Finanças

Como economizar dinheiro ganhando pouco

Aprenda como economizar dinheiro ganhando pouco, confira as dicas que separamos para que você ponha em prática ainda esse ano.

Anúncios

por Duda Razzera

Publicado em 19/08/2020

Segundo dados do IBGE, 1 em cada 5 brasileiros ganha menos de um salário mínimo. De fato, a renda média dos menos favorecidos é de aproximadamente R$471 reais. Essa realidade faz com que muitas pessoas pensem que é impossível economizar dinheiro ganhando pouco.

Obviamente, é mais difícil economizar quando você não ganha nem um salário mínimo. Entretanto, nestes casos, é importante pensar na economia de toda a unidade familiar. Ou seja, toda a família precisa ser mobilizada para pensar em corte de gastos, renda extra e então, na economia. 

Um ponto que contribui negativamente na hora de economizar dinheiro é o fato de que não se sabe por onde começar. Muitos não entendem a importância de ter uma reserva de emergência, por exemplo. E não se preparam para imprevistos no orçamento familiar, o que acarreta em dívidas. 

Ademais, muitas pessoas não organizam suas finanças de modo a entender para onde está indo o seu dinheiro e como cortar gastos supérfluos, que podem gerar uma incrível economia anual. 

Sabemos que economizar não é fácil, ainda mais quando não é um hábito que você está acostumado. Mas, é possível mudar seu comportamento financeiro. Nunca é tarde demais para começar a organizar-se financeiramente. Pensando nisso, separamos algumas dicas de como economizar ganhando pouco no texto abaixo. Acompanhe!

A importância de economizar dinheiro ganhando pouco

Anúncios

A importância de economizar dinheiro ganhando pouco

Agora mais do que nunca, por conta da pandemia, os brasileiros estão entendendo a importância de economizar dinheiro. Com o aumento do nível do desemprego e do número de endividados, economizar nunca foi tão primordial.

Ter dinheiro guardado é como um plano B. Ou seja, quando você passar por períodos incertos, ainda terá tranquilidade para se recuperar e conseguir equilibrar suas contas enquanto procura soluções para uma situação difícil. 

Além disso, a organização financeira permite que você consiga crédito no mercado, especialmente em situações inesperadas. Mas também para realizar sonhos. A economia anda de mãos dadas com o planejamento financeiro. 

Por isso, é importante desenvolver nossos hábitos financeiros, saudáveis e sustentáveis a longo prazo. Você não deve gastar mais do que ganha, por exemplo. 

Sim, imprevistos acontecem, mas essas situações não podem ser rotineiras. Outra questão é a educação financeira. 

Aprender não só a economizar, mas também a investir e fazer o dinheiro trabalhar para você é uma forma de atingir sua liberdade financeira. Dessa forma, você poderá multiplicar sua renda e não depender apenas de menos de um salário mínimo. Existem diversos investimentos que não exigem um valor mínimo para começar a aplicar, principalmente no caso de bancos digitais. 

Lembre-se de que o hábito é muito importante, então mais vale você economizar uma pequena quantia por mês do que deixar para guardar uma parte do seu décimo terceiro salário, por exemplo. Não deixe apenas para o final do ano o que você pode começar a fazer hoje, todos os dias. 

Você pode economizar dinheiro ganhando pouco, economia não tem a ver com o valor do seu salário e, sim, com a sua organização e mindset financeiro.

Sim, é possível economizar dinheiro ganhando pouco

Anúncios

É possível economizar dinheiro ganhando pouco?

A resposta é com certeza. Você precisa de disciplina, sacrifício e determinação, antes de tudo.  Ademais, mantenha em mente a regra dos 70-20-10. O que isso quer dizer? Você irá dividir seus gastos em categorias, da seguinte forma:    

70% da sua renda será para o pagamento dos serviços essenciais para manter sua casa rodando;

20% da sua renda será para aplicar em investimentos rentáveis (nada de poupança!);

10% será para o lazer. 

Essa é só uma das muitas “fórmulas” que existem quando se trata de relacionamento financeiro. Caso você tenha contraído dívidas, por exemplo, provavelmente deverá mudar os percentuais. Você pode reduzir os gastos com a casa se separar seus gastos nas seguintes categorias:

  • 50% para gastos com a casa 
  • 20% para pagamento de dívidas;
  • 15% para reserva de emergência
  • 15% para aplicações. 

Você deve planejar conforme caiba no seu bolso. O importante é criar o hábito de economizar e atingir sua liberdade financeira a longo prazo. 

Liste os seus gastos

Liste os seus gastos

Primeiramente, você precisa listar os seus gastos. Não tem como você economizar se não sabe como você utiliza seu dinheiro. Para ter organização e disciplina é preciso registrá-los. 

É possível utilizar planilhas financeiras disponibilizadas na internet ou então aplicativos que te auxiliarão a registrar os gastos assim que realizados. Lembre-se de conferir o extrato do seu cartão de crédito também. Não basta saber o valor total da fatura, mas para onde foi cada valor gasto. 

Isso te ajudará a aprender a gerir o seu dinheiro com sabedoria.

Saiba para onde estou dinheiro está indo

Saiba para onde estou dinheiro está indo

A partir do momento que você lista os seus gastos mensais é possível entender quais as categorias que consomem mais do seu orçamento e ter uma visão holística das suas finanças pessoais. 

Lembre-se de que se você divide a responsabilidade financeira da unidade familiar deve realizar o planejamento e registro de gastos com o seu parceiro ou cônjuge, além dos filhos. Todos devem ser mobilizados para economizar dinheiro. 

Ao conhecer seus gastos será possível entender quanto entra e quanto sai, em qual data e em quais lugares também. Pagou a academia, mas não foi? E se fizer exercícios em casa com canais no Youtube? Está gastando muito no supermercado e tem comida indo fora? Está com muitos parcelamentos, mas tem dinheiro para quitar?

Todas essas perguntas podem ser respondidas quando você entende suas finanças e começa a fazer a gestão do seu dinheiro de forma otimizada.

Descubra os seus gargalos financeiros

Descubra os seus gargalos financeiros

Depois de listar seus gastos e entender quais são eles, é hora de enxugá-los. Para isso, reveja de que forma você está utilizando o seu dinheiro. Quais são as categorias que consomem mais a sua renda?

Categorize-as da que mais consome para a menor, como por exemplo:

  1. Aluguel
  2. Cartão de crédito
  3. Alimentação
  4. Supermercado
  5. Educação
  6. Transporte
  7. Lazer
  8. Dívidas
  9. Água e luz
  10. Internet e telefone

Você está realizando o pagamento do aluguel na data correta? Suas contas essenciais como água, luz, internet e telefone estão no débito automático? Isso garante que você pague suas contas principais em dia. 

Está almoçando fora? Talvez seja a hora de levar comida de casa. Corte o cafezinho e a sobremesa no almoço. Tente uma bolsa ou desconto na mensalidade da sua faculdade ou escola. Procure atividades de lazer gratuitas ou mais baratas. E, principalmente, reveja seus gastos com o cartão de crédito. 

Esta análise detalhada das suas finanças te permitirá reduzir despesas, conseguir descontos e se reeducar financeiramente, aprendendo a pagar as contas em dia, não gastar mais do que ganha e economizar. Você descobrirá quais são os seus gargalos financeiros e como estancá-los.

Crie metas financeiras para economizar ganhando pouco dinheiro

Crie metas financeiras para economizar dinheiro ganhando pouco

Agora que você enxugou suas despesas é o momento de pensar em metas financeiras para cada uma das categorias. 

Ao ter sua renda líquida em mente, estipule um valor para:

  • Transporte
  • Alimentação
  • Água
  • Luz
  • Telefone
  • Internet

Você pode economizar em luz e água, por exemplo. Também pode modificar os planos do telefone e internet para reduzir os custos e o transporte e alimentação podem ser reduzidos também. 

Entendo suas necessidades e qual a sua prioridade (o pagamento de dívidas, por exemplo), permitirá que você estipule a quantia mensal para cada categoria e, principalmente, quanto você deseja e consegue economizar por mês. 

Lembre-se que esses valores podem variar de tempos em tempos, por conta de aumento ou diminuição da renda, quitação de parcelamentos, financiamentos, etc. Por isso, analise suas finanças mês a mês com cuidado. 

Economize todo mês

Economize todo mês

Conforme mencionamos, uma das metas financeiras é o valor a ser economiza. Por isso, assim que o seu salário chegar, já reserve a quantia que irá para a reserva de emergência e quanto será investido. 

Por exemplo, para começar você pode economizar R$20 reais por mês para investir e R$50 reais para a reserva de emergência. Podem ser valores mais baixos ou mais altos. Primeiramente, você deve focar em cultivar o hábito. 

O ideal, contudo, é economizar pelo menos 15% da sua renda. Sendo assim, se você ganha R$471 reais, o ideal é economizar R$70,65. Por isso que separamos os valores conforme acima. 

Mas, e se o seu dinheiro acabar no final do mês e ainda faltar? Não pegue da sua reserva ou do dinheiro separado para investir! Isso te fará desleixar e não criar o hábito. Faça uma renda extra, tente negociar o valor para o mês seguinte, etc. 

Mas, ao se planejar financeiramente, cada vez menos você ficará nessa situação de faltar dinheiro para pagar todas as contas.

Mantenha suas contas em dia

Mantenha suas contas em dia

Além de manter as contas em dia, experimente pagá-las todas na mesma data. Isso mesmo, pode pagar adiantado! Assim, você já separa o valor para as contas essenciais e não precisa se preocupar. O débito automático é uma ótima opção, conforme mencionamos. 

Nesse mesmo dia já separa os valores da reserva de emergência e para investimento. 

Assim, você saberá que o valor que sobrou é o que será utilizado para as outras despesas, como alimentação e transporte, por exemplo, que são variáveis. 

Cuidado com o cartão de crédito

Cuidado com o cartão de crédito

Primeiramente, é preciso entender que o cartão de crédito é uma forma de pagamento. Ou seja, ele não deve virar uma categoria de despesa na sua planilha. Sim, separamos dessa forma lá no início porque é o que geralmente acontece. 

O cartão passa a ser utilizado não apenas para pagamento de assinaturas, por exemplo, mas para comprar a comida, utilizar no lazer, etc. O problema disso é que você está passando para frente uma despesa que ocorreu no mês. Então, sempre ficará “atraso”. 

Então, como utilizar o cartão de crédito? Ele serve para compras que são feitas online, para parcelamento de um móvel para a casa necessário (que não pode esperar até que você consiga o valor à vista) e para que você não precise andar com dinheiro na mão. Ou seja, utilize o débito e não o crédito. Reserve-o e utilize-o com sabedoria. Não transforme-o no vilão do seu orçamento familiar, mas em um aliado.  

Elabore uma lista de compras para o supermercado

Elabore uma lista de compras para o supermercado

Elabore uma lista de compras antes de ir ao supermercado. Se você não for com um objetivo ao estabelecimento, provavelmente acabará comprando itens desnecessários ou repetidos. Olhe sua despensa e veja o que é realmente necessário. Lembre-se também de verificar e comparar os preços dos itens para economizar ainda mais.

Utilize a regra dos 30 dias para economizar ganhando pouco dinheiro

Utilize a regra dos 30 dias para economizar dinheiro ganhando pouco

A regra dos 30 dias é para evitar compras por impulso. Por exemplo, você quer um computador novo ou um celular. Espere passar o mês e se você perceber que ele ainda se faz necessário, compre-o. E planeje a compra, pesquise. 

Às vezes você pode ter certeza de que precisa de um item e depois descobrir que não era tão urgente assim. Ou então, com mais tempo, irá encontrar melhores opções de pagamento e até conseguir descontos imperdíveis.

Utilize a regra dos 10 segundos

Utilize a regra dos 10 segundos

Outra regra para evitar compras por impulso, quando você já está no ato da compra, é esperar e respirar por 10 segundos. Faça a seguinte pergunta: por que estou comprando esse item? Eu preciso disso?

Se você não conseguir encontrar uma boa resposta para essa pergunta é porque não precisa comprá-lo. Simples assim. 

Seja adepto do consumo consciente

Seja adepto do consumo consciente

O consumo consciente não é só um ótimo hábito de economia, mas também bastante sustentável. Procure por itens usados sempre que puder. Você comprará mais barato e também estará ajudando a natureza. 

Ao escolher um item, pense se precisa mesmo. É necessário comprar um carro com todos os adereços? Não é melhor uma versão mais econômica e barata? Já verificou o leilão de carros da Polícia Federal, por exemplo? Sempre se questione e responda sinceramente essas perguntas. 

“Menos é mais”. Pratique o minimalismo, não acumulando roupas, acessórios, dentre outros itens. Se você quer um novo vestido, venda o antigo. Assim, você gera uma renda extra ou conseguirá o valor necessário para o novo item, praticando o consumo consciente.

Seja adepto do consumo consciente

Reserve uma quantia para o lazer

O lazer é necessário e também permitido. Você terá que fazer sacrifícios para economizar, mas não significa que não pode sair e se divertir com a família e amigos. Mas, pense bem! Será que você precisa ir ao cinema todo final de semana ou pode assistir ao Netflix em casa com os amigos e gastar só na pipoca e refrigerante?

Opte por parques, saídas de bicicleta, jantares em casa. Divirta-se, mas não estoure o orçamento! Reserve uma quantia para essa categoria e mantenha-se nela. 

Qual o valor ideal a economizar ganhando pouco dinheiro?

Qual o valor ideal a economizar dinheiro ganhando pouco?

Como mencionamos, o ideal é reservar 15% da sua renda. Entretanto, pode ser que você precise começar com menos porque se encontra com dívidas, parcelamentos, etc. Planeje-se para equilibrar as contas, nem que você precise começar economizando 5% da sua renda. 

Mantenha em mente que cultivar o hábito de economizar dinheiro é o que garantirá sua independência financeira. 

Sobre o autor

Duda Razzera

Economista e Autora Empreendedora. Atua como produtora, revisora e gestora de conteúdo, além de ser estrategista de marketing. Escreve sobre a vida freelancer, empreendedorismo e economia, tendo como propósito auxiliar as pessoas a conquistar a autonomia financeira e ser protagonista da própria história.

Revisado por

Tathiane Mantovani

Editor(a) sênior

Em Alta

content

Tesouro IPCA ou Tesouro Selic: qual o melhor investimento?

Na hora de escolher Tesouro IPCA ou Tesouro Selic, você deve entender do que se trata cada um deles e as diferenças. Confira aqui!

Continue lendo
content

Cartão Bradesco Visa Platinum: o que é o cartão Bradesco Visa Platinum?

O cartão Bradesco Visa Platinum tem ótimos programas de recompensas. Quer saber mais sobre ele? Então, leia este post e confira!

Continue lendo
content

Cuidado! Golpe financeiro com criptomoedas

Conheça os principais tipos de golpe financeiro com criptomoedas e descubra como não cair em esquemas mal-intencionados. Saiba mais!

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Conheça o cartão BRB Flamengo

Conheça o BRB Flamengo, cartão personalizado e conta digital 100% sem taxas abusivas para te ajudar a cuidar do seu dinheiro, confira!

Continue lendo
content

Conheça o empréstimo + Fôlego

Você conhece o empréstimo + Fôlego? Ele é uma boa opção para quem precisa de dinheiro rápido com garantia de imóvel. Confira!

Continue lendo
content

Como economizar dinheiro com um salário mínimo?

Para economizar dinheiro com um salário menor e criar reserva emergencial, faça um melhor planejamento financeiro ou renda extra. Saiba mais!

Continue lendo