Educação financeira

Deflação: o que é e como ela afeta sua vida?

Você já ouviu falar sobre a deflação e como ela pode impactar a sua vida? Se ainda não, esse artigo é para você. Confira para saber o que é, como ela é calculada e como afeta o seu dia a dia.

Anúncios

por Maria Luísa Barbosa

Publicado em 07/10/2022

Entenda como ela pode impactar as suas finanças e sua vida ao longo do tempo

Antes de mais nada, saiba o que é deflação e suas principais características aqui. Fonte: Freepik.
Antes de mais nada, saiba o que é deflação e suas principais características aqui. Fonte: Freepik.

A nossa vida financeira depende de diversos índices econômicos, como a inflação, valor da moeda do nosso país, poder de compra, etc. Um deles, que nem sempre é falado, mas que exerce grande influência em nossas finanças é a deflação.

De forma resumida, ela age de forma oposta à inflação, ao diminuir os preços de forma gradual ao longo do tempo.

Reajuste anual do salário mínimo: saiba tudo aqui

O salário mínimo teve um reajuste anual de R$ 112,00 no ano de 2022, e a expectativa é que aumente ainda mais para o próximo ano. Confira tudo do assunto aqui.

Então, ficou interessado em saber mais sobre o tema e em como a deflação afeta a sua vida financeira? Então, continue a leitura e confira mais informações!

Anúncios

O que é deflação?

Agora, confira tudo sobre o assunto e veja como a deflação impacta sua vida. Fonte: Freepik.
Agora, confira tudo sobre o assunto e veja como a deflação impacta sua vida. Fonte: Freepik.

A deflação é a queda progressiva do preço de produtos por longo período de tempo. É o oposto da inflação, que faz com que os preços subam.

Quando os consumidores compram menos e as empresas têm problemas financeiros, pode haver deflação, que é uma taxa de inflação mais lenta em comparação com a economia. Ambos diminuem a economia e podem levar à depressão.

Durante a deflação, o valor real do dinheiro cresce. Em contraste, a inflação faz o dinheiro perder seu valor real. Você pode comprar mais mercadorias pelo mesmo custo quando ocorre a deflação. Por exemplo, o Japão experimentou uma década perdida devido à inflação antes de experimentar a Grande Depressão devido à deflação.

A diminuição da demanda agregada reduz a oferta de produtos possíveis, o que leva a um ritmo constante de deflação. Isso cria expectativas econômicas de anos futuros de baixas vendas e inflação.

Primeira deflação desde o início da pandemia

A primeira deflação no Brasil, desde o início da pandemia, ocorreu em maio de 2022. Vem conferir mais informações sobre o assunto aqui.

Qual é o impacto das empresas perante à deflação?

As empresas não podem vender seus produtos se não houver pessoas suficientes dispostas a comprá-los. Isso leva à diminuição da receita e do lucro, o que força as empresas a reduzir sua produção e demitir funcionários. Isso resulta em preços mais baixos para produtos que não são vendidos o suficiente para compensar as vendas perdidas.

Como as pessoas normalmente não gastam muito dinheiro durante o alto desemprego, o crescimento dos estoques e serviços reforça a manutenção de uma oferta crescente de bens. Isso leva a preços mais baixos do que em períodos anteriores e mercadorias mais do que suficientes no mercado.

A menos que haja um grande número de empréstimos sendo oferecidos ou investimentos sendo feitos, o dinheiro será escasso na economia.

Isso causa mudanças significativas nos mundos financeiro, agrícola, manufatureiro e social, a deflação é causada quando há falta de dinheiro na economia, o que resulta em altas taxas de juros ou falta de investimentos.

Anúncios

O que causa a deflação?

A causa da deflação está relacionada à relação desequilibrada entre oferta e demanda, onde o mercado vende mais produtos e serviços do que os clientes desejam ou precisam consumir. Portanto, os preços caem, conforme ditado pelo princípio básico de oferta e demanda.

Dessa forma, podemos entender que a deflação é um sinal de baixo crescimento econômico ou economia estagnada, sendo assim, ela contribui para o aumento do desemprego, da queda do poder aquisitivo da população e para a diminuição do crescimento dos negócios em empresas em geral.

Como esse indicador é calculado?

Afinal, como calcular a deflação? Fonte: Freepik.
Afinal, como calcular a deflação? Fonte: Freepik.

A deflação é calculada da mesma forma como calculamos a inflação. No Brasil, nós temos diversos índices que medem a variação dos preços, e o principal deles é o IPCA, divulgado todos os meses pelo IBGE, e é com base nele que o Banco Central define a política monetária.

Sendo assim, os estudiosos usam o índice de inflação do período vigente, transformam essa inflação em um índice de preços, depois, em um índice de preços com fator de deflação, multiplicando o valor pelo preço nominal e, assim, obtendo os valores.

Como a deflação impacta a vida das pessoas?

Bom, como vimos ao longo do artigo, a deflação, ao contrário da inflação, reduz o valor dos produtos, pois a moeda é mais valorizada no contexto econômico. Logo, num primeiro momento, podemos imaginar que essa queda nos preços pode ser algo positivo, não é mesmo? Principalmente se as quedas forem pontuais, pois todos queremos economizar.

No entanto, a deflação impacta a nossa vida financeira de uma forma que, geralmente, não estamos esperando. De uma forma resumida, os especialistas informam que uma queda generalizada de preços por tempo indeterminado pode ser algo ruim.

Pois a deflação só existe em um cenário onde o poder de compra da população, anteriormente, estava baixo e, com isso, os prestadores de serviço e comerciantes precisaram cortar os seus ganhos para despertar a demanda de compra na sociedade.

Essa dinâmica pode causar um verdadeira ciclo vicioso no mercado financeiro, pois com a tendência de queda, as pessoas adiam as suas compras e intenções de consumo, com a esperança de em um futuro próximo adquirir os produtos com o mesmo preço ou até mais barato.

Esse adiamento alimenta ainda mais a deflação, já que o comércio fica sem outras opções, a não ser reduzir ainda mais o preço. Sendo assim, podemos entender que a deflação, em um primeiro momento, pode ter um impacto positivo em nossa vida, pois poderemos comprar itens com preços mais baixos de forma progressiva.

Mas, a longo prazo, por ser um sistema que se alimenta das expectativas do público e das ações de contenção de perdas do comércio, prejudica e muito a economia da sociedade, pois uma hora, para compensar esse descontrole de preços, os valores precisarão subir podendo gerar a temida hiperinflação.

Para mais conteúdos como esse, acesse o conteúdo recomendado abaixo.

O que significa a inflação e indexação da economia

Se esse tipo de assunto te interessa, continue a leitura aqui e saiba mais sobre a inflação e indexação da economia, confira!

Sobre o autor

Maria Luísa Barbosa

Publicitária com vasta experiência em criação de conteúdo para web. Escrevo sobre finanças há mais de um ano com objetivo de te auxiliar a ter uma melhor experiência financeira. Nas horas vagas, sou mãe de pet, amante da arte e da moda. Prazer, Malu! (:

Revisado por

Tathiane Mantovani

Editor(a) sênior

Em Alta

content

Como solicitar o Cartão Smiles Santander Gold

Quer solicitar seu cartão Smiles Santander Visa Gold e viajar mais e mais barato? Descubra todas as vantagens. Saiba como solicitar.

Continue lendo
content

Conheça a plataforma Wise

Saiba tudo sobre a Wise, antiga Transferwise, com destaque para suas funcionalidades e vantagens. Confira e descubra as novidades!

Continue lendo
content

Conheça o Financiamento Imobiliário Banco Safra

Confira aqui tudo o que você precisa saber sobre o financiamento imobiliário Banco Safra, que permite financiar até 85% do imóvel em 30 anos.

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Jovem consegue aumento de limite após mudar de endereço

Será que mudar de endereço ajuda a conseguir um cartão de crédito? Veja detalhes sobre o ocorrido com um estudante e tire suas conclusões.

Continue lendo
content

Portabilidade de investimentos: como fazer

A portabilidade de investimentos permite enviar ações, FIIs e outros títulos para uma corretora que tenha serviços melhores. Saiba como fazer!

Continue lendo
content

Como investir no Mercado Futuro em 2022

Para investir no Mercado Futuro, você opera de modo parecido do que com ações. Descubra aqui como fazer isso e lucrar com soja, café e etc.

Continue lendo