Finanças

Como organizar as finanças pessoais?

Descubra como organizar finanças pessoais de forma simples, prática e assertiva. Adquira hábitos financeiros saudáveis para o longo prazo.

Anúncios

por Duda Razzera

31/08/2020 | Atualizado em 02/08/2022

Todo mundo tem sonhos a realizar, mas muitos se esquecem que organizar as finanças pessoais é um passo muito importante na caminhada rumo às conquistas financeiras. 

As finanças pessoais não são o assunto preferido do brasileiro.

Não é à toa que de acordo dados da Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada em maio de 2020 pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), 58,7% das famílias brasileiras se encontram endividadas. 

Usar apenas lápis e papel para fazer seus cálculos ou fazer suas contas “de cabeça” não é o suficiente para organizar suas finanças.

Se você, de fato, comprometer-se com o seu planejamento financeiro é possível maximizar seus recursos e até reduzir suas despesas.

Ademais, você não corre riscos de cometer erros como perder a data de vencimento de alguma conta de água, luz ou aluguel, por exemplo.

O que comprometeria a gestão da sua casa. 

Nesse cenário, aprender como organizar as finanças pessoais é uma forma de te deixar mais perto de suas metas financeiras, tanto as mais simples quanto as mais complexas, como por exemplo, criar uma reserva de emergência.

O que é algo considerado quase impossível por muitas pessoas. 

As finanças pessoais estão relacionadas a maneira como você lida com o dinheiro em sua vida pessoal.

Assim como em uma empresa, o seu orçamento familiar também precisa ser gerenciado.

E, para isso, é necessário planejamento e muita organização.

Afinal, você precisa contabilizar qualquer transação e movimentação financeira realizada em sua conta pessoal, tanto o recebimento de receita quanto a geração de despesa. 

Gestão financeira pessoal

Gestão financeira pessoal

Não é possível abordar a organização das finanças pessoais sem falar em gestão financeira pessoal.

Conforme mencionamos, você deve pensar que a unidade familiar é uma empresa e, como tal, precisa de um planejamento.

A gestão financeira é a forma de conhecer suas despesas e receitas de forma a planejar suas decisões.

Em outras palavras, como você irá utilizar seus recursos financeiros de forma a maximizá-los.

E, no caminho, aplicar recursos para outros fins além do pagamento de despesas, como investimentos, reserva de emergência, aposentadoria, etc. 

Em linhas gerais, a gestão financeira é a forma de você entender quanto você ganha e quanto você gasta e como melhorar suas decisões em relação ao dinheiro, de forma inteligente, saudável e sustentável.

Só assim você conseguirá alcançar sua independência financeira para realizar seus sonhos.

Ademais, também é com uma boa organização das suas finanças pessoais que você conseguirá se livrar das dívidas, caso se encontre entre as famílias brasileiras endividadas, como mencionamos no início do texto. 

Sabemos que talvez você nunca tenha adquirido o hábito de gerenciar o seu dinheiro. E, por isso, tenha contraído dívidas, gaste mais do que ganhe, etc.

Não se sinta sozinho!

Essa é a realidade de mais de 65 milhões de brasileiros.

Entretanto, a boa notícia é que organizar as finanças pessoais é um hábito que pode ser adquirido. 

Ao aderir a gestão financeiro à sua rotina, você saberá exatamente para onde seu dinheiro está indo e poderá prever e evitar situações de gastos desnecessários, consumo excessivo e superendividamento. 

Não tenha mais surpresas ao chegar no final do mês e não saber para onde foi o seu dinheiro.

Esse não é um hábito que te auxiliará a conquistar seus sonhos.

Saiba que é possível ter qualidade de vida e bem-estar sem se privar do lazer. 

Planejamento financeiro para organizar finanças pessoais

Planejamento financeiro para organizar finanças pessoais

O planejamento financeiro de finanças pessoais, em linhas gerais, é traçar uma estratégia de tomada de decisões em relação ao seu dinheiro.

Para definir essa estratégia é preciso que você leve em conta o seu perfil pessoal e financeiro, além de definir quais são os seus objetivos. 

O planejamento surge como um norte para te guiar rumo ao alcance de suas metas financeiras, como: manter suas contas em dia, quitar suas dívidas, comprar um carro, criar uma reserva financeira, etc. 

Como faz pouco tempo que falar sobre dinheiro tornou-se algo mais habitual do brasileiro, ainda que de forma tímida, é preciso investir em educação financeira.

E, por isso, algumas vezes, para organizar suas finanças pessoais você poderá precisar de ajuda profissional, como consultores financeiros, por exemplo. 

Como organizar suas finanças pessoais

Como organizar suas finanças pessoais

Todo mundo tem uma meta financeira.

Portanto, organizar as finanças pessoais deve ser uma tarefa a ser levada a sério e como prioridade.

Afinal, seja para aumentar o seu patrimônio, conquistar a independência financeira ou sair das dívidas, você precisará elaborar um planejamento financeiro de suas finanças pessoais. 

Primeiramente, você precisa angariar o maior número de dados e informações possíveis sobre suas contas pessoais.

Dessa maneira, você terá a fotografia da sua vida financeira como ponto de partida. 

Portanto, separe extratos de conta corrente, poupança, investimentos, comprovantes de pagamento, comprovante de renda, extratos de parcelamentos, financiamentos, crediário, parcelas de compra em cartão de crédito e qualquer outro documento que o auxiliará a analisar suas finanças pessoais. 

É muito importante que você tenha todas essas informações para descobrir de onde vem seus recursos financeiros e, principalmente, para onde vão.

E, assim, poder reduzir gastos, se livrar das dívidas e conquistar sua independência financeira.

Contabilize suas contas pessoais

Contabilize suas contas pessoais

Primeiramente, agora que você tem em mãos todas as suas receitas e despesas mensais, é hora de organizar suas contas pessoais.

A organização é o que precede o controle de seu orçamento.

Ou seja, é um ponto-chave e pré-requisito para elaboração de um planejamento financeiro. 

Para fazer essa organização das contas pessoais, separe-as em categorias, como: água, luz, telefone, aluguel, condomínio, internet, educação, alimentação, supermercado, transporte, etc. Separe também as dívidas e os parcelamentos. 

Ao categorizar suas contas fica mais fácil descobrir quais são os seus gargalos financeiros, ou seja, qual a categoria consome mais da sua renda mensal.

Utilize uma ferramenta de controle financeiro

Utilize uma ferramenta de controle financeiro

Conforme mencionamos, a organização é o que precede o controle financeiro.

Para realizá-lo, você pode simplesmente utilizar uma planilha no Excel.

Existem diversos modelos disponíveis na internet para você utilizar ou se basear para a criação de sua própria planilha. 

O importante é detalhar em categorias suas receitas e despesas de forma detalhada.

Ou seja, quanto menos você utilizar a categoria “diversos” em seu controle financeiro, melhor.

Afinal, o grande objetivo de organizar suas finanças pessoais é entender para onde seu dinheiro está indo.

Ademais, é importante destacar que o cartão de crédito é uma forma de pagamento e não uma categoria em sua planilha.

Portanto, todos os gastos com o cartão devem ser detalhados. 

Para te ajudar com o controle financeiro no dia a dia você pode baixar um aplicativo em seu celular.

Afinal, ele está sempre com você, não é mesmo?

Você pode utilizar o Google Planilhas para ter a planilha na palma de sua mão.

Isso torna todo o processo mais prático e dinâmico.

Por meio desse app você consegue abrir as planilhas criadas e salvas no Excel de seu computador.

Ademais, ele permite que você compartilhe-o com outras pessoas.

Assim, se você não é o único responsável pelas receitas e despesas de sua unidade familiar, os outros também podem colaborar na criação da planilha.

Defina seus objetivos financeiros

Defina seus objetivos financeiros

Não é que os brasileiros não queiram organizar suas finanças pessoais, mas não sabem como fazê-lo.

Muitos começam a poupar parte de sua renda mensal, mas por não ter um propósito, acabam ficando desmotivados e desistindo de continuar. 

A constância é muito importante quando se trata de guardar dinheiro. E de se organizar também.

Afinal, o objetivo é você continuar essa atividade por toda sua vida. 

Por esse motivo, é importante que você defina quais são os seus objetivos financeiros.

Defina objetivos de curto, médio e longo prazo, pois isso te ajudará a se manter motivado e dentro do planejado. 

Com esses objetivos em mente, você conseguirá fazer projeções financeiras de quanto precisa guardar, qual o tempo necessário para atingi-los e qual será a estratégia adotada.

Adote hábitos financeiros saudáveis

Adote hábitos financeiros saudáveis

Aprender a lidar com o dinheiro é fundamental.

Por isso, você precisa adotar hábitos financeiros saudáveis e sustentáveis a longo prazo.

A organização é um deles. 

Sabemos que o início pode ser desafiador.

Contudo, o importante é seguir em frente com foco, disciplina e determinação.

Outros hábitos fundamentais para que você consiga elaborar um planejamento financeiro assertivo e cumpri-lo.

Invista em educação financeira

Invista em educação financeira

Não cansamos de destacar o quanto a educação financeira é uma grande aliada na organização de suas finanças pessoais.

Você deve aprender diariamente a lidar com o dinheiro, quais são os hábitos de pessoas com independência financeira e quais as melhores formas de guardar dinheiro, onde investir, etc. 

Utilize a tecnologia ao seu favor e aprenda com especialistas que disponibilizam conteúdos gratuitamente na internet para que você cultive hábitos saudáveis e conquiste sua liberdade financeira. 

Economize

Economize

Conforme mencionamos, a constância é fundamental para a saúde da sua vida financeira.

Por isso, economize dinheiro todos os meses.

Estipule uma quantia e guarde-a assim que receber o seu salário.

Você pode guardar apenas R$30 reais, por exemplo, e investir esse valor em Tesouro Direto. Ou então, optar por economizar 10% da sua renda mensal, 15% ou mais. 

O importante aqui é adquirir o hábito de economizar e mantê-lo, mensalmente.

Elabore um planejamento financeiro

Elabore um planejamento financeiro

Conforme mencionamos, o planejamento financeiro será sua estratégia na hora de organizar suas finanças.

E, a longo prazo, conquistar sua independência financeira.

Por isso, essa é uma etapa muito importante.

Leve em conta sua realidade financeira e qual os seus objetivos na hora de elaborar seu planejamento.

Lembre-se de que você precisa manter sua casa “rodando”, ou seja, as contas essenciais vem em primeiro lugar.

Em seguida, sempre economize, pois você deve habituar-se a guardar dinheiro, nem que seja R$30 reais (o mínimo para começar a investir em Tesouro Direto).

Na sequência, é hora de analisar suas dívidas e de que forma incorporá-las em seu planejamento.

Uma dica é tentar pagar o que puder à vista e, caso não consiga, tente renegociar.

Comece pelas que possuem as taxas de juros mais altas.

Por fim, se você ainda tiver um saldo de sua renda mensal, é possível direcionar esse valor para o lazer ou então, para outros objetivos financeiros, como viagens e a compra de um carro, por exemplo.

Invista seu dinheiro

Invista seu dinheiro

Conforme mencionamos, adotar hábitos financeiros saudáveis é uma forma de manter a organização de suas contas pessoais.

É possível começar a investir em Tesouro Direto com apenas R$30 reais.

Ademais, existem diversos bancos digitais com uma boa rentabilidade em CDBs, que permitem que você comece a investir com apenas R$10 reais.

Por isso, comece a investir seu dinheiro, nem que seja uma pequena quantia.

Monitore seu orçamento e investimentos

Monitore seu orçamento e investimentos

Não basta elaborar um planejamento financeiro e deixá-lo guardado.

Você precisa atualizá-lo em caso de mudanças em sua renda mensal, ou caso faça um renegociação de dívidas, por exemplo. 

Ademais, é importante manter sua planilha atualizada seja diariamente ou semanalmente, para que você mantenha à vista os seus objetivos.

Só assim você conseguirá manter o controle financeiro. 

Além disso, caso comece a investir, é preciso monitorar seus investimentos.

Afinal, dependendo do tipo de aplicação escolhida, você precisará rever sua estratégia.

Contudo, recomendamos que você invista em títulos de renda fixa, caso seja iniciante nesse universo. 

Caso você tenha uma família é fundamental conversar com todos os integrantes, pois todos precisam monitorar o orçamento familiar e se manter dentro da estratégia traçada.

Não gaste mais do que ganha

Não gaste mais do que ganha

Não gastar mais do que ganha é algo de todo mundo sabe. Contudo, poucos cumprem essa regra. 

Por isso, fique atento!

É preciso de disciplina para manter seu estilo de vida de acordo com sua realidade financeira. 

Ou seja, tenha foco e determinação para seguir o seu planejamento financeiro, monitore seus despesas e procure sempre otimizar seus recursos financeiros.

Se você deseja viajar, por exemplo, torne isso um dos seus objetivos de curto ou médio prazo e trace uma estratégia para realizar esse sonho.

Não contraia dívidas para conseguir viajar mais rápido. Isso irá prejudicar suas finanças pessoais e seu bem-estar emocional também. 

Pensando nisso, também preparamos um texto sobre como juntar dinheiro em 2020. Confira-o clicando no botão abaixo.

Sobre o autor

Duda Razzera

Economista e Autora Empreendedora. Atua como produtora, revisora e gestora de conteúdo, além de ser estrategista de marketing. Escreve sobre a vida freelancer, empreendedorismo e economia, tendo como propósito auxiliar as pessoas a conquistar a autonomia financeira e ser protagonista da própria história.

Revisado por

Tathiane Mantovani

Editor(a) sênior

Em Alta

content

Como solicitar cartão City Furniture

Quer comprar seus móveis e decorações com descontos, segurança e sem se preocupar? Então, confira aqui como solicitar o cartão City Furniture.

Continue lendo
content

Conheça o cartão de crédito Unicred Visa Platinum

Você conhece o cartão de crédito Unicred Visa Platinum? Ele oferece muitos benefícios para quem deseja viajar. Leia este post e confira!

Continue lendo
content

Como fazer cartão de crédito para menor de 18 anos?

É possível fazer cartão de crédito para menor de 18 anos. Há opções como pré-pagos, cartões adicionais e para jovens emancipados. Confira!

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Como escolher um imóvel para comprar?

Descubra hoje como escolher um imóvel para comprar, quais tipos escolher, quais critérios usar e quais são os melhores para você, confira.

Continue lendo
content

Tudo sobre a conta online

Você quer saber como funciona e quais são as vantagens de uma conta online? Então, leia nosso post para descobrir essas respostas.

Continue lendo
content

Empréstimo Superdigital ou Empréstimo Agibank: qual o melhor?

Precisa de crédito pessoal ou consignado para pagar outras dívidas? Veja como escolher o empréstimo Superdigital ou o empréstimo Agibank.

Continue lendo