Educação financeira

Como começar um planejamento financeiro mensal

O planejamento financeiro mensal é essencial para sua organização financeira. Confira aqui algumas dicas de como fazê-lo.

Anúncios

por Maria Luísa Barbosa

11/03/2021 | Atualizado em 15/03/2021

Comece a organizar seu dinheiro em 2021

Faça planejamento financeiro mensal. | Imagem: Pixabay
Faça planejamento financeiro mensal. | Imagem: Pixabay

Se tem uma coisa que a grande maioria dos brasileiros deseja é ter dinheiro sobrando para realizar os seus desejos, como: fazer viagens, organizar as contas, investir e casar. Porém, infelizmente essa é uma realidade bem distante, já que o dinheiro acaba sendo a conta para pagar os boletos e despesas. E é aí que entra a importância de se fazer um planejamento financeiro mensal.

O principal objetivo do planejamento financeiro é te auxiliar para que você tenha controle sobre o seu orçamento, independentemente se ele está folgado ou apertado, Isso fará com que o hábito de não saber com que está gastando não faça mais parte do seu dia a dia e para garantir um consumo mais consciente.

Se você quiser mais informações sobre o assunto e saber como é possível organizar seu dinheiro em 2021 para uma vida financeira mais tranquila, basta continuar a leitura deste post.

Anúncios

O que é um planejamento financeiro?

Saiba o que é planejamento financeiro. | Imagem: Pixabay
Saiba o que é planejamento financeiro. | Imagem: Pixabay

Planejamento financeiro é um guia pessoal que tem como objetivo auxiliar nos gastos conscientes a fim de criar um manto de proteção e fazer com que você consiga conquistar objetivos e sonhos a curto, médio e longo prazo.

Para garantir o seu sucesso, é importante que você tenha disciplina e constância. Afinal, de nada adiantaria planejar-se por apenas uma semana ou um mês. Se você deseja, de fato, resultados consistentes, você precisa pensar em planejamentos por meses e décadas.

São pontos que você deve ser considerar na hora de montar o seu planejamento mensal: seu salário e rendimento, seus objetivos, estabilidade de fonte de renda, previsões de receitas para próximos meses e anos e apuração de gastos semanais, mensais e anuais. Falaremos sobre isso mais adiante.

Qual a importância do planejamento financeiro mensal?

Você deve saber quais são suas rotas econômicas através do planejamento financeiro mensal. | Imagem: Pixabay
Você deve saber quais são suas rotas econômicas através do planejamento financeiro mensal. | Imagem: Pixabay

O planejamento financeiro mensal exerce extrema importância para que você consiga saber quais são as rotas referentes à economia, esforço pessoal, trabalho e investimento que você precisa tomar para ir em direção aos seus sonhos e alcançar os seus objetivos.

Além disso, através do planejamento você se tornará uma pessoa mais organizada, terá mais controle sobre os seus gastos e saberá com maior clareza sobre o que comprar ou não, ou seja, será um consumidor mais consciente.

Anúncios

Quando usar o planejamento financeiro?

Saiba qual é a recomendação do planejamento financeiro mensal. | Imagem: Pixabay
Saiba qual é a recomendação do planejamento financeiro mensal. | Imagem: Pixabay

O planejamento financeiro mensal é indicado para toda e qualquer pessoa que deseja atingir a independência financeira e controlar os seus gastos.

Com ele você poderá identificar se você está seguindo o rumo financeiro correto, além de conseguir poupar dinheiro para possível emergência e realização de sonhos. Portanto, se você ainda tem dúvidas que o planejamento financeiro é indicado para você, tenha certeza que sim!

Passo a passo de como fazer um planejamento financeiro mensal

Saiba qual é o passo a passo do planejamento financeiro mensal. | Imagem: Pixabay
Saiba qual é o passo a passo do planejamento financeiro mensal. | Imagem: Pixabay

Bom, agora você já sabe do que se trata e a importância de se fazer um planejamento financeiro mensal. É hora de entender então quais são os passos que você deve seguir para que ele seja desenvolvido com sucesso. Veja abaixo:

Entenda como funciona suas finanças pessoais

Avalie suas finanças pessoais para ter assertividade no planejamento financeiro mensal. | Imagem: Pixabay
Avalie suas finanças pessoais para ter assertividade no planejamento financeiro mensal. | Imagem: Pixabay

O primeiro passo que você precisa avaliar é em relação às suas finanças pessoais. Afinal, cada pessoa possui um jeito de reagir com o dinheiro e isso precisa ser considerado na hora de criar o seu planejamento financeiro mensal.

Neste momento, busque responder às seguintes perguntas: você é daquelas pessoas que têm facilidade para poupar? Ou é mais do estilo que cede ao impulso das compras e acaba ficando no vermelho antes mesmo do fim do mês?

Além disso, você deve fazer uma análise mais abrangente dos seus gastos recentes para concluir se você gasta mais do que ganha, se tem reserva emergencial, se tem dívidas, entre outros.

Defina quais são os seus objetivos financeiros

Defina quais são seus objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo. | Imagem: Pixabay
Defina quais são seus objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo. | Imagem: Pixabay

Em seguida, você deverá definir quais são os objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo. Mas não se esqueça: é necessário que você crie metas realistas para que você consiga concluí-las sem se frustrar ou desistir no meio do caminho.

Por exemplo: você não pode querer poupar R$ 800,00 mensais se o seu salário gira em torno de R$ 1.000,00. Comece com metas menores e vá aumentando gradativamente à medida que você for se familiarizando com o planejamento financeiro e que a sua condição financeira for suavizando.

Anote suas receitas e despesas mensais

Tenha suas despesas e receitas documentadas. | Imagem: Pixabay
Tenha suas despesas e receitas documentadas. | Imagem: Pixabay

Outra dica essencial para que você garanta um bom planejamento financeiro mensal é criar o hábito de anotar todas as suas receitas e despesas.

Neste momento, o ideal é que você crie uma planilha no Excel ou utilize aplicativos específicos para acompanhamento financeiro. Nela, inclua informações referentes a quanto você ganha, quais são seus gastos fixos e gastos pontuais para avaliação de quais são seus gastos essenciais e onde você consegue economizar.

Compare preços antes de comprar

A comparação de preços é para garantir que você irá fazer uma boa compra. | Imagem: Pixabay
A comparação de preços é para garantir que você irá fazer uma boa compra. | Imagem: Pixabay

Quando você for adquirir algum produto e/ou serviço, o indicado é que você faça pesquisa de preços para garantir que você está aproveitando o menor valor, além de evitar que você irá comprar por impulso.

Para compras na internet, basta você incluir o nome do produto no Google ou em plataformas específicas de comparações de preço (como é o caso do Buscapé).

Mas lembre-se: além de avaliar o preço, você deve verificar também se a loja anunciante é confiável, já que não é vantajoso adquirir o produto mais barato se não for para ter garantia da sua originalidade ou mesmo se o produto chegará em sua casa em perfeitas condições.

Aprenda a poupar dinheiro

Aprender a poupar dinheiro é essencial para que você tenha um planejamento financeiro mensal. | Imagem: Pixabay
Aprender a poupar dinheiro é essencial para que você tenha um planejamento financeiro mensal. | Imagem: Pixabay

Chegando nessa etapa do planejamento você já sabe que é necessário entender como funciona as finanças pessoais, definir o seu objetivo financeiro, anotar suas receitas (quanto você ganha) e suas despesas (quanto você gasta) por mês e a fazer comparativo de preços antes de comprar produtos ou contratar serviços.

Agora você precisa aprender a poupar dinheiro para que você consiga equilibrar suas finanças. Em tese, isso é muito fácil: basta você aprender a gastar menos do que você ganha, sobrando dinheiro para guardar no final do mês.

Porém, grande parte das pessoas possuem dificuldade para fazer isso, tendo gastos maiores do que sua receita, o que resulta em dívidas e saldo negativo.

Entretanto, caso você entenda a importância de poupar dinheiro e adote esse hábito mensalmente, você passará a avaliar suas despesas objetivamente, a ter metas mais realistas. E o principal: passará a ter mais determinação, persistência e motivação para mudanças de hábitos a fim de economizar um pouco a cada mês e atingir suas metas e objetivos.

Aprenda a investir dinheiro

Saiba qual é o seu perfil de investidor e aprenda como investir dinheiro. | Imagem: Pixabay
Saiba qual é o seu perfil de investidor e aprenda como investir dinheiro. | Imagem: Pixabay

Por fim, mas não menos importante, depois que você adotar o hábito de poupar dinheiro, você poderá dar mais um passo importante em busca da sua independência financeira, que é o investimento do dinheiro poupado.

Para isso, você precisará entender qual é o seu perfil de investidor, sendo separados por categorias: conservador, ousado e moderado, além de definir qual é a quantia que você deseja investir.

Veja qual é a diferença entre os tipos de investidor:

  • Conservador: esse perfil refere-se aos investidores que tem mais aversão ao risco, sendo mais propensos aos investimentos em poupanças, ativos de renda fixa e títulos de capitalização;
  • Moderado: esse perfil refere-se aos investidores que têm um medo intermediário em relação ao risco. Os investimentos comuns para esse tipo de investidor são: CDBs, Tesouro Direto, Previdência Privada e ações de empresas.
  • Arrojado: também conhecido como agressivo, esse perfil refere-se aos investidores que aceitam correr riscos a fim de buscar maior taxa de rentabilidade. Os investimentos de maior aceitação para esse tipo de investidor são: ações, moedas estrangeiras e fundos imobiliários.

Para chegar a essa conclusão, você não deve deixar de levar em conta os seus objetivos financeiros que foram definidos anteriormente para que o investimento esteja condizente com essas questões.

Por exemplo: se você tem o objetivo de guardar dinheiro para a sua aposentadoria, os investimentos a longo prazo tendem a ser uma boa pedida.

Mas se porventura você é mais ambicioso e corajoso a ponto de encarar um investimento mais arriscado, o mercado de ações pode ser uma boa estratégia para você.

Aplicativos para organizar vida financeira em 2021

Que tal começar 2021 com novos hábitos? Ter uma vida financeira saudável é um bom início. Conheça os melhores aplicativos para organizar sua vida financeira em 2021.

O que a sua planilha do planejamento financeiro mensal deve conter?

Veja o que conter na sua planilha do planejamento financeiro mensal. | Imagem: Pixabay
Veja o que conter na sua planilha do planejamento financeiro mensal. | Imagem: Pixabay

Chegamos na etapa final! É o momento de você saber o que colocar, de fato, na sua planilha do planejamento financeiro mensal para que consiga controlar os seus gastos e ter prosperidade financeira. Veja a seguir:

Despesas fixas

Anote suas despesas fixas. | Imagem: Pixabay
Anote suas despesas fixas. | Imagem: Pixabay

São consideradas despesas fixas aquelas que você tem mensalmente, ou seja, que todo mês você precisa reservar um dinheiro para pagá-las.

Veja alguns exemplos de despesas fixas:

  • Moradia: aluguel, condomínio e/ou IPTU;
  • Contas: água, luz, telefonia e/ou internet;
  • Saúde, bem-estar e lazer: plano de saúde, mensalidade da academia, cursos, serviços por assinatura (como o Netflix).

Com essas informações, você já saberá quais são as despesas que são essenciais e quais delas você pode reduzir ou até mesmo eliminar do seu orçamento para garantir economia mensal.

Despesas variáveis

Anote suas despesas variáveis. | Imagem: Pixabay
Anote suas despesas variáveis. | Imagem: Pixabay

Além das despesas fixas, você precisará listar também quais foram as despesas variáveis daquele determinado período. São consideradas despesas variáveis aquelas que estão presentes no seu dia a dia, mas que podem conter valores variáveis e de acordo com as necessidades.

Veja alguns exemplos de despesas variáveis:

  • Alimentação;
  • Transporte (ônibus, táxi, aplicativos de carona ou combustível);
  • Lazer (como as viagens e passeios);
  • Manutenção da casa;
  • Entre outros.

Vale ressaltar que para cálculo exato das despesas variáveis, é essencial que você detalhe a fatura do seu cartão de crédito para averiguar de qual categoria trata-se cada compra, especificando na sua planilha dentro da categoria correspondente.

Como organizar a sua planilha do planejamento financeiro mensal?

Saiba o que fazer para organizar o seu planejamento financeiro mensal. | Imagem: Pixabay
Saiba o que fazer para organizar o seu planejamento financeiro mensal. | Imagem: Pixabay

Após reunir quais são as informações que precisam estar contidas na sua planilha, você precisa saber qual é a forma mais eficiente de organizá-la. Te contamos abaixo:

Crie categoria para suas despesas

Crie caterogias para separação de gastos. | Imagem: Pixabay
Crie caterogias para separação de gastos. | Imagem: Pixabay

Durante a criação da planilha, o primeiro passo é realizar a separação dos gastos em categorias. São opções de categorias: “Transporte”, “Moradia”, “Alimentação” e outros. Assim você saberá com mais exatidão qual é o seu custo mensal com cada segmento para avaliar se há algum valor que pode ser reavaliado.

Inclua as suas entradas de dinheiro

Inclua quais são suas receitas. | Imagem: Pixabay
Inclua quais são suas receitas. | Imagem: Pixabay

Tão importante quanto incluir as suas despesas é colocar também quais são suas receitas. Afinal, sem saber quanto você recebe detalhadamente, ficará difícil de saber se no final do mês você ficará no positivo ou negativo e qual a relação entre receitas e despesas.

Portanto, inclua um campo na planilha para colocar todos os valores que você recebe, ainda que neste primeiro momento seja apenas o seu salário e/ou comissão.

Atualize sua planilha do planejamento financeiro mensal frequentemente

Atualize a sua planilha frequentemente. | Imagem: Pixabay
Atualize a sua planilha frequentemente. | Imagem: Pixabay

Para garantir que os gastos estejam sempre atuais, é essencial que você se programe para incluir os últimos valores semanalmente. Neste momento você deve olhar o extrato bancário, a fatura do cartão de crédito, além de lembrar seus gastos com dinheiro para incluir todos os gastos, sem exceção.

Ah, e caso você queira ainda mais precisão e organização em tempo atual, uma boa dica é separar alguns minutinhos diariamente. Assim as informações ainda estão recentes, para que você não corra o risco de esquecer e não precise gastar muito tempo para fazer a atualização.

Faça uma análise das suas despesas

Analise suas despesas. | Imagem: Pixabay
Analise suas despesas. | Imagem: Pixabay

Por fim, após fazer todas as etapas acima e ter a sua planilha montada, é hora de ir para a parte que mais exige atenção. Estamos falando do momento de analisar suas despesas. Assim você entenderá quais gastos são essenciais, quais gastos podem ser reduzidos e quais gastos podem ser eliminados.

Lembre-se de ser o mais sincero(a) possível, afinal, é a partir dessas respostas que você obterá um resultado efetivo ou não.

E aí, conseguiu compreender do que se trata o planejamento financeiro mensal e o que você deve fazer para obtê-lo? Esperamos que sim. Então agora é hora de se organizar para realizar todas essas etapas e ficar mais próximo da sua independência financeira.

Só para relembrar: antes de começar a montar a planilha, você não deve se esquecer de levar em conta como funciona as suas finanças pessoais e qual é o seu principal objetivo.

Afinal, o que funciona para uma pessoa, pode não funcionar para todas. E muito provavelmente, se você ainda não tem hábito nenhum de poupar dinheiro, você não poderá fazer metas que pareçam inalcançáveis. Isso acabaria te prejudicando mais do que ajudando.

Desejamos a você resultados surpreendentes e que seu caminho em direção a indepeEndência financeira seja mais prático, organizado e rápido através dessas dicas. E se quiser mais informações a respeito de finanças, basta continuar acompanhando o nosso blog. Até a próxima!

Como calcular o seu custo de vida?

O Custo de vida é um índice que pode influenciar seu cotidiano e a forma como controla suas finanças pessoais. Saiba mais sobre isso em nosso artigo.

Sobre o autor

Maria Luísa Barbosa

Publicitária com vasta experiência em criação de conteúdo para web. Escrevo sobre finanças há mais de um ano com objetivo de te auxiliar a ter uma melhor experiência financeira. Nas horas vagas, sou mãe de pet, amante da arte e da moda. Prazer, Malu! (:

Revisado por

Tathiane Mantovani

Editor(a) sênior

Em Alta

content

Cartão de crédito Pan Mastercard Internacional: como funciona

O cartão Pan Mastercard Internacional é emitido pelo Banco Pan e oferece descontos exclusivos em lojas, viagens e serviços. Saiba mais aqui!

Continue lendo
content

Como solicitar o cartão Iti Itaú

Quer pedir o seu cartão Iti Itaú para realizar compras nacionais e internacionais em diversos estabelecimentos? Veja aqui o que fazer.

Continue lendo
content

Como gerar o cartão virtual PicPay?

Se você é cliente da rede PicPay e já possui o cartão de crédito, esse post pode ser para você. Confira agora como gerar o cartão virtual PicPay!

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Crefisa é confiável?

Afinal de contas, pedir empréstimo com a Crefisa é confiável? Analisamos vários aspectos para chegar a resposta desse questionamento. Veja!

Continue lendo
content

Conheça o Cartão de crédito Ourocard Universitário?

Cartão de Crédito Ourocard Universitário é uma excelente opção para estudantes que buscam praticidade para sua vida financeira. Conheça!

Continue lendo
content

Conheça a corretora Necton

A Necton permite que você invista de forma autônoma em uma corretora confiável que lhe dá segurança em todos os passos. Conheça mais aqui.

Continue lendo