.

Quem não está isento

Saiba mais sobre quem não está isento. Foto: Pexels / Fauxels

Por fim, vale esclarecer algumas situações que geram confusão.

A primeira delas é sobre portadores de doenças graves que não estão aposentados. Neste caso, não há isenção de Imposto de Renda. Portanto, os resultados de vínculos empregatícios devem ser declarados conforme o restante da lei.

No que diz respeito aos aposentados que ainda exercem uma atividade remunerada, estes não possuem isenção.

Agora, em caso de previdência complementar, mesmo que seja aposentado ou tenha uma doença grave, você deve fazer a declaração de seu IR para que não caia na malha fina da Receita Federal.

Como preencher a declaração

Saiba como preencher a declaração de isenção de Imposto de Renda. Foto: Pexels / Christina Morillo

Mesmo que a declaração de isenção do Imposto de Renda não seja obrigatória, consideramos ela interessante para todas as pessoas.

Isso porque ela pode ser solicitada ao longo do ano quando você fechar um contrato com um banco, por exemplo.

Além disso, fazer a declaração de isenção pode te deixar seguro de que está em dia com a Receita Federal. Afinal, se você declara ao governo o que recebe, mesmo não sendo obrigado, saberá que está tudo certo com o seu nome.

Para fazer a declaração de isenção é bastante simples, você deve preencher a "Declaração Anual de Isento (DAI)". Mas, como fazer isso? E onde encontro essa tal de DAI?

É bastante simples, veja:

  1. Em primeiro lugar, procure em seu navegador pelo termo "como declarar isenção de imposto de renda" em seu navegador, uma das primeiras referências é o site: receita.economia.com.br
  2. Entre neste link e, logo que ele abrir, você perceberá que há uma pequena explicação sobre a DAI.
  3. Em seguida, role a tela para baixo até onde diz "ver modelo sugerido".
  4. Abaixo desta frase há um link para você clicar. Ao fazer isso, você vai abrir o modelo de DAI que a Receita Federal sugere.
  5. Por fim, você pode editar este arquivo com as suas informações e pronto!

Sempre que precisar pode usar a declaração de isenção do IRPF.

Enfim, apesar do caminho ser um pouco longo, na verdade é bem fácil para completar a DAI.

Antes de ir, quero te deixar uma recomendação, confira nossos artigos sobre investimentos e comece a fazer seu dinheiro trabalhar por você.

Além disso, minha sugestão de hoje é que conheça a Poupança Programada, uma aplicação cujos rendimentos são isentos de IR.

Conteúdo Recomendado

Saiba o que é Poupança Programada

Saiba mais sobre a Poupança Programada, um jeito de guardar seu dinheiro sem se preocupar com o Imposto de Renda

Produtora de conteúdos digitais e redatora web com formação na área de Letras. Atua com produção de conteúdos sobre educação financeira e deseja levar seus conhecimentos práticos para mais pessoas e assim ajudá-las a lidar melhor com seu dinheiro.

Cartões

Santander SX ou Pancard: qual o melhor cartão?

O Santander SX surgiu com o lançamento do PIX e trouxe diversos benefícios para seus clientes. Mas, o Pancard não fica para trás, com isenção de anuidade e bandeira Mastercard. Então, qual escolher? Confira nosso comparativo completo abaixo.

por

Tathiane Mantovani

Publicado em

| Atualizado em

Santander SX ou Pancard: descubra qual o melhor cartão para você?

Mas, afinal, qual é o melhor: Santander SX ou Pancard?
Mas, afinal, qual é o melhor: Santander SX ou Pancard? Fonte: Pexels.

Se você está procurando um cartão de crédito para chamar de seu, que tal escolher o Santander SX ou Pancard? Ambos são vinculados à conta digital do respectivo banco. Eles são dois ótimos cartões que, por sua vez, apresentam muitas vantagens.

Mas, pensando em ajudar você a escolher qual é a melhor opção de acordo com o seu perfil, vamos apresentar neste texto as principais características, vantagens e condições de crédito de cada um deles.

Primeiramente, confira a tabela abaixo com um comparativo mais rápido:

Santander SXPancard
Renda mínimaR$ 500,00 para correntistas R$ 1.045,00 para não correntistasR$ 1.100,00
Anuidade12x de R$ 33,25 ou R$ 399,00Isento
BandeiraVisa/MastercardMastercard
CoberturaInternacionalInternacional
BenefíciosIsenção da anuidade se gastar R$ 100,00 em compras por mês na fatura ou cadastrar o CPF e o celular como chaves no Pix do SantanderMastercard Surpreenda

Assim, fica mais fácil decidir qual é a opção que atende às suas necessidades, bem como se encaixa nas suas condições financeiras. Ficou curioso? Quer saber tudo sobre estes dois cartões?

Então, continue a leitura e confira todas as informações que separamos sobre eles. Acompanhe!

Banco Santander

Banco Santander.
Mas, afinal, quem é o Banco Santander? Fonte: Santander.

O Banco Santander faz parte de um grupo espanhol com o mesmo nome. Ele iniciou suas operações no Brasil em 1982 e, atualmente, é considerado a terceira maior instituição financeira do país. Este banco atende tanto no varejo quanto no atacado.

Como assim? No varejo ele oferece produtos e serviços financeiros para pessoas físicas e pequenas ou médias empresas. Já no atacado, ele atende grandes empresas e faz operações no mercado de capitais.

Ademais, o Santander conta com diversas agências, pontos de atendimento e máquinas de autoatendimento espalhados por todo o país. Por meio deles, ele oferece para o mercado empréstimos, investimentos, seguros, cartões de crédito, conta corrente normal e digital, consórcio, serviços de câmbio, financiamentos, previdência, entre outros.

Portanto, ele é um banco completo e que acompanha os avanços tecnológicos, pois também aderiu ao mundo digital com uma conta totalmente online. Ela está vinculada com o cartão de crédito Santander SX, o novo carro chefe do banco.

Banco Pan

Mas, afinal, quem é o Banco Pan?
Mas, afinal, quem é o Banco Pan? Fonte: Banco Pan.

O Banco Pan é o antigo Banco PanAmericano, essa mudança de nome aconteceu devido a sua transformação em um banco digital. Ele é controlado pela Caixa Econômica Federal e pelo Banco BTG Pactual.

Esse banco oferece muitos produtos e serviços financeiros, dentre eles podemos destacar: a conta digital, os cartões de crédito, o empréstimo consignado, o financiamento de veículos, os investimentos e o cartão consignado.

Por meio destas soluções, o Banco Pan visa a facilitar o acesso da população brasileira a produtos e serviços financeiros de qualidade baseados em tecnologia. Dessa forma, ele apresenta processos online, rápidos e seguros.

O carro chefe do banco é a conta digital sem mensalidade com o cartão de crédito grátis atrelado a ela. Além de outras milhares de vantagens. Isso ajuda a melhorar a usabilidade destes produtos oferecidos por ele.

Como funciona o cartão de crédito Santander SX?

Cartão Santander SX
Mas, afinal, como funciona o cartão Santander SX? Fonte: Santander.

O Santander SX é internacional, bem como pode ser emitido nas bandeiras Visa e Mastercard. Com ele é possível efetuar compras à vista e parceladas em milhares de estabelecimentos e e-commerces nacionais e estrangeiros credenciados à respectiva bandeira. 

Conheça, a seguir, as principais características deste cartão:

Renda mínimaR$ 500,00 para correntistas R$ 1.045,00 para não correntistas
Anuidade12x de R$ 33,25 ou R$ 399,00
BandeiraVisa/Mastercard
CoberturaInternacional
BenefíciosIsenção da anuidade se gastar R$ 100,00 em compras por mês na fatura ou cadastrar o CPF e o celular como chaves no Pix do Santander
Características do cartão de crédito

Quem pode solicitar o cartão?

Quem pode solicitar o cartão?
Mas, afinal, quem pode solicitar o cartão? Fonte: Pexels.

Se você é  brasileiro com idade mínima de 18 anos, que tenha a renda exigida e o CPF regular. Assim como não está com o nome na lista de restrições dos órgãos de proteção ao crédito. Pode solicitar o cartão Santander SX com tranquilidade.

Vale destacar que você consegue obtê-lo mesmo com um Score mais baixo ou negativado. Já que existem relatos de pessoas com este perfil que conseguiram aprovação. 

Quais as vantagens do cartão?

Quais as vantagens do cartão?
Mas, afinal, quais as vantagens do cartão? Fonte: Pexels.

O cliente do cartão de crédito Santander SX pode usufruir de muitos benefícios. Dentre eles podemos destacar:

  • Processo de solicitação online;
  • Controle das faturas pelo app Way;
  • Uso nacional e internacional;
  • Descontos de até 50% nos parceiros Esfera;
  • Taxa de anuidade isenta gastando R$ 100,00 em compras por fatura ou cadastrando o CPF e o celular como chave Pix no Santander;
  • Benefícios associados a bandeira;
  • Aceito em milhares de estabelecimentos e sites;
  • Pagamento por aproximação;
  • Saque de dinheiro no crédito;
  • Parcelamento de fatura em até 24x;
  • Emissão de cartão virtual;
  • Até 50% a mais de Internet no plano Claro flex;
  • Entre outros.

Como solicitar o cartão?

Como solicitar o cartão?
Mas, afinal, como solicitar o cartão? Fonte: Pexels.

É possível solicitar o cartão Santander SX pelo site oficial, pelo site ou pelas agências do Santander, assim como pela central de atendimento, cujos números são:

  • 4004 3535 (capitais e regiões metropolitanas);
  • 0800 702 3535 (demais localidades).

Como funciona o cartão de crédito Pancard?

Mas, afinal, como funciona o Pancard?
Mas, afinal, como funciona o Pancard? Fonte: Banco Pan.

O Banco Pan oferece diversos cartões de crédito para os seus clientes, dentre eles temos: o zero anuidade, o Internacional, o Gold, o Platinum e o consignado. Mas, hoje, vamos falar do primeiro cartão, pois ele é vinculado à conta digital do Pan.

Este produto financeiro é internacional com bandeira Mastercard. Por isso, ele pode ser usado para fazer compras à vista e parceladas em diversos estabelecimentos e sites credenciados à bandeira dentro e fora do Brasil.

Veja, as principais características deste cartão, a seguir:

Renda mínimaR$ 1.100,00
AnuidadeIsenta
BandeiraMastercard
CoberturaInternacional
BenefíciosMastercard Surpreenda
Características do cartão de crédito

Quem pode solicitar o cartão?

Quem pode solicitar o cartão?
Mas, afinal, quem pode solicitar o cartão? Fonte: Pexels.

Mas, afinal, quem pode solicitar o Pancard? Qualquer pessoa física brasileira com idade mínima de 18 anos, CPF regular e renda mínima exigida. Assim como não pode ter restrições nos órgãos de proteção ao crédito.

Quais as vantagens do cartão?

Quais as vantagens do cartão?
Mas, afinal, quais as vantagens do cartão? Fonte: Pexels.

Assim como o cartão de crédito Santander SX tem muitas vantagens, o cartão Pancard também oferece diversas regalias para os seus clientes. Dentre elas podemos destacar:

  • Processo de solicitação online;
  • Uso nacional e internacional;
  • Aceito em diversos estabelecimentos e sites credenciados à bandeira;
  • Pagamento por aproximação;
  • Anuidade zero;
  • Controle das faturas pelo app Pan Cartões;
  • concorre a sorteios mensais de R$ 5.000,00 (Seguro Pan);
  • Saque ou Compra Sob Coação de até R$ 5.500 (Seguro Pan);
  • Furto ou Roubo da Bolsa (Bolsa Protegida) de até R$ 1.000 (Seguro Pan);
  • Auxílio Funeral individual por morte acidental de R$ 3.000,00 (Seguro Pan);
  • Programa de Recompensas PAN Mais;
  • Programa Mastercard Surpreenda;
  • Clube de Ofertas;
  • Entre outros.

Como solicitar o cartão?

Como solicitar o cartão?
Mas, afinal, como solicitar o cartão? Fonte: Pexels.

O processo de solicitação do Pancard é rápido, fácil e online. Para isso, é necessário acessar o site do banco, escolher o cartão zero anuidade e preencher o formulário com os dados solicitados.

Na sequência, você precisa aguardar a análise de crédito. Em caso de aprovação, será enviado um e-mail com a resposta. Em alguns dias, receberá o cartão no endereço informado no cadastro e poderá fazer o desbloqueio no app para usá-lo.

Quais as vantagens da conta Santander SX ou Pan?

Quais as vantagens da conta Santander SX ou Pan?
Mas, afinal, quais as vantagens da conta Santander SX ou Pan? Fonte: Pexels.

Como os cartões de crédito Santander SX ou Pancard são vinculados à conta digital dos seus respectivos bancos. Achamos que seria importante apresentar também as principais vantagens da conta. 

Já que elas podem ser um diferencial no momento de escolher qual é a melhor opção para você, não é verdade? Acompanhe o texto e conheça os principais benefícios de cada conta digital. Vamos lá!

Vantagens da conta digital Santander

Mas, afinal quais são as vantagens da conta digital do Santander?
Mas, afinal quais são as vantagens da conta digital do Santander? Fonte: Santander.

A conta digital do Santander pode ser criada pelo site do banco. Para isso, basta digitar o CPF, escolher o pacote de serviços desejado que pode ser: Conta Confia, Pacote Padronizado III e Santander Van Gogh.

Lembre-se de que a Conta Confia apresenta isenção da taxa de manutenção do pacote de serviços. Já as demais, têm apenas três meses grátis. Na sequência, preencha os dados solicitados.

Assim como é necessário tirar uma selfie e enviar a foto dos seus documentos, como RG ou CNH. Após esse processo você precisa aguardar 72 horas para receber um e-mail com a resposta da aprovação.

Com a sua conta digital Confia ativa você pode usufruir de muitas vantagens, dentre elas podemos destacar:

  • Processo de abertura online;
  • Gerenciamento pelo app Santander Way;
  • Transferência Pix;
  • Cartão Santander SX com taxa de anuidade isenta gastando R$ 100,00 em compras por fatura ou cadastrando o CPF e o celular como chave Pix no Santander;
  • Tarifa zero no pacote de serviços se você receber R$ 1.000 mensais no Santander e realizar o pagamento de pelo menos 1 conta todo mês pelos canais digitais;
  • 4 Saques;
  • 2 DOCs ou TEDs mensais realizados no autoatendimento pelo site ou pelo app Santander;
  • Dez dias sem juros no limite de conta;
  • Entre outros.

Vantagens da conta digital Pan

Mas, afinal quais são as vantagens da conta digital do Banco Pan?
Mas, afinal quais são as vantagens da conta digital do Banco Pan? Fonte: Banco Pan.

Já a conta digital do Banco Pan, pode ser feita no site do banco ou no aplicativo para celular. Em ambos os casos, é necessário preencher o formulário com as informações solicitadas e enviar a documentação digitalizada. 

Assim como aguardar a aprovação. Se você for aprovado, poderá usufruir de muitas vantagens, como:

  • Processo de solicitação online;
  • Gerenciamento da conta pelo app do banco;
  • Sem taxa de manutenção do pacote de serviços;
  • Cartão de crédito sem anuidade e muitos benefícios;
  • Transferência Pix;
  • Limite emergencial com taxas a partir de apenas 5,9% ao mês;
  • Empréstimo Pessoal com taxas a partir de 2,90% ao mês;
  • Conta com rendimento e taxa especial de 111% do D.I;
  • Saques, TEDs e depósitos por boleto grátis todo mês;
  • Entre outros.

Santander SX ou Pancard: qual cartão de crédito escolher?

Santander SX ou Pancard: qual cartão de crédito escolher?
Santander SX ou Pancard: qual cartão de crédito escolher? Fonte: Pexels.

Mas, afinal, qual é o melhor cartão? Santander SX ou Pancard? Essa decisão depende das suas necessidades e das suas condições financeiras. Porém, como estamos aqui para te ajudar, vamos apresentar as principais diferenças entre esses produtos financeiros.

Em relação à anuidade, o cartão de crédito Santander SX tem isenção da taxa, mas isso depende do cliente gastar mais de R$ 100,00 em compras na fatura ou cadastrar o celular e o CPF como chave do Pix no Santander.  Já no Pancard, a anuidade é isenta e não tem condições adicionais para isso.

Outra coisa, a renda exigida em ambos os cartões é um salário mínimo, mas se você tem conta digital no banco Santander a renda mínima cai para R$ 500,00. Falando em conta também é necessário compará-las.

No caso do Santander, existe um limite de saques e transferências. Isso não acontece na conta do Banco Pan. Além disso, esse último tem muitas vantagens diferentes relacionadas ao seguro Pan, que, por sua vez, pode ajudar muito o cliente em momentos de imprevistos.

Já o processo de solicitação dos dois, é online, rápido e seguro. Dessa forma, podemos concluir que ambos têm muitas vantagens atrativas para os clientes. Mas você precisa analisar qual deles cabe no seu bolso.

Lembre-se de que o Banco Pan tem conta digital e cartão grátis, já o Santander tem os mesmos produtos financeiros, mas eles têm taxas que somente podem ser isentadas se você atender alguns requisitos.

Agora que você já sabe que pode escolher o Santander SX ou Pancard, que tal conhecer a diferença entre dois bancos digitais? Então, se você quer saber mais sobre os bancos Inter e Neon, clique no botão abaixo e confira!

Continuar Lendo

Em Alta