Finanças

Qual é a melhor forma de guardar dinheiro?

Descubra qual a melhor forma de guardar dinheiro, descobrindo o seu propósito, os benefícios de bancos digitais e onde investir seu dinheiro.

Anúncios

Qual é a melhor forma de guardar dinheiro?

Quem já começou a economizar e poupar, sustentando hábitos saudáveis, passa a se questionar sobre isso.

Criar uma reserva de emergência, economizar 10 ou 15% do salário, criar metas financeiras, realizar compras à vista e quitar as dívidas…

É preciso ter um planejamento financeiro para alcançar seus objetivos, conforme já mencionamos aqui no blog algumas vezes. 

Entretanto, não basta apenas desenvolver a consciência de que deseja alcançar a independência financeira e de que para isso é preciso poupar.

Você precisa saber onde fazer isso, levando em contas objetivos e rendimentos, além do prazo para isso. 

O intuito do texto a seguir é te ajudar a refletir sobre essa questão.

Siga adiante para descobrir qual a melhor forma de guardar dinheiro para você.

Qual o seu propósito ao escolher a melhor forma de guardar dinheiro?

Anúncios

Qual o seu propósito ao escolher a melhor forma de guardar dinheiro?

É importante destacar a necessidade de saber o propósito que você possui quando se trata de dinheiro.

O esforço para poupar será determinado conforme suas metas e objetivos. 

Ademais, também faz-se necessário pontuar de que poupar e investir não são a mesma coisa.

Sendo assim, dependendo da sua necessidade ou meta, em primeiro momento, é preciso poupar.

Mas, em segundo momento, já pode ser hora de começar a investir. 

Mas, qual a diferença entre ambos os termos?

Em linhas gerais, poupar significa guardar dinheiro de forma constante.

Ou seja, você não gasta tudo o que ganha, guardando o dinheiro que sobra e faz disso um hábito em seu orçamento familiar.

Nesse sentido, ressaltamos que não há riqueza sem o ato de poupar. 

Investir é o próximo passo.

É quando você começa fazer o dinheiro trabalhar para você e não o contrário.

É possível comprar ações, títulos, cotas em fundos de investimentos, dentre outras opções.

Dessa forma, você multiplica os seus valores com os juros compostos, no curto, médio e longo prazo.

Quanto maior o tempo, maior o rendimento, em geral. 

Sendo assim, se você não quer apenas poupar, mas também fazer a sua renda mensal trabalhar para você, é preciso montar uma estratégia e não estamos falando apenas do planejamento financeiro. 

O ponto-chave de uma estratégia é o seu propósito, por isso o mencionamos no início deste tópico.

Ademais, para executar uma estratégia é preciso saber quais são as ações a serem seguidas. Montar um plano. 

Uma boa forma de criar uma estratégia é dividi-la em etapas a serem atingidas. Quer um exemplo? Siga adiante!

Como escolher a melhor forma de guardar dinheiro?

Como escolher a melhor forma de guardar dinheiro?

Se você deseja comprar um imóvel, a tão sonhada casa própria, e não quer contrair dívidas para isso, vamos dizer que precise economizar 150 mil reais. 

Mas, como você fará isso? Para juntar dinheiro em 2020, você pode conferir nosso post aqui.

Depois de criar hábitos para guardar dinheiro e poupar regularmente, é hora de dividir as metas financeiras em tapas. 

Você irá analisar a sua capacidade financeira e concluir quanto você pode economizar por mês.

Mas, além disso, irá estipular em quanto tempo deseja conquistar seu sonho.

Assim, saberá se precisar fazer renda extra, por exemplo. 

Então, digamos que você deseja conquistar seu sonho em 4 anos.

Sendo assim, você dividirá sua estratégia em 4 partes.

Ao final de cada ano, precisará ter acumulado R$37.500 reais.

Em seguida, você dividirá cada etapa em 12 pequenas etapas, ou seja, 12 meses. E irá elaborar a estratégia para cada mês. 

Para um sonho tão ambicioso, será necessário fazer o dinheiro trabalhar para você também.

Então, no primeiro mês você pode poupar R$2.000 reais, por exemplo, e usar esse valor para começar a investir em renda fixa.

Mas, para saber se essa é a melhor estratégia é preciso educar-se financeiramente. Ou seja, como escolher onde guardar seu dinheiro?

Como você pode perceber, o objetivo é, de fato, indispensável para criar uma estratégia.

Ou seja, ele é fundamental para escolher onde guardar seu dinheiro, por qual investimento optar.

Ademais, investir é diferente de poupar também porque não possui liquidez diária.

Ou seja, se você investir R$100 reais hoje, não terá o mesmo valor amanhã. 

Então, onde guardar dinheiro?

Anúncios

Então, onde guardar dinheiro?

Primeiramente, destacamos que um dos maiores motivos de inadimplência são os empréstimos contraídos para quitação de dívidas.

O famoso “efeito bola de neve”. Por esse motivo é importante ter uma reserva de emergência. 

Muitos pensam que essa reserva precisa estar na poupança, mas não é verdade.

Você pode ter sua reserva de emergência alocada em um investimento de liquidez diária.

Ou seja, caso ocorrer um imprevisto, você poderá resgatar qualquer valor a qualquer momento. 

Destacamos que por não ter essa liquidez diária não é possível resgatar o valor a qualquer momento, dependendo do investimento escolhido.

Existem tipos que possuem um prazo de vencimento maior ou menor.

Em caso de CDBs, existem aqueles com liquidez diária, principalmente em bancos digitais, sendo possível fazer o resgate a qualquer momento. 

Mas, qual deve ser o montante da reserva de emergência?

Especialistas recomendam que você tenha de seis a doze salários (o seu salário) em uma reserva.

Provavelmente, você não conseguirá esse valor do dia para noite.

Por isso, é preciso elaborar uma estratégia para guardar esse dinheiro.

Ademais, você precisa levar o prazo em consideração, conforme mencionamos.

A reserva de emergência será para o curto prazo. Enquanto o dinheiro para compra de um imóvel pode ser de médio prazo.

A sua aposentadoria, por sua vez, pode ser de longo prazo.

Você escolherá o prazo do seus investimentos baseando-se na necessidade de resgate do dinheiro.

Quanto maior o prazo, mais tempo você terá o dinheiro alocado, sem possibilidade de resgate – na maioria das vezes.

Viagens e compras, por sua vez, também se enquadram no curto prazo. 

Investimentos de renda fixa

Investimentos de renda fixa

É muito importante você saber os seus objetivos.

Ressaltando que a reserva sempre deve ser um deles. 

E, não importa qual seja o seu objetivo, você deve optar por investimentos seguros, de baixo risco e com boa rentabilidade, para começar sua jornada nesse mundo. 

Quando se trata de iniciantes, especialistas recomendam que se comece pelos investimentos de renda fixa.

Basicamente, a investimentos de renda fixa tem um rendimento com taxas pré ou pós-fixadas.

Em ambos os casos, é possível ter uma ideia melhor de quanto será o montante final, ou seja, no momento de resgatar o valor.  

A renda fixa tem baixo risco.

Assim, não há grandes chances de você perder dinheiro e também é um investimento bastante seguro.

Uma ótima alternativa para quem quer guardar dinheiro ao mesmo tempo que o faz trabalhar com juros compostos. 

Dentre as melhores opções de investimentos de renda fixa, podemos destacar

  • CDBs
  • Tesouro Direto
  • Fundos de renda fixa
  • Previdência privada (para o momento da aposentadoria)

Embora a poupança ainda seja a alternativa mais procurada pelos brasileiros quando o assunto é guardar dinheiro, ela não é a melhor opção.

Isso porque os investimentos de renda fixa garantem praticamente a mesma segurança que a poupança, mas com maior rentabilidade e você pode resgatar o valor a qualquer momento em ativos de liquidez diária. 

Em suma, se o investimento rende mais do que 90% do CDI, ele já se torna mais vantajoso do que a poupança. 

CDBs

CDBs

O Certificado de Depósito bancário, mais conhecido com CDB, é um título de empréstimo a um determinado banco.

Ou seja, você “empresta” o seu dinheiro para uma instituição bancária e ao resgatar o valor, você recebe-o com juros.

O mesmo raciocínio que o banco leva em conta quando você solicita um empréstimo, por exemplo. 

O CDB tem uma data de vencimento. Assim, você pode escolher a data que mais se encaixa com o seu objetivo para resgatar o valor.

Contudo, eles também possuem liquidez diária, conforme mencionamos. Assim, você pode resgatar o saldo investido em qualquer momento. 

Entretanto, se o seu objetivo financeiro com o CDB não for uma reserva, o melhor é esperar pela data de vencimento.

Em média, elas são de até cinco anos.

Esses são a melhor alternativa para quem tem objetivos de curto prazo.

Mas, você também pode investir em CDBs com um prazo maior de vencimento. 

Tesouro Direto

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é como se chama um programa do Tesouro Nacional do Brasil.

Nesse tipo de investimento são vendidos títulos públicos federais diretamente para pessoas físicas.

Quando você compra o título, na verdade, está “emprestando” o seu dinheiro para o governo federal brasileiro.

E, assim como no CDB, receberá o valor com juros quando fizer a venda do título. 

Você também consegue ter uma ideia clara do montante que receberá no final por se tratar de um ativo de renda fixa. 

Ademais, o montante mínimo para começar a investir é de R$30 reais e o valor máximo é de R$1 milhão de reais.

Ou seja, com um valor tão baixo para comprar um título, não tem desculpa para não começar a investir agora, não é mesmo?

Esse tipo de ativo é uma ótima alternativa para quem tem objetivos financeiros de curto ou longo prazo.

Os vencimentos atuais vão desde 2022 até 2050.

Você poderá escolher aquele que melhor se enquadra ao seu plano estratégico. 

Investimentos de renda fixa

Fundos de Renda Fixa

Em linhas gerais, um fundo de renda fixa é controlado por uma gestora.

Esse fundo de investimentos investe somente produtos de renda fixa, como por exemplo, até mesmo títulos federais do Tesouro Direto e CDBs. 

Como eles têm pouca volatilidade, são uma alternativa diferente para guardar o seu dinheiro.

Por isso, fique atento a taxa de custódia e a taxa de administração.

Alguns fundos cobrem esse valor investido e os rendimentos, o que pode comprometer uma parte do seu rendimento.

Procure essas informações antes de escolher um fundo de investimento. 

Ademais, nem todos os fundos têm baixo risco.

Somente os fundos de renda fixa.

Por isso, eles são uma boa opção para quem está começando no mundo dos investimentos, mas que já com uma certa experiência com CDBs e Tesouro Direto, por exemplo.

Previdência Privada

Previdência Privada

A Previdência Privada oferece dois tipos diferentes, a diferença está na forma como é realizada a declaração do Imposto de Renda. 

O primeiro é o VGBL.

Esse tipo é recomendado para quem tem um modelo simplificado de declaração.

Ou seja, é descontado 20% e não são consideradas deduções. 

Assim, as aplicações realizadas no plano de previdência do tipo VGBL são deduzidas na sua declaração de imposto.

Então, ao final, no resgate, o valor do imposto será somente sobre os rendimentos e não o montante total. 

O PGBL, por sua vez, é a alternativa para quem tem o modelo completo de declaração.

Assim, o investidor poderá deduzir do imposto de renda o valor que investiu, mas ao final, no resgate, terá que pagar o imposto sobre todo o montante, incluindo os rendimentos. 

Importância da educação financeira

Importância da educação financeira

Não tem como realizar investimentos sem ter uma boa educação financeira.

Por isso, comece investimento em conhecimento.

Estude sobre os ativos de renda fixa, aprenda principalmente sobre CDBs e Tesouro Direto, para começar.

Paralelamente, escolha o melhor modelo de Previdência Privada para o seu perfil. Depois, comece a investir em fundos de investimentos também. 

É muito importante manter seu propósito em mente na hora de guardar dinheiro.

Sempre avalie qual a melhor opção, levando em conta o prazo para realizar seu objetivo e qual a capacidade de investimento você possui.

Ademais, sempre leve em conta a rentabilidade e segurança.

Como estamos falando de investimentos, além de estudar por si mesmo, recomendamos que você converse com um especialista em finanças pessoais e investimentos.

Um profissional especializado no mercado financeiro e com capacidade para te orientar em quais são os melhores caminhos para sua estratégia.

Existem profissionais que oferecem assessoria financeira e te ajudam não só a escolher investimentos, mas também como todo o seu planejamento financeiro.

Escolha bancos digitais para guardar o seu dinheiro

Escolha bancos digitais para guardar o seu dinheiro

Se você é ainda não possui uma conta bancária, saiba que existem ótimas opções de investimentos junto aos bancos digitais.

Você consegue realizar movimentações em tempo real, sem cobrança de anuidade e te forma completamente segura e desburocratizada.

Existem diversos bancos digitais que oferecem rendimentos com condições melhores do que em bancos convencionais.

Por isso, recomendamos que você analise as opções existentes no mercado. 

Em Alta

content

Como solicitar a conta digital Neon

A conta Neon é digital, prática e oferece app exclusivo e cartão virtual! Confira como solicitar online e aproveitar todas essas vantagens.

Continue lendo
content

Cartão Caixa Mais ou Cartão Caixa SIM: qual o melhor?

Descubra tudo sobre o cartão Caixa Mais ou Cartão Caixa SIM, opções para manter a sua vida financeira em dia com diversos benefícios, veja.

Continue lendo
content

Investimentos diversificados em renda fixa, ações no exterior e multimercados para 2022

Especialistas estão recomendando uma carteira diversificada de investimentos em renda fixa, ações no exterior, entre outros. Confira detalhes!

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Nube: iniciativa para inclusão de negras e negros no mercado de trabalho

Entenda como a Nube está auxiliando no Pacto Social, iniciativa para inclusão negras e negros no mercado de trabalho e o que você pode fazer

Continue lendo
content

Cartão de crédito GBarbosa: como funciona

O cartão GBarbosa oferece parcelamentos, descontos e ofertas exclusivas para você. Além disso, é possível ter dois limites para compras. Saiba mais aqui!

Continue lendo
content

Veja tudo o que você precisa saber sobre os documentos exigidos para a declaração do IR deste ano

Veja agora mesmo quais os documentos obrigatórios para o IR 2022 e fique atento ao prazo de entrega da declaração para não ser penalizado pelo leão!

Continue lendo