Investimentos

Como funciona Tesouro Prefixado

O Tesouro Prefixado é um tipo de investimento em renda fixa que, no momento da contratação, você já conhece as taxas de rentabilidade. Quer saber mais? Então, confira o post abaixo.

Anúncios

por Fernanda Weber

Publicado em 13/12/2021

Conheça esta sólida opção de investimento com retorno garantido

Tenha um investimento estável e seguro com títulos de Tesouro Prefixado. Fonte: Pixabay.
Tenha um investimento estável e seguro com títulos de Tesouro Prefixado. Fonte: Pixabay.

Sem dúvida, para quem procura opções de investimentos seguros e, ao mesmo tempo, com retorno garantido, o Tesouro Prefixado pode ser uma boa opção.

Afinal, ao contratar este título do Tesouro Direto, você já sabe quanto vai ganhar no final do prazo do papel.

Além disso, ele é indicado para todos os tipos de perfil, desde o conservador e moderado até quem é mais arrojado. 

Então, quer saber como este tipo de investimento funciona e também se vale a pena investir?

Para isso, basta continuar a leitura, pois hoje te mostraremos um guia completo sobre os títulos do Tesouro Prefixado.

O que é e como funciona o Tesouro Prefixado?

Se você caiu aqui de paraquedas e não entendeu alguns termos que mostramos agora a pouco, tenha calma. Vamos te explicar tudo a partir de agora.

Em primeiro lugar, sobre o Tesouro Direto. Em suma, ele surgiu em 2002 como uma parceria entre a bolsa de valores e o Tesouro Nacional e tem o objetivo de permitir que pessoas físicas possam financiar projetos do governo.

Desse modo, você compra títulos da dívida pública com uma taxa de juros e, quando o papel vence, o governo paga integralmente o valor investido junto com os juros.

O Tesouro Direto possui três tipos diferentes: prefixado, pós-fixado e híbrido. Nos modelos pós-fixado e híbrido, você conhece parte da remuneração, mas ela está atrelada a uma taxa de juros que varia ao longo do tempo.

Já o Tesouro Prefixado, por sua vez, tem a remuneração conhecida na contratação do papel. Ou seja, assim que você decide comprar este título, consegue calcular quanto vai receber quando o papel vencer.

Além disso, o governo disponibiliza investimentos a partir de R$30. Assim sendo, é uma aplicação que todos podem aderir e receber remuneração bem acima da poupança.

No entanto, lembre-se de que os juros sobre o investimento consideram sempre a data de vencimento. Isto é, se você retirar o valor antes do tempo, pode perder parte da remuneração e até mesmo ter algum prejuízo.

Quanto rende o Tesouro Direto Prefixado?

O rendimento varia de acordo com o valor investido. Fonte: Pexels.
O rendimento varia de acordo com o valor investido. Fonte: Pexels.

Então, como o próprio nome já diz, o Tesouro Prefixado tem a taxa de juros conhecida assim que você contrata este título. Dessa maneira, o rendimento será sempre essa taxa.

Por exemplo, considerando que você tenha R$500 para começar a investir e pode, todos os meses, fazer novos aportes de R$100:

  • No Tesouro direto Prefixado 2024, com vencimento em 01 de julho e rentabilidade de 10,58% ao ano, você teria, no final do prazo R$3.947,92 (já descontado o Imposto de Renda);
  • Para esse valor, consideramos o investimento inicial, de R$500 mais 30 meses investindo R$100. Ou seja, o valor investido foi de R$3.500;
  • Assim sendo, o lucro com o investimento é de R$497,92;
  • Por fim, lembramos que esta simulação foi feita no site do Tesouro Direto. Você pode acessar o portal e fazer outras simulações de acordo com o seu perfil.

Tipos de títulos disponíveis

Os títulos do Tesouro Prefixado, que tem a rentabilidade conhecida no momento da contratação, são divididos em dois. Saiba mais sobre eles:

Tesouro Prefixado (LNT)

Neste tipo de título, você compra o papel e, no final do prazo, recebe todo o valor investido mais os juros sobre juros acumulados no período. Só para ilustrar, foi com base nesse tipo que fizemos a simulação do tópico anterior.

Em suma, o resgate no prazo de vencimento garante o retorno total do que lhe foi prometido. No entanto, ao retirar o dinheiro antes do fim do prazo, você fica sujeito ao valor de mercado do título no momento atual, o que pode lhe gerar algum prejuízo.

Além disso, sobre a rentabilidade, incide a cobrança de IR. Desse modo, o que vale é a tabela regressiva do IR, que começa em 22,5% e, depois de 2 anos, cai para 15%. 

Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F)

Para este tipo de Tesouro Prefixado, o que muda é a maneira como você receberá os juros. Nesse sentido, no NTN-F você recebe a cada 6 meses os juros pelo investimento.

Esse tipo de investimento aumenta seu fluxo de caixa, afinal, consegue movimentar os rendimentos antes que o papel vença.

No entanto, como sai esse valor recorrente da aplicação, os juros do título podem não render tanto. Além disso, a cada 6 meses você precisa pagar a alíquota máxima do IR, de 22,5% pelo valor que seu investimento rendeu.

Quais as taxas e custos de aplicação do investimento?

Pois bem, ao investir no Tesouro Prefixado, você precisa estar atento a algumas cobranças:

  • Taxa de custódia: cobrada pela B3, bolsa de valores brasileira, para fazer a guarda dos títulos. Nesse sentido, a alíquota é de 0,25% ao ano sobre o valor investido. No entanto, para quem investe até R$10 mil nesse tipo de ativo, não é cobrada nenhuma taxa. 
  • Taxa de administração: cobrada pelas corretoras de valores. Aqui, essa taxa varia de acordo com a sua corretora. Além disso, algumas delas já isentam a cobrança. Ou seja, você pode fazer seus investimentos em Tesouro Direto sem pagar a mais por isso.
  • Imposto de Renda: cobrado sobre o valor de rendimento da aplicação. Para o Prefixado com Juros Semestrais, a alíquota é de 22,5%. Agora, para o Prefixado normal, a alíquota é regressiva de 22,5% (180 dias) até 15% (mais de 720 dias).
  • IOF: o Imposto sobre Operações Financeiras é cobrado para quem investir e retirar o dinheiro em 30 dias. Depois desse prazo, não há cobrança de IOF.

Tesouro Prefixado vale a pena?

O Tesouro Prefixado é um tipo de investimento seguro e estável, ideal para perfis conservadores e moderados que estejam dispostos a deixar o valor aplicado até a data de vencimento.

Além disso, para quem procura sair da poupança, diversificar os investimentos, formar uma reserva de emergência ou mesmo começar a investir, vale a pena fazer essa aplicação.

No mais, quem tem um perfil mais arrojado, também vê nesse tipo de investimento uma chance de manter uma reserva para oportunidades. Nesse sentido, a pessoa mantém o título público e, quando surge uma boa oportunidade no mercado, faz o saque do dinheiro e investe na nova chance.

Por fim, é um ativo que vale a pena para quem está disposto a manter o dinheiro aplicado no médio e longo prazo. 

Tenha uma reserva de emergência e fique mais tranquilo

Reserva de emergência: onde investir dinheiro

A reserva de emergência é como se fosse um cofrinho que você pode usar quando surgir uma urgência que demande dinheiro. Saiba onde investir.

Como começar a investir em Tesouro Prefixado

Invista pelo site ou aplicativo da sua corretora. Fonte: Pexels.
Invista pelo site ou aplicativo da sua corretora. Fonte: Pexels.

Investir no Tesouro Prefixado não requer prática no mercado financeiro. Assim sendo, confira o passo a passo:

  1. Em primeiro lugar, abra uma conta em uma corretora de valores;
  2. Em segundo lugar, transfira o valor que tem disponível para investir;
  3. Depois que entrar na sua conta, vá na seção de “Renda Fixa” e confira as opções que ela oferece;
  4. Em seguida, procure pelo tipo de Tesouro Direto que você quer investir;
  5. O próximo passo é o cadastro no sistema do Tesouro Direto, mas, não se preocupe, pois você resolve tudo pelo aplicativo ou site da corretora;
  6. Por fim, você escolhe quanto vai investir e faz a aplicação.

Além disso, uma dica importante é que seu investimento em Tesouro Prefixado vale a pena quando a taxa de juros prefixada é maior do que a Taxa Selic do momento.

E, antes de ir, saiba que este não é o único investimento em renda fixa que existe. Portanto, confira mais opções no post que nossa equipe preparou abaixo.

8 melhores investimentos em renda fixa 2021

Quer investir com segurança e com garantias de que terá seu dinheiro de volta? Então, confira os melhores investimentos em renda fixa.

Sobre o autor

Fernanda Weber

Produtora de conteúdos digitais e redatora web com formação na área de Letras. Atua com produção de conteúdos sobre educação financeira e deseja levar seus conhecimentos práticos para mais pessoas e assim ajudá-las a lidar melhor com seu dinheiro.

Revisado por

Tathiane Mantovani

Editor(a) sênior

Em Alta

content

Review empréstimo pessoal Crefisa 2022

Está a procura de uma boa opção de empréstimo pessoal? Leia o post e confira o review empréstimo Crefisa, que preparamos para você!

Continue lendo
content

Quais são os C6 Bank cartões?

Quer conhecer quais são os cartões C6 Bank? Confira no post de hoje as principais características e informações de cada um deles!

Continue lendo
content

Como solicitar cartão BB Universitário

Quer um cartão para te ajudar na correria do dia a dia e, ainda, ganhar diversos benefícios? Então, confira aqui como solicitar o cartão BB Universitário.

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Empréstimo pré-aprovado Banestes: o que é o Banestes?

Conheça aqui o banco Banestes e seu empréstimo pré-aprovado, que ajuda na hora de quitar dívidas mais urgentes e emergências financeiras.

Continue lendo
content

Como investir no Mercado Futuro em 2022

Para investir no Mercado Futuro, você opera de modo parecido do que com ações. Descubra aqui como fazer isso e lucrar com soja, café e etc.

Continue lendo
content

Como solicitar o cartão Gbarbosa

O cartão GBarbosa oferece cobertura internacional e diversos benefícios exclusivos, como descontos e parcelamentos. Veja aqui como solicitar o seu!

Continue lendo