Educação financeira

Quais os tipos de financiamento que existem?

Você está em busca de uma boa opção de financiamento? Pois aqui explicamos quais são os tipos disponíveis e trazemos informações valiosas. Confira!

Anúncios

por Aline Saes

Publicado em 16/02/2021

Conheça os tipos de financiamento

Conheça os tipos de financiamento
Conheça os tipos de financiamento

Você está precisando de uma ajudinha para conseguir realizar o sonho da casa própria? E sabemos que uma das melhores opções é buscar um financiamento junto a uma instituição financeira. Então, que tal conhecer os tipos de financiamento que existem? 

Então, nesse artigo reunimos todas as opções que você poderá encontrar quando for pesquisar por um serviço de financiamento para adquirir seu imóvel. Dessa forma, vai ficar muito mais fácil decidir por um dos tipos de financiamento e conseguir planejar como será o seu empréstimo e parcelamento.

Pois sabemos que comprar um imóvel à vista não é algo simples e fácil, então é muito importante que você entenda quais são suas opções de financiamento e escolha aquela que vai se adaptar melhor ao seu orçamento e planejamento financeiro.

Então, continue com a gente e confira os tipos de financiamento e suas características principais!

Anúncios

O que é o financiamento?

O que é o financiamento?
O que é o financiamento?

Quer entender melhor o que é um financiamento imobiliário ou de outros bens de alto valor? Pois é muito importante saber o que é esse serviço financeiro antes de fazer qualquer outra coisa. Então, vamos lá!

Bom, o financiamento é basicamente um tipo de empréstimo a longo prazo que o banco ou a instituição financeira de sua escolha pode te fornecer. Mas esse contrato de empréstimo você fará sempre com o objetivo específico de adquirir um imóvel próprio ou outros bens específicos.

Porém, as condições em que esse empréstimo ocorre irão variar de acordo com os tipos de financiamento diferentes disponíveis. Então, é preciso pensar e planejar muito bem antes de solicitar esse tipo de empréstimo de alto valor.

De maneira geral, o financiamento é um dos maiores facilitadores para a aquisição de imóveis e bens de valor alto. Mas ele pode ser perigoso justamente por ser um empréstimo alto e muitas vezes de prazo bastante longo. 

Portanto, entenda bem o que é o financiamento e de qual tipo você vai precisar, antes de simular ou solicitar qualquer empréstimo à instituições financeiras ou bancos.

Então, basicamente, em um financiamento o que ocorre é:

  1. Uma pessoa precisa de dinheiro emprestado para adquirir um bem de valor alto, como um apartamento;
  2. E essa quantia é o banco ou instituição financeira que vai fornecer como forma de empréstimo;
  3. A pessoa que fecha o contrato de empréstimo com o banco, tem algumas condições para poder receber o financiamento e adquirir o imóvel, como: juros, número de parcelas, tipo de crédito recebido;
  4. Enfim, a instituição financeira adquire o imóvel. e cobra o valor da pessoa que adquiriu o financiamento em um prazo determinado no contrato, com acréscimo de taxas de juros.

Qual o objetivo de financiamento?

Qual o objetivo de financiamento?
Qual o objetivo de financiamento?

Basicamente, o financiamento tem o objetivo de facilitar a sua compra de um imóvel próprio ou outro bem de alto valor. Ou seja, por exemplo, se você deseja adquirir um imóvel mas não tem condições de pagar à vista no momento, o empréstimo que ocorre com o financiamento irá abrir essa oportunidade para você.

Portanto, você pode adquirir o bem que necessita agora e começar a usufruir dele, mas o pagamento ocorrerá para o banco ou instituição financeira que você escolheu, de forma gradual e ao longo de bastante tempo.

Porém existem apenas alguns tipos de bens que são passíveis de financiamento, e são eles:

  • Imóveis;
  • Máquinas;
  • Automóveis.

Porém, como dissemos, existem vários tipos de financiamento. Então, essa regra pode variar, e o seu financiamento pode ser para adquirir outros tipos de coisas, como alguns serviços.

E para que tudo fique ainda mais fácil, que tal entendermos melhor o que diferencia o financiamento de outros tipos de empréstimos e opções de linha de crédito? Vai ser muito útil, então vamos lá!

Anúncios

Qual a diferença entre empréstimo, consórcio e financiamento?

Qual a diferença entre empréstimo, consórcio e financiamento?
Qual a diferença entre empréstimo, consórcio e financiamento?

Muitas vezes as pessoas se referem ao financiamento usando a palavra “empréstimo”. Mas, apesar de serem ambos linhas de crédito, eles são dois tipos bem diferentes entre si. Também da mesma forma o financiamento se diferencia de outras opções de crédito como o consórcio.

Por exemplo, em um empréstimo, o banco ou a instituição financeira que você escolher irá fornecer a quantia de dinheiro que solicitou diretamente em sua conta bancária. Então, você tem em mãos esse dinheiro à sua disposição, para o uso que for da sua necessidade.

Já no caso do financiamento, quem vai receber os valores é diretamente o vendedor ou proprietário do bem que você deseja adquirir. Portanto, a instituição usa o dinheiro para adquirir o bem e se torna a proprietária temporária, enquanto você quita a sua dívida com ela em parcelas acrescidas de taxas.

E no caso do consórcio, o que vai ocorrer é que muitas pessoas – podendo ser pessoas físicas ou jurídicas- se unem para adquirir um bem em conjunto. Ou seja, o grupo forma como se fosse uma poupança para adquirir bens de alto valor como automóveis, serviços e imóveis. E essa união fica sob responsabilidade de uma Administradora de Consórcios que, assim como as instituições financeiras, também precisa da aprovação e fiscalização do Banco Central do Brasil.

Como se planejar para fazer financiamento?

Como se planejar para fazer financiamento?
Como se planejar para fazer financiamento?

Para adquirir um bem de alto valor através do financiamento, você vai precisar de muita cautela e planejamento antes de tomar qualquer decisão. Primeiro, é preciso fazer uma organização das suas finanças, do seu orçamento doméstico e da sua renda mensal. 

Pois um financiamento é uma dívida que você deve pagar por um longo prazo, então vai entrar para seu planejamento financeiro pagar pelas parcelas do financiamento por um bom tempo. 

Então, vamos entender por partes como você deve se planejar para fazer o seu financiamento.

Primeiro de tudo, para adquirir um bem de alto valor como um imóvel, você tem que estar ciente de que vai adquirir uma dívida com uma instituição financeira. E que essa dívida pode durar por longos prazos, podendo chegar até 30 anos!

Organize suas finanças e evite o superendividamento

Organize suas finanças e evite o superendividamento
Organize suas finanças e evite o superendividamento

Portanto, é essencial que você pense com bastante calma em todos os valores envolvidos. E principalmente, que você tenha uma boa noção de todas as suas finanças, e faça um ótimo planejamento financeiro antes de se decidir por um entre os diversos tipos de financiamento disponíveis.

Assim, antes de firmar qualquer tipo de contrato de financiamento, você precisa ter plena certeza de quanto você pode pagar todos os meses, e se a quantia que financiar vai ser possível de ser quitada por você a longo prazo.

Então, estude bem as sua vida financeira, prestando muita atenção em:

  • Qual é a sua renda média mensal, ela é suficiente para arcar com as parcelas de um financiamento?;
  • Também, quais são seus gastos recorrentes? Vai ser possível adicionar mais um?;
  • Além disso, você tem estabilidade em sua renda para pagar uma grande quantidade de parcelas?
  • E será possível quitar essa dívida em quanto tempo? Procure sempre pensar no menor prazo possível para você quitar a sua dívida com o financiamento do seu bem.
  • Quem vai pagar pelo financiamento: apenas você ou mais de uma pessoa? Se for em conjunto,  o planejamento financeiro deve envolver todos que farão parte do pagamento.

E não se esqueça de listar todas as suas despesas fixas, como:

  • Aluguel;
  • Gastos com alimentação;
  • Compras de roupas, serviços de lazer e entretenimento;
  • Planos de saúde;
  • Gastos fixos diversos.

Todas essas questões farão diferença quando você for simular e solicitar o seu financiamento. E seja para escolher qual o seu ideal entre vários tipos de financiamento ou para conseguir um contrato com as melhores condições para você não se endividar no futuro com parcelas e taxas.

Escolha bem a instituição financeira e os tipos de financiamento

Escolha bem a instituição financeira e os tipos de financiamento
Escolha bem a instituição financeira e os tipos de financiamento

Assim que você tiver todo o seu planejamento financeiro e uma ideia bem clara de como será o seu tipo de financiamento ideal, é hora de escolher a instituição financeira que vai lhe fornecer o crédito, e de que maneira isso vai ocorrer.

Pois você precisa entender bem quais são as condições de financiamento que cada instituição financeira pode lhe oferecer, e os tipos de financiamento disponíveis para escolher. 

Então, tenha bem claro em sua mente quais as condições e tipos de financiamento que mais vão te ajudar nos seus objetivos. Portanto, sempre observe as seguintes informações:

  • taxas de juros;
  • tempo para quitar a sua dívida;
  • cláusulas que determinam o valor das prestações.

Pois todas essas informações são muito importantes e vão determinar se aquele tipo de financiamento e aquela instituição são as ideais para você. E dependendo das cláusulas, o valor das parcelas pode aumentar ou diminuir ao longo do tempo, então preste bastante atenção em todas essas questões antes de fechar um contrato de financiamento.

E esteja sempre muito atento às Leis do consumidor, evitando cair em golpes financeiros, ou pagar cobranças indevidas, ou mesmo cobranças abusivas por parte da instituição financeira. Escolha bem.

Entenda bem os riscos 

Entenda bem os riscos 
Entenda bem os riscos 

Pois todos os tipos de financiamento representam uma dívida que você deve pagar à uma instituição financeira em um determinado prazo. E todas essas parcelas a pagar envolvem taxas de juros e outras condições que estarão no contrato.

Além disso, por ser uma dívida de longo prazo, você precisa estar ciente de que é algo que vai demorar para acabar. E as parcelas devem ser pagas ao longo de diferentes fases da sua vida, em que você pode acabar perdendo o seu emprego ou ocorrendo outros imprevistos que alterem a sua estabilidade financeira.

E lembre-se, ao atrasar parcelas do financiamento, as taxas de juros aumentam. Também observe que, quanto maior o prazo para quitar a sua dívida, e quanto mais parcelas você tiver que pagar, maior será o valor final da sua dívida com a instituição financeira.

E esse valor final pode ser bem maior do que o valor original para a aquisição do bem, chegando até mesmo a ser o dobro! Portanto, fique atento a todas essas questões antes de solicitar um financiamento com um banco ou instituição financeira.

Dica

Dica
Dica

Caso solicite um financiamento, é muito importante criar o hábito de juntar uma reserva de emergência. Ou seja, uma reserva de dinheiro para o pagamento das parcelas do financiamento, em caso de você ficar sem estabilidade financeira em algum momento.

Portanto, sempre separe uma porcentagem da sua renda mensal para esse fundo emergencial. Dessa forma, vai evitar o estresse e a dor de cabeça de precisar atrasar parcelas do seu financiamento, criando dívidas e te colocando em uma situação financeira difícil.

Mas então, após todas essas dicas sobre o planejamento antes de solicitar um financiamento, que tal entender melhor sobre os tipos de financiamento imobiliário. Pois esse é o tipo mais popular no Brasil e tem diversas opções diferentes. 

Confira a seguir!

Financiamento imobiliário

Financiamento imobiliário
Financiamento imobiliário

Esse tipo de financiamento é aquele que você solicita quanto tem o objetivo de adquirir um imóvel ou terreno próprio, mas você não tem condições de comprar sozinho e à vista. E você pode usar um financiamento para comprar um imóvel tanto novo quanto usado, além de lotes ou mesmo para finalizar uma reforma.

E esse está entre os tipos de financiamento mais populares no Brasil! Ainda mais por possuir um prazo bastante extenso para o cliente quitar a sua dívida. Em geral, é através da Caixa Econômica Federal que ocorrem a maioria dos financiamentos imobiliários.

Pois a Caixa conta com uma série de programas de incentivo bastante acessíveis para o financiamento imobiliário. E a maioria tem como foco a população de renda mais baixa, pensando em facilitar a aquisição de um imóvel próprio para todos.

Porém, o financiamento imobiliário também pode ocorrer de forma direta com as construtoras dos imóveis. E essa é uma opção bastante vantajosa para quem quer utilizar o dinheiro do FGTS para quitar o financiamento. 

Mas não é apenas nesse quesito que um financiamento imobiliário pode ser diferente em relação a outro. Pois existem vários tipos de financiamento imobiliário. E que tal entender melhor as características de cada um deles? Então continue lendo, pois reunimos os principais para lhe ajudar com isso.

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)
Sistema Financeiro de Habitação (SFH)

Esse tipo de financiamento é o mais popular no Brasil. É uma obra do Governo Federal, com garantia pelos fundos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE) e pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). 

Porém, para solicitar esse entre todos os tipos de financiamento, existem condições:

  • Valor máximo de 585 mil reais;
  • A parcela não pode comprometer mais do que 30% do valor da renda de quem solicita;
  • Prazo máximo para quitar a dívida é de 420 meses, o que dá o total de 35 anos.

Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI)

Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI)
Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI)

Esse tipo de financiamento também é obra do Governo Federal, e complementa o SFH. Porém, as condições variam:

  • Não há valor máximo para o imóvel;
  • Também não há limite de comprometimento da renda do solicitante;
  • E o financiamento varia entre 80% a 90% do valor total do imóvel.

Sistema de Amortização Constante (SAC)

Sistema de Amortização Constante (SAC)
Sistema de Amortização Constante (SAC)

Esse tipo de financiamento se baseia na variação de juros, fazendo com que as prestações diminuam ao longo do prazo para quitar a sua dívida. Assim:

  • As parcelas iniciais serão maiores;
  • E um total de juros mais baixo.

Sistema Tabela Price

Sistema Tabela Price
Sistema Tabela Price

Um dos mais populares no mundo, porém caindo em desuso no Brasil, a Tabela Price é um tipo de financiamento imobiliário que tem uma característica principal que a define: 

  • O valor da prestação que você vai pagar será o mesmo ao longo de todo o período para quitar o seu financiamento;
  • E para isso, os juros são decrescentes mas as amortizações são crescentes.

No Brasil, essa tabela foi ajustada a nossa realidade, de altas taxas de inflação. Portanto, há indexadores para reajustar o valor das prestações em relação ao aumento dos preços. Assim, aqui os valores da Tabela Price variam de acordo com a inflação no país.

Sistema de Amortização Crescente (Sacre)

Sistema de Amortização Crescente (Sacre)
Sistema de Amortização Crescente (Sacre)

Esse tipo é um misto da Tabela Price com o SAC. Pois nesse caso, as prestações vão subindo por um determinado intervalo de tempo, atingindo um ponto limite, a partir do qual voltam a ir diminuindo.

Assim, também há ajuste pela Tarifa Referencial (TR), que irá substituir a correção monetária.

Financiamento de veículo

Financiamento de veículo
Financiamento de veículo

Esse tipo de financiamento tem o objetivo de te ajudar a adquirir um automóvel quando você não pode pagar por um sozinho e à vista. Portanto, conheça os diferentes tipos de financiamento de veículo, a seguir.

CDC (Crédito Direto ao Consumidor)

CDC (Crédito Direto ao Consumidor)
CDC (Crédito Direto ao Consumidor)

Com o CDC, o tipo de financiamento mais tradicional, a instituição financeira libera o crédito para a compra de um bem no seu nome.

Leasing

Leasing
Leasing

Nesse tipo de contrato de financiamento, o arrendador (instituição financeira) adquire o bem escolhido pelo arrendatário (pessoa física ou empresa). E o arrendatário pode usufruir desse bem enquanto quita sua dívida.

Mas no leasing pode não haver a obrigatoriedade do arrendatário comprar o bem ao final do pagamento das parcelas.

Consórcio

Consórcio
Consórcio

No financiamento por consórcio, um grupo de pessoas físicas ou jurídicas se une para adquirir um bem em conjunto. Nesse caso, pagam as parcelas divididas pelo número de pessoas no consórcio, que tem uma Administradora de Consórcio para gerenciar todo o processo.

Quer saber mais sobre financiamentos? Conheça o Crédito Imobiliário Itaú.

Sobre o autor

Aline Saes

Mestre em História Social pela USP, com ênfase em História das Mulheres. É escritora autônoma para variados nichos desde história e finanças, até beleza e saúde. Sempre apaixonada pela escrita, tem como missão levar informação para as pessoas de forma simples e atrativa. Vê a importância em saber mais sobre a sociedade e tudo que nos cerca.

Revisado por

Tathiane Mantovani

Editor(a) sênior

Em Alta

content

Como usar o cashback do Nubank Ultravioleta?

O cashback do Nubank Ultravioleta te garante 1% de dinheiro de volta em todas as compras e você pode deixá-lo render a 200% do CDI. Confira!

Continue lendo
content

Famílias cadastradas terão direito ao novo cartão do Auxílio Brasil

Se você é beneficiário do novo programa do Governo Federal que substitui o Bolsa Família, você receberá em casa o cartão do Auxílio Brasil!

Continue lendo
content

10 vantagens do cartão pré-pago Iti Itaú

Conheça as principais vantagens do cartão pré-pago Iti Itaú e descubra se é o cartão de crédito ideal para o seu perfil e necessidades financeiras.

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Conta rendeira do PagBank ou poupança: qual rende mais?

Descubra em primeira mão se a conta rendeira do PagBank ou poupança rende mais, e qual é a melhor escolha para cuidar do seu dinheiro.

Continue lendo
content

É obrigatório declarar a compra de uma motocicleta no Imposto de Renda 2022?

É obrigatório incluir a declaração de motocicleta no Imposto de Renda deste ano? Se ela foi adquirida em 2021, sim. Confira aqui como fazer!

Continue lendo
content

Como solicitar o cartão Credicard Beta

Aprenda o passo a passo para solicitar o cartão Credicard Beta online, pelo site, ou via telefone ou então pelo aplicativo agora mesmo.

Continue lendo